sábado, 29 de setembro de 2018

COM AMOR : Mentiram para você. Não, você AINDA não merece alguém melhor ! PARTE 2

FONTE: TUMBLR



You get confused
But you know it
Yeah, you hurt for it, work for it, love
You don't always show it
(U2 -DISCOTEQUE )  
#6) Você acha que paixão e amor é a mesma coisa: algo emocionalmente instável. 
 Você baseia a veracidade e qualidade  de um relacionamento com os "mesmos sintomas" de uma novela mexicana: aquela montanha russa de emoções e incertezas. Com drama, trama, desonestidade, confusão. 
 Se está calmo e equilibrado, não tem graça para você. É tedioso. Se está calmo, você desconfia que tem algo de errado ou acredita que  a pessoa está aprontando nas suas costas. Sua visão de um bom relacionamento é tão distorcida e disfuncional, que algo só parece um relacionamento de verdade se tiver problema.



"Uma mulher inteligente( ou homem inteligente) sabe que deveria deixar para trás e esquecer um homem(  ou uma mulher) que: Para de telefonar. Não aparece quando diz que vai aparecer. Cancela planos em cima da hora. Não cumpre aquilo que prometeu."
"As mulheres inteligentes( ou homens inteligentes)  sabem qual é... A diferença entre estar apaixonada(o) e estar sofrendo."
( Steve Carter / Julia Sokol, adendo meu )

#7)  Você acredita que precisa tirar satisfação ou merece explicação para tudo. ... porém quando se trata da suas escolhas, você acredita não dever nada  à seu ninguém. Você acha que tem o direito de ir e vir, mas se o outro faz o mesmo, você não sabe lidar.Por mais que não queira admitir, você se acha mais especial que o outro, digna(o) tratamento diferenciado.
#8)  Você se interessa e desinteressa na velocidade da luz por várias pessoas ao mesmo tempo. 
Não se trata apenas do relacionamento amoroso, mas de toda e qualquer associação relacional. Isso ainda acontece porque você acredita que os outros são responsáveis pela sua felicidade ou infelicidade e assim que a pessoa "falha" em manter aquela idealização que você fez na sua cabeça, é hora de ir atrás de outra(o). 
FONTE: GOOGLE

 
#9 ) Você ouve o outro para poder responder ao invés de compreender. 
Você acredita que o que tem a falar é mais importante do que está sendo dito. Com isso, você perde a oportunidade de treinar suas habilidades na arte de se comunicar e de desenvolver maior empatia. Essa ânsia para falar revela falta de paciência e orgulho. 
#10)Quando alguém te trata com a mesma falta de consideração que você a trata, você acha isso inaceitável. 
Se alguém que antes tinha muito apreço por você agora lhe tirou da lista vip, você  acha isso um exagero da parte dela(e). Você até procura saber o por quê( pedindo verdade porém esperando educação) , e quando a pessoa se posiciona, você acha ela totalmente irracional, como se você fosse isento(a) de faltar com consideração. Você então faz uso da projeção, colocando a culpa na pessoa, ao invés de ser homem e mulher de verdade e resolver a parada. A sua imagem nesse momento é mais importante que a sua integridade. 
#11) Você acha que gostar de quem gosta de você é sem graça.  
Que bom mesmo é gostar daquela pessoa que te ignora, te esnoba, que não te dar valor. Que é mais gostoso porque tem um quê de falsa conquista( quando nada mais é do que rejeição), mesmo que esteja claro que a pessoa não vale o que o gato desenterrou no quintal e trouxe para dentro de casa. 
 #12) Você é impaciente e quer tudo para antes de ontem. 
  Se alguém não responde sua mensagem em 5 minutos ou te telefona na velocidade da luz, você já está avaliando se a pessoa vale realmente a pena. É como quem está do outro lado não tivesse uma vida, problemas ou pendências para resolver. Você espera que as pessoas parem tudo que estão fazendo  para atender às suas carências e demandas, porque é o que você faz por elas, mesmo sem elas ter essa expectativa. 
Para quem perdeu a primeira parte da série, você pode conferir   aqui.
Divide com a gente nos comentários o que mais te marcou sobre a série. 
 


quinta-feira, 27 de setembro de 2018

TOP TOP - SETEMBRO 2018

FONTE: GOOGLE


Confira abaixo os posts, vídeos que entraram para o ranking desse mês : 


Emprelas - Sucesso, mentalidade e fé - Como a sua visão de mundo e das pessoas ao seu redor afeta os resultados que você quer alcançar na vida. Um post que tocou em algumas vacas sagradas com muita classe. Arrebentou, Daniele!!!!



Caio Fábio - Minha mãe não gosta de mim. O que faço? : Muito preciso como ele respondeu. Nem toda mãe ou pai são bons. 


Café de beira de estrada - Onde há sombra, existe uma luz refletindo: Porque a tristeza e a alegria dançam um tango compassado, cheio de habilidade. É necessário ter os dois para que a vida tenha sabor.  


Modo Aleatório: Você nunca será a mesma pessoa duas vezes. Por mais que as pessoas queiram te conservar como você costumava a ser, é necessário ter a coragem de seguir em frente. Um post que vai te deixar com saudade daquela época em que a blogosfera era diarinho puro. 

Gisella Vallin - Segredinhos para lidar com pessoas manipuladoras : Quanto menos você as estuda e mais você permite que elas sejam parte do seu círculo, você está se habituando ao cultivo de uma baixa estima. Vídeo imperdível!


We are still all mad here : Ninguém vai te amar como eu te amo : As mentiras que acreditamos e solidificamos por achar que só existe uma maneira única de ser feliz. 

terça-feira, 18 de setembro de 2018

sexta-feira, 7 de setembro de 2018

COM AMOR : Mentiram para você. Não, você AINDA não merece alguém melhor ! PARTE 1

FONTE:GOOGLE 




Tell me baby are you gonna make any other claims?

Tell me baby are you gonna take any of the blame?

How can you expect to be taken seriously?





Hoje me vi na obrigação de te situar. Porque tá faltando sinceridade no mercado e a mentira está em alta. Estão dizendo o que você quer ouvir. E você gosta disso. É tipo a picada da agulha. É o teu crack emocional. É aquele rush rápido, que não dá em nada, mas você adora. É o chiclete da música do U2: você não sabe o que é porém quer mais.Você não consegue se desvencilhar daquele sentimento fogo de palha. Porque é confortável, é favorável, conveniente. 

A razão pela qual você AINDA não merece alguém melhor é porque você não saberia o que fazer com ela. Você provavelmente estragaria a vida dessa pessoa, teria cobranças irrealistas e ela sairia de ladrão ou vilão no final. Eu poderia parar por aqui, porém, vou te dar as primeiras 5 razões pelas quais você AINDA não merece alguém melhor: 


#1 - Você viola a regra mais importante para atrair alguém melhor à sua vida: você NEGLIGENCIA seu próprio  auto-aperfeiçoamento. 


Veja bem, não estou falando de amor próprio e essa coisa nonsense  regada à algodão doce que você vê nas redes sociais. Estou falando de ir atrás de você, entender seu manual de instruções. Saber quem você é, o que quer, quais são os seus valores. O que é essencial, o que é inaceitável , o que está em alinhamento com você. 

Quando essa regra é violada por hábitos e interesses medíocres mantidos diariamente , qualquer pessoa que ofereça um pouco mais do que seja necessário para tratar o buraco da sua carência levará tudo que é seu. E ela sabe que ela pode fazer isso. 



#2 - Você opta por aquilo que te faz se sentir bem ao invés daquilo que é bom para você. 


Ás vezes viver na base de sentimento é pedir para quebrar a cara e viver frustrado em doses diárias. Quando você opta por aquilo que simplesmente faz te sentir bem, você também está atraindo pessoas nocivas que sabem como te fazer se sentir bem e depois te bagunçar. 

Quando se sentir bem é a coisa mais importante da sua vida, você aumenta as suas chances de atrair pessoas traiçoeiras e interesseiras, pois elas sabem EXATAMENTE O QUE FAZER PARA CONSEGUIR O QUE QUEREM. Gente desse tipo faz você querer viver na mentira e achar que ela é verdadeira. Viver de sentimento não te sustenta para vencer as batalhas da vida. Não te fortalece. Te empobrece, te aleija, te desvaloriza. Te faz PRESA FÁCIL DE PREDADOR RELACIONAL. 

Se sentir bem e viver desse sentimento é muito traiçoeiro. Porque o sentimento muda muitas vezes ao dia. Hoje você amanheceu chateado, daqui há 3 horas pode estar feliz de novo. Vê como isso só traz desgaste emocional desnecessário? 

Faça o que é bom para você. Nem sempre o que é bom vai fazer com que você se sinta bem de imediato. Nem sempre as pessoas que são boas para você vão fazer você se sentir bem. Pessoas que são boas para você te amam o suficiente para te desafiarem, te falam a verdade, te mostram que você está para cair no abismo. 



#3- Você acha que rede sociais e relacionamentos frutíferos são a mesma coisa.  


Você vive de selfie e vive de postar várias coisas na rede. Você se alimenta de curtidas, compartilhadas e comentários. Você gosta da validação de pessoas que adoram seu perfil, mas não sabe nada sobre o seu eu verdadeiro. É dependente da opinião deles. Se o(a) seu(ua) ex tá com um(a) novo(a) garoto(a), colocando foto e sendo amorzinho, você se acaba. Se alguém se opõe ao que você escreveu, você fica extremamente irritado(a), já quer fazer textão e mandar indireta, dizendo que tem que aprender a respeitar e ter empatia. Como você é percebido na rede ocupa uma cadeia de valor muito grande na sua vida. 




#4- Você é expert no defeito dos outros , menos nos seus. 






Você acha que está bem na fita por não fazer certos tipos de maldades ou abusos, mas a verdade é que você não resolve as coisas quando elas acontecem. Você vê o problema e não resolve. Vai levando até onde dá em troca de migalhas de atenção e carinho. Contanto que a sua carência esteja sendo suprida de alguma forma, você VAI SE ENGANANDO DE BOA.
Quando as coisas não saem como o planejado nas suas expectativas, sai soltando indireta na rede ou contando para todos o quanto aquele amor foi cilada ou aquele(a) amigo(a) era da onça.O quanto você foi usada(o), preterida(o), tratada(o) como lixo, porém nenhum momento, você sentou e teve um diálogo aberto com a pessoa. Você simplesmente achou que desse mais, a pessoa iria parar de ser sacana, porque assim né, na sua cabeça a pessoa tem bola de cristal. 



#5 - Você diz pra todo mundo que querer um mozão para vida toda, mas até lá, vai  pegando geral e se orgulha disso.


Você não é o que diz. 
Da boca pra fora, todo mundo é o que quer. 
Você é o que você faz. 
E você SIMPLESMENTE não sabe o que quer DE VERDADE.

Quando o que você faz não está em alinhamento com o que você diz, sua credibilidade e direito de exigir algo melhor vão para o lixo. A gente só pode sacar o que a gente deposita.

 Tá cansada de gente sacana? Deixa de ser sacana. Se você sabe que a pessoa é sacana mas continua com ela, você é MUITO MAIS sacana. Ponha uma coisa na sua cabeça : 


A gente não atrai o que a gente quer, a gente atrai o que a gente é. 


Mas espere, há muito mais que quero te dizer. Vamos pausar para um café .
Continuaremos na parte 2. 

sábado, 1 de setembro de 2018

Precisamos falar sobre Christine "Lady Bird" McPherson


Fonte: Tumblr



Eu ouvi histórias diferentes. Algumas pessoas acharam o filme maravilhoso. Outros odiaram e viram apenas uma adolescente sendo mimada. A verdade é que Lady Bird: A hora de voar oferece muito mais do que um simples filme indie. 

Christine é uma menina com grandes aspirações, mas é constantemente lembrada que é pobre e que deve se conformar com a vida da cidade pequena. A mãe dela é muito infeliz,negativa e mal resolvida  e isso se vê bem nítido no filme , porque toda vez que a a mãe dela tem uma chance de criticar ou ridicularizá-la, ela o faz, sem o menor pudor.

Hoje eu venho falar como a dinâmica do Transtorno da Personalidade Narcisista acontece na família. Como eu já mencionei em um outro post, o narcisista é muito inseguro e vive de aparências. Em outro filme que tratou do transtorno, o diretor focou mais no  perfil do Narcisista Perverso.  Hoje falarei sobre o mais perigoso de todos, O Narcisista Oculto . 
Esse tipo é geralmente idolatrado  por todos, tamanha a manipulação, tornando-o  mais difícil de identificar porque ele é muito sútil, sedutor e altamente eficiente no que faz. Ele é  visto EM PÚBLICO  como uma pessoa muito generosa, amorosa e aprazível como é o caso da mãe da Lady Bird. 

Christine Lady Bird é na minha opinião, a adolescente mais sensacional ever! Eu me vi muito nela em algumas cenas! Ela é apaixonada pela vida, por artes, segura de si e simplesmente ela mesma.Ela não aceita o lugar comum. Ela tem saudade dos lugares que nunca visitou, das texturas que nunca sentiu, de rostos que ainda não conheceu, das culturas que ainda não vivenciou.

 Ela não tenta se modificar para ser uma pessoa que ela nunca foi, o que causa na mãe muita vergonha e frustração, por ela não aceitar que a filha NÃO É UMA EXTENSÃO OU REFLEXO DELA, e sim uma pessoa que tem sentimento, coração, vontades e sonhos. 

Christine sabe o que quer e não desiste de ir estudar em outra universidade em outro estado por nada desse mundo. Ela tem um espírito bem independente , ousado e desbravador.Ela não tem medo de levar um tapa na cara da vida e começar de novo.  Isso para o narcisista é uma ameaça. Então ele tentará de inúmeras formas atingir a estima da pessoa para que essa seja vencida pelo cansaço emocional e mental,sendo condicionada a acreditar na mentira de que jamais será boa o suficiente para realizar absolutamente nada, mas Lady Bird é dura na queda. 

Lady Bird na dinâmica narcisista é o que chamamos do bode expiatório( ou ovelha negra) O bode sabe bem quem o narcisista é, sabe do que é capaz e não cede aos seus caprichos, manipulações e abusos. O bode se opõe aos planos do narcisista para ele e quer viver sua própria vida. O bode também entende que uma pessoa que realmente te ama não se volta contra você porque foi contrariada. 


"O papel do bode expiatório permite que todos os outros membros da família se considerem emocionalmente mais saudáveis ​​e mais estáveis  ​​do que realmente são, uma vez que não são obrigados a assumir a responsabilidade por seus comportamentos ou ações. O único espinho do lado da família (de modo que a mãe sustenta) é a presença do bode expiatório e, se ele ou ela pudesse ser "consertado" ou "feito para agir melhor", a vida seria perfeita.  

O bode expiatório permanente permite que a mãe narcisista tenha sentido a dinâmica familiar e as coisas que a desagradam sem nunca ter mantido seu próprio papel como mãe "perfeita", ou sentir a necessidade de qualquer introspecção ou ação. Ela tem uma explicação pronta para a frustração ou qualquer outro desvio do que ela espera que sua família pareça. Da mesma forma, a atenção das outras crianças na família é direcionada para longe da forma como a mãe age e, em vez disso, está focada na única pessoa que está "mexendo tudo". 


Embora a motivação subjacente ao bode expiatório possa não ser conscientemente percebida pela mãe que o instiga – ela não a reconhece como uma tática para manter a imagem de uma fachada perfeita e manter a disfunção mascarada – o bullying e a alocação do bode expiatório são conscientemente mantidos. Com uma mãe narcisista, muitas vezes se torna um esporte em equipe com as outras crianças seguindo sua liderança. Desta forma, o bode expiatório torna-se parte da mitologia da família – as histórias que os membros contam sobre como a família funciona, tanto na infância quanto na idade adulta – que está firmemente estabelecida como "verdade". Como um Hollywood Western, há chapéus brancos e chapéus pretos, crianças boas e um mal um ou dois, e os scripts familiares são totalmente previsíveis. 


A presença de um bode expiatório designado efetivamente impede qualquer tipo de diálogo aberto sobre o comportamento da mãe ou sobre a maneira como a família interage. O bode expiatório facilita a visão da mãe e, portanto, mantém sua censura acima."


Você sabia?

Fonte: Mães Narcisistas


Alguns comportamentos narcisistas no filme sobre a mãe: 

- ela chama a filha de esnobe por querer estudar em Nova York, diz que a filha precisa encarar a realidade que eles são pobres, que ELA NÃO VALE NEM A MATRÍCULA DA FACULDADE. Só que essa mesma mãe  fica com raiva de Christine quando o namorado dela vem visitá-los e ele solta que ela tinha dito que morava no lado errado dos trilhos( em um bairro pobre e perigoso). 

-  Ela chega tarde em casa da festa da escola católica. A mãe dela mete o louco . Ao invés de conversar com a filha como uma pessoa normal e dizer porque estava decepcionada com aquele comportamento, ela diz que é inaceitável ela ter saído e ter deixado o quarto bagunçado, e ela não cuidar de suas coisas, tratar as roupas como lixo. Aí joga na menina que o pai dela foi demitido e que ele até poderia arranjar emprego com os outros pais ricos da escola onde ela estuda, mas será difícil se eles notarem que eles parecem lixo. Do nada a responsabilidade do pai dela arranjar um emprego está sobre as costas dela, quando uma coisa não tem nada a ver com a outra, uma forma de manipulação conhecida como parentificação.

-  A mãe está disposta a fazer o que for necessário para que Christine seja o problema da família. Ela não mostra a mesma marcação cerrada com o outro filho e nem com a namorada do filho que ela decidiu colocar dentro de casa e adotar, mas vive reclamando que eles são pobres.....

O irmão da Lady Bird é o que chamamos na dinâmica narcisista de o filho dourado. Ele recebe tratamento especial desmedido, o que leva o bode expiatório a achar que é odiado pela mãe. Esse tratamento especial desmedido nada mais é que uma forma de manipulação para que esse filho nunca questione a posição dela como mãe perfeita. Não é amor, são simplesmente jogos emocionais. Só que ele não consegue ver porque os abusos feito ao bode expiatório geralmente acontecem na ausência dele. 

O pai nessa dinâmica é o facilitador. O facilitador é uma pessoa que sabe dos abusos, mas RACIONALIZA-OS porque ele tem regalias com o abusador ou teme que o abusador se volte contra ele.  O pai simplesmente não age em defesa da filha em nenhum momento do filme. 

Fechando o círculo da dinâmica disfuncional, temos a namorada do filho dourado. Ela foi adotada pela mãe narcisista da Lady Bird. O irmão da Lady Bird e ela tiveram sexo antes do casamento e os pais da menina a  colocaram   para fora de casa. A mãe narcisista "acolheu a menina de braços abertos" e a tratou como uma filha. A namorada do irmão de Christine exerce o papel de macaco voador que nada mais é uma pessoa usada para fazer com que os planos do narcisista entre em ação. Ela não tem muito contato com Christine , aí do nada, no dia do ação de graças, ela decide ter um papo cabeça sobre o relacionamento dela com a mãe. 

Ele( o macaco voador) tb é muito usado na campanha de difamação do bode expiatório. Os macacos voadores também ganham privilégios que são trocados pela manuntenção da boa reputação do narcisista. 

Coisas que o macaco voador(flying monkey) geralmente dirá: 

"Nossa como vc pode pensar e dizer isso da sua mãe, ela é tão boa! Eu admiro tanto ela. Ela tem um coração tão grande. Você é uma filha ingrata. Você a decepcionou. Você não deveria ter dito isso ou agindo assim. Você exagerou.Pegou pesado. Você deveria se envergonhar do que fez e pedir perdão. "

Eles tb justificam os abusos , humilhações e críticas dizendo que o narcisista faz por amor à você e porque se importa, por isso é tão severa com você. 

Eu estou muito feliz que Hollywood está explorando o tema e deixando as pessoas saber que esse transtorno é mais comum do que se pensa, no entanto o comportamento abusivo não deveria ser aceito como normal. Fiquei imaginando quantas adolescentes são programadas para acreditarem que jamais serão boas suficientes, que apenas existem para fazer coisas pelos outros e se elas não competirem ou se destacarem arduamente, ninguém as amará por serem magra demais, gorda demais, torneada demais, inteligente demais, etc.

Eu recomendo para qualquer um que tem interesse no tema e tenha sofrido na mão de qualquer narcisista, seja ele de figura materna ou não. A trilha sonora está imperdível.

Trailer abaixo. 



sexta-feira, 31 de agosto de 2018

Top Top - Agosto(2018)

FONTE: GOOGLE



Confira abaixo os posts, vídeos que entraram para o ranking desse mês : 


Espaço da fé - Cenoura, ovo e café : Quem é você quando a pressão e as adversidades batem à porta sem avisar?


Passarinhos no tealho - Pessoas mais seletivas evitam aborrecimentos futuros :  É essencial ser cordial, mas não há como investir tudo em todos. 


Comportamento, saúde, equilíbrio - Opiniões: o que considerar ao dar e receber :  Um vídeo que vai te ajudar a não enfiar o pé na jaca quando as pessoas te pedirem uma opinião ou sugestão e também te deixar esperto para filtrar que opiniões e e sugestões são boas e ruins. 

O Terceiro Ato- Tenho Rugas :Um texto que me confrontou sobre essa busca incessante de uma juventude eterna imposta às mulheres.


Resiliência Mag - Autoengano: a arte de mentir para si mesmo: Você sabia que há 4 categorias de autoengano?  Um post que me ensinou muito sobre o assunto. 



Izzy Interessante : Porque ás vezes é necessário cortar a relação com os familiares. Existem 5 coisas que tomamos como normal em um relação, mas não é. Se essas coisas acontecem com muita frequência e você já tentou resolver e não deu em nada, talvez seja uma boa hora para reavaliar seu conceito de familiares.





quinta-feira, 23 de agosto de 2018

sexta-feira, 17 de agosto de 2018

Ela







A nossa história dá um livro. Eu lembro da primeira vez que te conheci. Você , super simpática, carinhosa, tendo um interesse GENUÍNO em querer conhecer pessoas. Aquilo ali me cativou de imediato. 

O contato aumentou. As saídas também. Costumávamos ir comer sushi naquele lugarzinho na Jovita Feitosa. Rasgamos o coração uma para outra. Oramos. Choramos. Confidenciamos nossos medos, nossos sonhos. Aí teve retiro. Depois teve inglês. Até que chegou a um ponto que tanto eu quanto você compartilhamos do sonho de ir morar no exterior. Aaaaaah, meu Deeeeeus!!!! Parecia algo tão distante. Tão impossível !! E hoje você está na Alemanha, e eu nos EUA. Foi tão surreal falar com você!!! Foi impossível não me emocionar, porque apesar da gente se distanciar por um tempo, o meu carinho e bem querer por você  permaneceu. 

Esse hiato foi necessário para que ambas crescessem. Hoje tanto eu e você compartilhamos de muito mais coisas em comum. A nossa visão de fé e prática é tão real, pessoal e sincera.  Já não aceitamos os rótulos que as convenções religiosas tentaram impor à nós. O nosso foco é o Mestre Jesus: obra , pessoa e palavra.


A coisa mais linda de ver em você foi a permanência da doçura e graciosidade. Pessoas que passam pelo que tu enfrentou geralmente azedam e apodrecem de vez.Se entregam mesmo.

Mas você NÃO!  Esse é teu dom, mulher! Teu coração é tão grande, tão lindo. Tão divo!!!! Existe isso? Existe, né? Coração divo? Agora existe, óóóó !!!

Fonte: GIPHY

Eu te admiro muito pois sei bem o que você passou dentro e fora de casa. Dentro e fora da igreja. Dentro e fora de si. Muitas vezes mal interpretada. Mal entendida. Rotulada de nomes que não deveriam vir de pessoas que dizem amar a Deus.

Depois da nossa conversa eu me senti tão bem. Tão leve. Fiquei boba, sorridente. Lembrei o quanto um papo cabeça, papo na real faz falta. Celebrei minha felicidade com café e croassaint. Espalhei chocolate no croassaint. Não satisfeita, comi sorvete de chocolate e taquei pimenta vermelha em pó. Ficou ó, diliçaaaaaaaa !!!!! A felicidade abre meu apetite :)


 O mais importante é que eu senti algo que é o marco do verdadeiro cristão: eu senti AMOR emanando de você! Seu espírito tocou o meu. Vi a mesma menina linda que gosta de mostrar para o Papai dela que ela o ama através de canções. Outro dom. Nunca foi performance com você e sim uma declaração de amor ao Autor da sua vida. Nunca escondeu isso de ninguém e nem deveria. Tudo que é bonito na alma é pra se mostrar.

Dê tempo ao tempo no seu novo país.  Certas coisas precisam do seu próprio ritmo. Acredito demais que você ainda vai mudar a vida de muita gente por aí. Porque tá faltando nesse mundo  o que você tem : um amor sincero, sem interesse. 

E aquele que ama é nascido de Deus. 

E aquele que espalha isso por onde passa é o olho, pé , mão, braço, voz Dele na terra. Quando penso nesse verso, penso em você:

Aos quais Deus quis fazer conhecer quais são as riquezas da glória deste mistério entre os gentios, que é Cristo em vós, esperança da glória;

Colossenses 1:27
   A ele quis Deus dar a conhecer entre os gentios[j] a gloriosa riqueza deste mistério, que é Cristo em vocês, a esperança da glória.
 ( Colossenses 1:27)


Agora vai lá e arrasa! Por favor, queredeeeenha!!!

 

sexta-feira, 10 de agosto de 2018

Good vibes


Solta o som que esse post tá super delicinha !










FONTE:GIPHY



Estou apaixonada. Por tudo. Por todos. Por sabores, lugares, idiomas. Por peculiaridades. Pela vida. 

O primeiro semestre de 2018 foi muito intenso. Muitas descobertas,  reavaliações. Muita coisa pra pesar na balança. Passei por outro processo de auto-aperfeiçoamento muito mais intenso que o projeto EU-GOÍSMO do 2017. Quem quiser conferir esse projeto, pode clicar aqui para ler a parte 1 , e aqui para ler a parte 2. 

Bom, digamos que palavras como família, laços, irmandade. amizade, lealdade,fidelidade passaram a ter um significado novo para mim. Sabe qual é o melhor do auto-aperfeiçoamento? Ele te leva para lugares nunca antes conhecidos.Falo de lugares dentro de você. De coisas, sabores, filmes, sons, texturas dentro da sua alma nunca exploradas antes. 

Como definir o que sinto? 

Amor.
Sintonia.
Paz.
Aceitação.
Um desejo de cura em cada coração. 
Um desejo de ver os sonhos das pessoas se realizando na velocidade da luz. 

Não me encontro mais me criticando como antigamente. Estou sendo mais espontânea em tudo que estou fazendo. Não estou investigando esses sentimentos. Estou apenas sentindo-os. Não estou colocando nenhuma cadeia de valor neles. Não estou os categorizando como certo ou errado. Estou apenas... v-i-v-e-n-d-o. 

Eu, que sou ruim pra gastar dinheiro, agora me vejo encontrando muitas coisas que me agradam, mas sem extrapolar. Tô seguindo muitos cachorros no facebook e isso tem feito meu dia melhor. Sim gente, cachorro!
Cachorro é tudo de bom. 


FONTE: GOOGLE


Eu aceitei. Finalmente. Depois de todos esses anos. Eu aceitei que eu MEREÇO SER FELIZ, PRÓSPERA, BEM-SUCEDIDA, AMADA, CERCADA DE GENTE DO BEM, REALIZADA ESPIRITUALMENTE, MENTALMENTE, FISICAMENTE, RELACIONALMENTE.

 Só que teve gente que não gostou. Ainda não gosta e NUNCA vai gostar.


FONTE:PINTEREST



Então eu optei pela minha felicidade, mesmo entendendo que muita gente ficará fora da equação. Porque tem coisas que a gente não perde. Simplesmente se livra. 

Eu estou finalmente convencida que Deus me ama como sou , mesmo que continue a trabalhar em mim. Deus tem orgulho de mim. Porque quando ele olha pra mim, ele vê o que criou. 

Você sabia que Deus tem orgulho de você? Você foi um sonho no coração dele. Você sabia que de todas pessoas que te amam, Deus é o único que te ama incondicionalmente? Sem resistrições? Ele é o único que te dá TOTAL LIVRE ARBÍTRIO para escolher seu próprio caminho. Essa liberdade é tão grande, que você pode até optar por um caminho sem ele. Ele fica de boas mesmo assim. Ele não quer você à força. Ele quer que você escolha ele por você, e não por coação. 


No amor não há medo antes o perfeito amor lança fora o medo; porque o medo envolve castigo; e quem tem medo não está aperfeiçoado no amor.

Nós amamos, porque ele nos amou primeiro.



Ele jamais te força a fazer o que você não quer. A religião sim. Tua família sim. A sociedade sim. Galera no facebook sim. Teus amigos, chefes, turma sim. 

Você é uma  obra prima que Ele planejou. Sabe quando eu me sentia muito triste, preterida, humilhada, desvalorizada pelas pessoas ? Quando eu perdia isso de perspectiva. 

Gostaria de dizer que emagreci, que ganhei na loto, fui promovida. Que as pessoas estão passando por mim e  trazendo envelopes com $1.000 pra cima, mas não. A pior mentalidade é acreditar que a vida será maravilhosa quando _____________________________ ( complete !). 

Eu simplesmente aceitei que eu sou o maior e melhor investimento da minha vida. E tudo é extensão disso. Como estou me perdoando mais, eu estou perdoando os outros também. Quando erro e procuro entender, faço o mesmo pelos outros. 


FONTE: PINTEREST

Já não me bitolo com o que como. Hoje fui feliz com sorvete e croassaint. Aliás não há nada melhor do que comer croassaint quando se está feliz. Croassaint é celebração na minha vida. Passei tempo conversando com uma amiga que tá morando há 4 anos na Alemanha. Fiquei tão feliz por ela. Lembrei de quando morar no exterior era um sonho distante para nós duas. Me emocionei ao vê-la na webcam. Foi muito precioso. 

Eu espero que esse post te desafie a ver a beleza e a delícia de ser quem tu é. E vou te dizer, desse ângulo, só vejo flores em você. 


quinta-feira, 2 de agosto de 2018

BLOGUEIRO DO MÊS - CIDNEY SOUSA, MODO ALEATÓRIO


Há uns dois anos atrás eu costumava a ter um quadro chamado blogueiro do mês, porém desencorajada com contéudo "copiado" e sem encontrar uma escrita que me tocasse a alma, desisti essa pauta. Até que... um belo dia...Eu visitei o blog Modo Aleatório.

 Quanto mais lia, mais queria ler. Foi um blog que pediu de mim reverência, paciência, atenção. Não dá pra ler na pressa. É como aquele restaurante caro que você vai no seu aniversário, que te força a parar tudo e se perder no momento, em cada sabor, em cada mordida. Muitos textos do Cidney saíram na pauta do  Top Top , mas hoje ele traz um texto com muito amor, carinho e dedicação ESPECIALMENTE PARA OS LEITORES DESSE ESPAÇO. 

Aperte o play, curta a trilha sonora e viaje nas palavras de um dos blogueiros que sempre encontra um caminho para trazer à tona as minhas emoções. Cidney, obrigada por participar desse quadro. 

 



Trilha sonora de hoje :
Solar Sailer - Daft Punk 


Aos blogueiros que não têm ambição de serem influencers 
-Cidney Sousa-

Recentemente recebi uma mensagem dizendo que um blogueiro como eu deveria ter milhões de seguidores e que meu blog merece ter muitos acessos. E isso me deixou muito feliz, esse reconhecimento é o tipo de coisa que todo mundo que faz o que ama deveria ter. Mas não pude evitar ficar refletindo sobre a palavra "blogueiro", porque, até então, eu não tinha me visto dessa maneira, nem se quer tinha refletido sobre eu ser alguém inserido nesse meio.

Isso me fez lembrar de quando eu escrevi meu primeiro livro e uma editora até se interessou por ele, me disseram que eu deveria investir na ideia, e por um tempo até me interessei nisso. Mas quando eu vi como funcionam as coisas dentro daquele meio, me veio aquela sensação desconfortável de que eu estava entrando em um lugar ao qual não pertenço. Sabe quando sua energia fica carregada porque você está fazendo algo que vai totalmente contra o que você imaginava para si mesmo? Foi exatamente assim que me senti.

Naquela época, eu descobri que não queria ser um escritor que lança livros, que dá autógrafos e lida com várias pessoas. Foi um momento muito decisivo na minha vida, pois tive que voltar atrás e ser quem eu realmente sou: alguém que gosta de escrever. É tudo o que realmente quero, foi até por isso que criei meu blog. O que agora me fez lembrar do principio de tudo, porque querendo ou não, estamos todos inseridos na época na internet, e se está online é pra ser visto, não?

E eis uma palavrinha que ganhou força nos últimos tempos em uma velocidade incrível: visualização. Durante essas férias, eu não fiz nada mais que ficar em casa assistindo aquela novelinha boba do Disney Channel, Soy Luna, e, de certa forma, ela serviu para que eu visse como essa geração que está vindo após a minha está funcionando. Porque quando os primeiros blogueiros começaram a surgir, a realidade da internet era totalmente outra, porque agora tudo parece um tanto artificial e pessoas se tornaram apenas ferramentas para que empresas fiquem cada vez mais ricas.

Em Soy Luna, uma das personagens é super antenada, tem um canal numa plataforma similar ao YouTube, e não há um episódio se quer em que ela não fale sobre ter muitos viwes e likes. E isso me fez até lembrar uma blogueira que acompanho há bastante tempo (até mesmo muitos outros) fazendo algo que eu não teria coragem de fazer: pedir por likes. Eu sempre me sinto incrivelmente incomodado com esse tipo de atitude, "se inscreve no meu canal", "me dê like", "deixe comentários".

Percebe como meio que perde a naturalidade? É como se, de certa forma, eles te condicionem a isso, quando deveria ser totalmente o oposto. Deixar o like se você gostar mesmo do conteúdo, comentar quando realmente tiver algo de interessante a dizer e se inscrever porque realmente se identifica com aquela pessoa. Porque o que realmente está por atrás de todos esses pedidos é apenas dinheiro ou ganancia por popularidade. Nada mais que isso. E é isso que me incomoda de certa forma, porque parece que as visualizações, os números, estão sempre à frente do conteúdo.

A internet se tornou uma ferramenta de fácil acesso à grande parte da população, e hoje em dia, com plataformas como o instagram, creio que nos tornamos todos um pouco blogueiros. Estamos sempre indicando um livro que lemos ou um lugar que fomos. Com o crescimento do número de pessoas online, estamos todos tentando dizer uns aos outros coisas legais e dicas que consideramos importantes para melhorar a vida um do outro. Mas nem sempre o que vem para melhorar, realmente melhora, porque tem muita gente espalhando mensagens ruins por aí.

Outro dia, eu vi uma garota que sigo no instagram dando dicas de moda, aquela história de "roupas para cada corpo", e uma das dicas foi uma roupa que disfarçava o culote... Se levarmos em conta a época revolucionária em relação ao corpo que estamos vivendo, a dica dela é totalmente antiquada, pois não é momento para se esconder debaixo de roupas e dicas ruins, é tempo de se assumir na própria pele e se amar do jeitinho que se é. E esse é apenas um dos perigos em viver na geração dos "influenceres", palavrinha que até me faz revirar os olhos.

Esse ano mesmo, Manu Gavassi foi indicada a um premiação da MTV na categoria blogueira, e no mesmo dia ela pediu que retirassem o nome dela dali. Antes de tudo, ela é cantora e atriz, não blogueira, segundo, a mesma sempre demonstrou pavor a tal estilo de vida, mas, como eu havia mencionado anteriormente, nos tornamos todos um pouco blogueiros, principalmente aos olhos dos outros. De repente, a palavra blogueiro ganhou uma conotação até mesmo sarcástica, é normal ver as pessoas por aí brincando de serem "blogueirinhos".

Mas claro que isso se resume a um tipo especifico de pessoas trabalhando nesse meio, porque sempre existe um oposto pra tudo. Tem perfil fazendo conteúdo para todo tipo de gente, cada um com sua particularidade. E sei que tem muita gente boa por aí que só queria ser vista, e acho que isso que me chateia um pouco, saber que as pessoas leem mais blogs que dão dicas para elas ficaram mais bonitas do que algo que mude elas por dentro.

Talvez seja por isso que gosto de pensar que vivo nesse meu cantinho visível-invisível, um no qual estou apenas escrevendo, sem a necessidade que gostem de mim ou que me vejam. Porque um dos meus maiores medos é me perder nesse mundo onde o dinheiro existe em abundancia à medida que minha inspiração é comercializada. E não é que o dinheiro não me empolgue, mas talvez eu sinta falta daqueles blogs lá de 2006, ou como o Depois dos Quinze no começo, quando a Bruna Vieira fazia mais crônicas, hoje em dia ela nem faz mais isso, existe outra pessoa na equipe para fazer esse tipo de post.

É como se quando você encara isso como profissão, você tem que estar antenado ao que as pessoas estão falando, ao que elas querem ouvir e o que fazer para se manter ali entre os blogs mais acessados. E respeito essas pessoas, é o ganha pão delas, eu só não sei se me meteria nessa. Tem um Youtuber que no começo até gostava dele, mas depois notei que à medida em que ele ficava mais famoso, os vídeos dele foram perdendo a qualidade. Chegou um momento em que ele perdeu aquela coisa genuína, não parece que ele fala o que sente e sim o que as pessoas querem ouvir.

Apesar de ser a época onde as pessoas mais pregam que a moda é ser você mesmo, ainda tem muita gente aprisionada aos comentários de outras pessoas. São os números que vem à frente nessa geração. É como uma versão bizarra de um boletim escolar, quanto maior a nota, melhor você é. Mas se tem uma coisa que a faculdade me ensinou, foi que uma nota não me representa e nunca será capaz de resumir a pessoa que sou. Mas, ainda assim, eu queria que blogueiros fossem vistos como pessoas que têm algo a dizer e não como influenciadores, sempre armados com uma dica e a promessa de que é a melhor de todas.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...