sábado, 3 de outubro de 2020

Um outro tipo de coaching - VOCÊ VAI QUERER LER ESSE POST SIM ! KKKKKKKKKK !

 TRILHA DE HOJE : BONOBO- KIARA 


Coaching tem sido uma área que tem crescido assustadoramente nos últimos anos. Só nos EUA, o mercado movimenta cerca de $2,3 bilhões ao ano. O campo apresenta profissionais de qualidade,mas tambem muita gente picareta, visto que não há leis que protejam um consumidor vítima de mau profissionalismo. Não há um órgão fiscalizador responsável por essa área( exemplo: a pessoa só está apta a advogar se passar pelo exam da OAB , mas também pode ser expulso da mesma, se deixar de atender qualquer um dos requisitos obrigatórios da atividade), o que ainda torna mais fácil com que pessoas de má fé tirem vantagem de gente boa. 

Há um grande bafafá nos EUA para regularizar essa profissão. Há dois grupos de coaches : os que querem a regularização da profissão porque assim as pessoas vão levar eles mais a sério se eles passarem por critérios de aptidão de um  órgão responsável. 

Outros não querem porque vai custar mais dinheiro para que eles tenham credenciais que são reconhecidas pelo órgão. Esses também são aqueles coaches que fizeram um programa de 6 meses ou 1 ano e acham que estão super capacitados para mudar e transformar vidas, embora seu nomes e credenciais não apareçam no website da Federação Internacional de Coach( International Coaching Federation)

A propósito, se você for pagar por um programa com um coach de vida nos EUA( que varia entre $150-$200 por hora 1x na semana), esse é o primeiro website que você deve visitar. Se o nome dele(a) não aparecer lá, você como cliente tem o direito de saber porque eles não estão vinculados a Federação( que no momento não é um órgão regulador, mas é uma instituição que tem uma expectativa extra dos profissionais no que tanje trabalho e ética com o cliente). Isso é um sinal vermelho.  

O grupo que não quer um órgão regulador na profissão, na minha opinião, é um tanto pedante. 

Esses não se sentiriam seguros  com um profissional que sabe que ele não tem a quem prestar contas caso cometesse má fé para com o cliente ( como órgaos que regulam  um terapeuta, psicólogo, médico por exemplo),mas espera que os outros confiem neles cegamente e pague pacotes caríssimos e acredite em promessas absurdas. ( assunto para um próximo post) 

Em o Coach do Foda-se(clique  aqui e leia na íntegra) , os meninos do Diva Depressão  mandam a real com muito bom humor, acidez e ironia sobre a profissão. Um livro que traz verdades sobre esse campo, de maneira despojada e engraçada. Eles vão te ensinar a não se importar.  Muitos coaches se ofenderam.

 Eu não. Eu sei que eles estavam se referindo aquelas pessoas que não tem propriedade para ensinar nada a ninguém, muito menos ter a arrogância de deduzir que muitas vidas serão mudadas porque agora é coach(quando o material que ela(e) fornece a pessoa pode ser facilmente encontrado nos livros de auto ajuda, auto aperfeiçoamento ou frases que estão na cara que foram tiradas do pinterest ou instagram!!!!). 


Não, você não precisa pagar um pacote caríssimo com um coach para aprender a ser grato, ter uma rotina matinal, uma rotina nortuna, para aprender a lei da atração e good vibes. Isso tem de graça no youtube minha gente!!! (outro assunto para um post futuro)
( #guardeseudinheiro #ficaadica).  


FONTE: GOOGLE 


Recomendo para quem que ter algo engraçado para ler durante o trajeto do ônibus, uber, está de bobeira. Sinceramente, você aprenderá mais com eles do que com as influencers nas redes sociais. 
Ótima leitura! 

A exportada quer saber: como foi sua experiência com um coach? Gostou? Não gostou? Já ouviu pessoas que tiveram experiências absurdas ? Relata nos comentários! 


sábado, 19 de setembro de 2020

Igreja evangélica: eu conto ou você conta? Parte 3



" Why do we
Crucify ourselves
Every day
I crucify myself
Nothing I do is good enough for you
Crucify myself
Every day
I crucify myself
And my heart is sick of being
I said my heart is sick of being in
Chains, oh oh oh
Chains, oh oh oh "



FONTE/SOURCE: GOOGLE



Crucify by Toris Amos sempre terá um lugar especial no meu coração. Porque é um grito por socorro. Reflete um coração angustiado, amargurado por tentar com tudo o que tem, e ainda assim ter que ouvir dos outros que é preciso ter mais fé. 

Infelizmente no mundo eclesiástico o peso das escolhas dos outros ainda é colocado nos ombros da mulher. E já de costume que ela receba isso como um tipo de abnegação glorificada

Hoje eu venho tratar para algo que a igreja vira o rosto: o fato que mulheres são feitas de carne e osso, tendo necessidades e desejos também( solteira e casada). 

Hoje vou falar um pouco sobre o que as mulheres casadas  estão enfrentando, mas não podem abrir a boca na igreja, porque se o fizer, vai parecer que ela tem um olho no meio da testa. 

Mulher precisa de carinho, amor, atenção e sexo também. E sem essas coisas o casamento não vai durar para ela. 

 Bater nela, se masturbar ou fazer uso de pornografia não é traduzido para uma mulher cristã como amor. Muito pelo contrário, traduz como egoísmo de altíssimo nível. Mas a igreja vira o rosto e não vê como traição porque o marido ainda não enfiou na outra. Até lá, "ela tem que ir aceitando" como parte da cruz que precisa carregar. 

O que se vê são mulheres que não conseguem ter uma intimidade frutífera e satisfatória com o homem que amam porque ele prefere algo ilusório. E quanto mais ele cede a essa coisa fabricada, mais ele tem problema com a realidade. Mais ele não quer ter trabalho com o prazer da esposa, mas espera que seu prazer seja realizado.


“Eu agora tenho clientes com disfunção erétil que ainda estão no início dos seus 20 anos”, comentou Clare Faulkner, terapeuta psicossexual e de relacionamento, ao The Guardian". ( artigo completo você confere aqui.


Eu gostei muito desse artigo porque não foi escrito por uma pessoa cristã e sim uma terapeuta.Já aponta como  a pornografia também está ligada com "a depressão, ansiedade, estresse, assim como alterações na satisfação sexual , amorosa,  pior qualidade de vida." ( artigo completo aqui). 

ABRE PARÊNTESE :  Muitas pessoas podem não ver nenhum problema com a pornografia, mas é uma prática que [aos olhos da  ética cristã] transfere o prazer mútuo do casal( um pelo outro) para algo irreal, focando na performance e não na intimidade. FECHA PARÊNTESE. 

A mulher cristã foi doutrinada a acreditar que a menos que o esposo enfie em outra, ela não pode se divorciar, por mais que o marido esteja praticando defraudação( dar a uma pessoa ou coisa  aquilo que é de direito de outra) quando faz uso da pornografia. 

Ela está fadada a um casamento fracassado porque o marido é acomodado. Porém...quando a situação é contrária, a mulher é constantemente lembrada e ameaçada a cuidar de si e do relacionamento para não abrir brechas para invasões. Ele é chamado para proteger, mas ela é quem precisa levar essa responsabilidade nas costas. 

 Se o homem trai, a culpa é da mulher. Se a mulher trai porque está desidratada emocionalmente, a culpa é dela também. 

Hoje as mulheres estão mais ousadas e não estão aceitando um casamento que não reflete uma liderança bíblica por parte do homem, mesmo que isso resulte em divórcio. E aqui me refiro a homens que querem um casamento, mas não querem ser maridos. E para essas mulheres eu bato palma porque não adianta viver uma mentira gospel. 

Tenho uma conhecida que é lindíssima. Capa de revista. Você não diz que ela tem dois filhos!!! Uma pessoa muito cheia de vida, esforçada, trabalhadora, guerreira. Foi casada por um tempo com um homem que se escorava nela e vivia na pornografia( detalhe, marido cristão). Depois de muito orar, ela viu que o camarada não iria mudar então decidiu se divorciar. Ela conheceu um europeu( espanhol) e decidiu mudar para Espanha. O filho que eles tiveram juntos( ela e o camarada) ficou com ele para  "aprender a ter um pouco de responsabilidade e pensar em alguém além dele mesmo, já que tudo era nas minhas costas"( palavras dela). Sabe quando ele acordou e foi buscar ajuda para o problema dele? Quando ela se divorciou dele e foi morar no exterior. Mas e não fosse isso, até hoje estava levando a pornografia na boa. 

As mulheres não estão encontrando apoio dentro da igreja quando mais precisam. Se uma mulher diz que vai se divorciar,mesmo depois de ter feito tudo ao alcance dela para melhorar o relacionamento,  a primeira coisa que ela ouve da igreja é : para e pensa, Deus vai pesar a mão sobre você! Ela já está vivendo uma luta entre quatro paredes e ainda vem alguém para colocar um tijolo a mais sobre os seus ombros. 

Mas quando é um homem que decide se divorciar porque a mulher acomodou, ele tem carta branca. 

O que os homens cristãos não entendem quando se deixam emanharar pelo uso da pornografia: 

- Cria expectativas irrealistas sobre a esposa. Não tem como ela agradar sendo ela mesma. Ou seja, ela, mulher normal, com um corpo normal( nos parâmetros da sua altura e peso) NÃO SERVE. 

- Se o homem deveria ser o protetor, quando a pornografia passa ser o lugar onde ele busca prazer, ele deixa sua esposa sexualmente e emocionalmente exposta às investidas de outros homens. 
- Se torna uma pessoa egoísta, preguiçosa, fatigada, sem garra para enfrentar os desafios da vida. 
- Coloca insegurança no coração da esposa e sentimentos de inadequação. 
- A frieza dele em relação a ela acaba matando o amor que ela tem por ele, fazendo ela perder o respeito pelo homem que um dia ela admirava. Quando chega nesse estágio, é o início do fim. 


Igreja, acorde! Cobre mais da liderança masculina. O que os filhos homens estão vendo dentro de casa é o que eles vão perpetuar em suas famílias.

 Mulheres cristãs, quando oração, jejum e buscar a Deus não está mudando a pessoa, infelizmente quem tem que tomar uma decisão é você. Desejo a você a coragem para escolher o melhor de Deus, mesmo que não seja com a pessoa que prometeu te amar e te respeitar na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, na riqueza e na pobreza, por todos os dias da vida dela, até que a morte os separassem. 

Porque muitos vão dizer para você ficar e lutar, mas abraçar e viver sua luta niguém quer. 





quinta-feira, 16 de janeiro de 2020

123 coisas do meu jeito # 12 - melhor refeição

Se tem uma coisa que eu não vivo sem, é café da manhã. Não importa se eu acordar à 1 da tarde. Vou ter a primeira refeição do dia como se fosse 8 da matina. 

Não só isso. Por mim, repetiria o café da manhã o dia inteiro. 

Meus restaurantes favoritos são os que oferecem brunch( que é um tipo de café da manhã e almoço). Nada pra mim se compara à ovos, bacon de peru, fruta,um danish or croassaint. Não como danish e croassaint todos os dias, mas me permito fazê-lo uma vez na semana. 

Confesso que restaurantes franceses são os meus preferidos para quebrar o jejum. É muito mais a refeição em si. É a música, a vibe do lugar, o atendimento. É começar o dia com o pé direito pra mim. 

Em Saint Augustine , sempre visito o Le Petite Pleasures. Adoro ouvir o cozinheiro cantando em francês lá do fundo do restaurante kkkkkkkkk !!!! Dá vontade de ir lá e perguntar quem tá cantando!!!!


Le Petite Pleasures 


Em Sarasota, quando viajo de férias, não deixo de marcar presença, quase que religiosa no Ce'st La Vie

Saio de lá dizendo: see you tomorrow!!! Os franceses sorriem porque sabem que voltarei, SIM! O que eu adoro nesse restaurante é que eles tem fotos espalhadas de ícones da sua terra natal, entre eles, Amelie Poulain!!!!! Minha diva !!!!!! 

Esse restaurante é tão magnífico, da hora que você entra até a hora que você sai! Quando eu coloco o primeiro pedaço de comida na boca, eu começo a dançar na minha cadeira !!! kkkkkkkkkkkk !!! Porque assim, é demais!!! Eu me sinto na França quando eu vou lá, embora nunca tenha pisado na França! 


Source: Ce'st La Vie website 


E você , que tipo de refeição ou restaurante prefere? O que te levou a desenvolver paladar por ele? 


LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...