domingo, 8 de março de 2015

Os dois tipos de rico



FONTE/SOURCE:


E hoje, trilha Sonora patrocinada pelo O'Jays!
For the Love of Money by ojay on Grooveshark


Talvez você se pergunta, porque eu, depois do meu sumiço, resolvi escrever sobre tal tema. É porque meus queridos, minha ausência por aqui me permitiu conhecer a fundo sobre esses dois tipos de pessoa. É compreensível que há muitos mal entendidos sobre o rico. Hoje, irei esclarecer um pouco mais sobre o perfil.
Falemos do primeiro. Ele é o que chamamos de pseudo elite. O pseudo elite tem muito dinheiro. Vive bem, mas....é só isso. Classe que é bom? Nada! Inteligência emocional? Nada! Não consegui encontrar ninguém melhor para descrever este perfil que Val Marchiori.

O problema com a pseudo elite é a percepção do dinheiro em relação à eles mesmos. O dinheiro é a medida de todas as coisas.Ele, no final, triunfa sobre tudo, por isso, "eu sou melhor que você".

10 coisas que indicam que a pessoa com a qual você está lidando é "mercadoria do Paraguai":

- Ela esquece de onde veio. Tem desprezo pelas pessoas que vieram de onde ela veio.Ela agora acha, que devido ao dinheiro, está num patamar acima deles, e por isso, troca suas raízes pelos ícones da moda e por toda uma simbologia que a difere dos demais.

- Ela mede as pessoas pelo valor aquisitivo e não pelo caráter.Embalagem é o que importa. Aqui se vê claramente um espírito oportunista, interesseiro, de barganha.

-Ela usa a palavra pobre com muita frequência. Não apenas isso, mas ela usa o termo se referindo a uma doença.Aliás, se alguém faz ou curte algo que ela não curte, é coisa de pobre.

- Tem expectativas irrealistas. Ela acha que é a medida de todas as coisas. Como uma criança mimada, os pseudo elitistas irão até as últimas consequências para conseguir o que querem. Nenhum barraco é demais. Nenhuma palavra é ofensiva demais.E nesse jogo, os sentimentos mais importantes são os deles.

- Ar de riqueza  muito forçado, plástico. O dinheiro está ali, mas o que falta é o requinte como pessoa. À medida que a pessoa fica mais confortável e baixa a guarda,fica claro o vazio existente. Assim como um bom pastel de vento, o pseudo se revela apenas um pastel de vento...que é mais caro.

- Grosseira com pessoas não-elitistas. A máscara acaba caindo e o verdadeiro eu do indivíduo aparecendo.Funcionários são apenas um meio para um fim, mesmo que estas pessoas não trabalhem diretamente para elas.Se entram numa loja e suas expectativas não foram atendidas, são grosseiras com moça das vendas. São grosseiras com o gerente. São grosseiras com o garçom, o taxista, o porteiro, jardineiro, secretária.

-Querem ser o centro das atenções sempre. Se a(o) pseudo  convidar dois amigos que não se conhecem e estes se dão bem e rola harmonia, este terá que tomar providências seríssimas, pois, vai que estes amigos acabem se gostando  e saindo sem ele(a)? É muito importante para os pseudos controlar encontros, diálogos, festas e afins.

- Falam muito mal das pessoas. Reparam em tudo DE ERRADO que o outro tem, faz ou diz.Tem prazer imenso em criticá-los em público e nas costas dos mesmos também. Quando abordados dizem que foi sem maldade.

- Desejam secretamente que ninguém suceda a não ser eles mesmos. Inseguras e vazias, os queridos pseudos não entendem que o palco é grande demais para uma pessoa só. Não permitem que os outros brilhem ou sejam louvados pelo seu bom desempenho.

- Tudo que eles fazem por você eles jogam na cara mais tarde. São pessoas que você não pode confiar nas intenções.Fazem por você mas te deixam com um sentimento de "tá me devendo" que surge do nada.Encaram  ajudar alguém como uma mera transação comercial que precisa de retorno, e se a pessoa pisar na bola com eles, isso virá à tona.

Nesse ponto, cai bem o famoso provérbio " Tem gente que é tão pobre que só tem dinheiro".....


AGORA.....


Analisemos o outro perfil. O rico elite de verdade. Nosso exemplo de hoje é o renomado John Maxwell.


- Ele se lembra de onde veio, tem orgulho e procura ser um centro de influência para que outras pessoas do mesmo meio venham virar ponto de referência.

- Ele mede as pessoas pela integridade. Geralmente aquele que acaba trabalhando para ele não é o mais eloquente, o mais sábio, o mais influente. É aquele cujo caráter foi provado a fogo e aprovado nos vales que atravessou. Naquilo que pede mais da execução do indivíduo,  ele contrata alguém que possa treiná-lo.

- A palavra pobre pra ele tem outro significado. Pobre simplesmente significa um diamante em processo de lapidação. Uma pessoa com um potencial que não foi descoberto. E no pior sentido da palavra, ele vê como aquela pessoa que  foi condicionada e bombardeada a acreditar que para ser rico tem que ser corrupto, arrogante e grosseiro, então essa pessoa passa a ter medo de suceder financeiramente.


- Ele apenas espera das pessoas aquilo que elas podem fazer. Não apenas isso, mas os  ricos legítimos sabem pedir de um jeito que as pessoas tem vontade de atender às suas vontades. Conheci uns três que eram assim!!!! Não tinha uma pessoa que tinha coragem de dizer não pra eles!!! Se eles fossem mal atendidos em uma loja ou por um funcionário, eles não caíam em cima daquela pessoa. Eles ligavam para o departamento de atendimento ao cliente e pediam para falar diretamente com o supervisor daquele setor e contavam o acontecido. Gente!!!! Essas pessoas recebiam cartões presentes de altos valores, serviços gratuitos de um mês inteiro!!!! Ridículo!!!! Tudo porque entendiam que quem tinha que tratar diretamente com o funcionário era a empresa e não eles!!!! Sim, poderiam descer do salto como os pseudos, mas a troco do quê? Tem que falar com quem resolve!!!


- São refinados de dentro pra fora. O dinheiro é apenas uma manifestação(ou consequência) eterna desse refinamento.Eles acreditam que a única maneira de ganhar muito dinheiro na vida é trabalhando primeiramente neles mesmos. Eles levam o processo de auto-aperfeiçoamento muito a sério. Eles tem mentores, metas e investem pesado no life coaching. Eles acreditam que o dinheiro é do tamanho do  auto-aperfeiçoar da pessoa. Quem se aperfeiçoa pouco ou quase nada ganha muito pouco.Quem se aperfeiçoa moderadamente, ganha moderadamente.Quem se aperfeiçoa constantemente nunca terá dinheiro faltando.

- Tratam todas as pessoas com respeito e educação. Eles entendem que a forma de tratar as pessoas nada tem haver com o que elas possuem ou não, cargos que ocupam ou não. Os legítimos são bem resolvidos, e entendem que quando se tratam das palavras, as pessoas ainda preferem mel do que vinagre.

- Colocam o canhão de luz nos outros. Encorajam as pessoas naquilo que elas tem dom para executar. Quando apresenta-as a outras pessoas, sempre tem algo bom a dizer sobre elas.Eu fiquei besta quando esse milionário me apresentou a outra pessoa da empresa e falou tão bem de mim. Eu pensei: Meu Deus, o mundo dele é tão diferente do meu! Como ele viu isso? Aí eu vi que ele fazia isso com outras pessoas também, e que estas gostavam de estar ao lado dele.Ele atraía as pessoas para si por ter um interesse sincero nelas sem querer nada em troca.

- Detestam fofoca e cortam pela raiz mesmo. Para eles fofoca pertencem aqueles que observam demais e fazem de menos. Detestam esse tipo de conduta porque fofoca para eles é coisa de gente que não vence na vida.

- Procuram ajudar aquelas pessoas que tem potencial, mas ainda não tiveram oportunidade. Entendem que ninguém chega no topo sozinho porque eles não chegaram lá por si mesmos. Se sabem de oportunidades, de contatos, de cursos, eles passam a informação adiante.Se gostarem de você , recomendam seu serviço para todos os amigos finos!!!!

- Toda ajuda financeira é feita de maneira genuína e não há cobrança. Uma coisa que eu aprendi com eles foi o seguinte: " se for fazer, dê mas não empreste. Quando a gente dá de coração, mais vem pra gente. Quando a gente se vincula aquela quantia tudo sai mais caro: sua saúde, suas noites de sono, seu relacionamento com as outras pessoas, sua produtividade. Dinheiro não vale isso tudo.Não permita que ele lhe amaldiçoe.O dinheiro precisa trabalhar para você e não o contrário. Mesmo que a pessoa prometa pagar, desapegue! Veja como um presente que você a deu! Se pagar, ela pagou, se não o Universo vai conspirar para lhe trazer riqueza por outras fontes".




Finalizo esse post com o seguinte pensamento.

Dinheiro por si só não tem nenhuma personalidade. Não tem vontade. Não tem idade.

Gente ruim, com dinheiro, fica pior porque tem mais oportunidades de expressar seu vazio, suas inseguranças e tumores emocionais numa grande escala.

Gente boa, com dinheiro, fica melhor porque tem mais oportunidades  para abençoar outras pessoas. Elas são conhecidas mais pela sua bondade do que pela sua prosperidade. Eu fui muito privilegiada por conhecer pessoas assim e estas me desafiaram a querer ser mais próspera para que eu pudesse passar adiante essa bênção de ajudar aos outros.

E você? Já teve o privilégio ou o desabor de conhecer um dos tipos acima? Relata a sua experiência nos comentários!




10 comentários:

  1. Que texto maravilhoso, você definiu muito bem as coisas como elas realmente são, conheço pessoas dos dois tipos e vejo que elas tem esses mesmos comportamentos descritos.

    ResponderExcluir
  2. Querida, você demora a postar mas quando o faz abala as estruturas. Adorei seu texto lembrei de um Bispo que sempre dizia que dinheiro é estrume, fertiliza o que você tem de mais escondido.
    Já estou esperando pelo proximo post.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Olá Gisley,
    Infelizmente já fui humilhada por pseudo elites, gente que tem dinheiro mas esqueceu as origens. Acho pobreza de espírito. O mundo dá muita voltas e o fato de vc ser simples não quer dizer que vc seja má pessoa.
    Convido vc para participar da nossa pesquisa de público no blog e ajudar melhorá-lo cada vez mais.
    Big Beijos
    Lulu on the Sky

    ResponderExcluir
  4. Esse post está sensacional! Eu já conheci gente dos dois tipos. Infelizmente penso que o mundo parece estar mais cheio de pessoas como a Val. O valor ao dinheiro e aos bens materiais tem se tornado uma doença sem tratamento, o que é muito triste. Espero que você não demore muito a escrever novamente. Adoro a realidade dos teus textos.
    Bjão e greetings from Germany!
    Ana

    ResponderExcluir
  5. Muito legal sua análise!
    Cada ponto que você descreveu daria pra aprofundar e resenhar mais sobre eles.
    Vale a consulta por aqui de como ser uma rica de verdade, ou seja, rica de dentro pra fora.

    ResponderExcluir
  6. Oi Gisley,
    primeiro vim te agradecer pela visita lá no meu cantinho e pelo comentário e seja sempre bem vinda por lá.E quanto ao post o que mais acrescentar? perfeito.Infelizmente já tive experiencias com o primeiro tipo de rico descrito e confesso que até hoje guardo na memória certas situacoes.Pessoas assim com a Val infelizmente como citou a Ana o mundo está cheio.mas os que sao ricos de espiríto sempre prevalecem.Bjs e um ótimo final de semana.
    Amei seu blog e já vou ali me tornar seguidora.

    ResponderExcluir
  7. Olá Gi, tudo bem??
    Venho acompanhando o seu blog há um tempo e agora resolvi deixar um Oi. Muito legal e abençoada toda a sua história. Namoro um fluorescente e estou num processo de intercâmbio para os EUA. Que Deus possa me abençoar e me dar a força que você tem.
    Seu blog tem me ajudado muito!
    Ameei! (mas não sei mexer nisso ainda haha)

    Beijos e fica com Deus :*

    ResponderExcluir
  8. Ahh que post mais sincero e verdadeiro hehehehhe
    É bem essa a diferença mesmo kkkkk

    Blog da Joanna

    ResponderExcluir
  9. Ahhh já ia esquecendo, estou te seguindo por aqui, amei seu blog muito verdadeiro.

    Beijos

    Blog da Joanna

    ResponderExcluir
  10. Gostei da tua reflexão! Acho que tem gente que sonha com o dinheiro por odiar sua realidade, dai quando alcança o valor desejado na conta do banco resolve sambar na cara de quem saiu do mesmo lugar. Acho feio, sem classe haha gosto de gente rica humilde, sempre são bons exemplos de inspiração.

    ResponderExcluir

Exporte pensamentos e idéias vc tb!
Aqui, elas chegam rápido e vc não paga nada :)!
Divirta-se e volte sempre :)!

Por favor, deixe e-mail e nome de contato caso não tenha blog ou conta do google.

AVISO: Caso não goste ou não se indentifique com o material aqui exposto, vc tem todo o direito de ir ao topo da página do lado direito e apertar o X.

Não espere que nenhum(a) blogueiro(a) mude o formato ou conteúdo do blog para adequar à sua comodidade/pensamento.


A autora se faz no direito de reprovar todo e qualquer conteúdo que não traga nada à acrescentar ao blog.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...