sábado, 22 de dezembro de 2018

sexta-feira, 7 de dezembro de 2018

Dezembro da leveza.

Conversando com uma amiga( adoro essas conversas que acabam em posts pra blog) sobre a diferença no tom de voz dela durante as nossas conversas, eu perguntei o que ela fez durante esse tempo, porque parecia que ela estava vivendo numa vibe super boa,mesmo lidando com certos desafios em sua vida. 

Ela mencionou que ela simplesmente resolveu ACEITAR a ordem e o ciclo das coisas. Ela parou de lutar. Ela passou a meditar na brevidade da vida após ter ido a um estate sale( que é quando uma pessoa morre tudo que ela tinha em casa é colocado à venda pelos familiares ou pessoas próximas). Essa experiência a marcou muito. 

Ela disse: " Tenho certeza que esse senhor jamais imaginou que eu um certo um dia, um bando de estranhos entrariam em sua casa para comprar seus pertences. É louco isso."

Compartilho agora algumas coisas que ela mencionou: 


Parou de atolar a agenda e passou a ter tempo pra fazer o que queria. 

Se livrou de obrigações desnecessárias. Vocês já pararam pra pensar como a gente se obriga à certas coisas que não estão em alinhamento com os nossos valores?

Passou a ser mais seletiva com o que assistia, ouvia, lia e com quem se associava. 

Ela disse que nessa altura do campeonato não se sente mais  pressionada à nada. A consequência disso? O peso dela começou a despencar. E sem dieta. Sem restrição. Sem loucura. O anel de casamento que mal abarcava no dedo agora estava prestes à cair. 

Tudo está fluindo. Simplesmente tudo. Ela chutou as expectativas. As de si mesmas, as que tinha em relação aos outros. Está focando em aproveitar, em sentir, em viver.

Eu fiquei tão tocada com aquilo. Porque a gente insiste em tanta coisa "desnecessária". Desnecessária no sentido de que, se permitíssemos fluir, tudo entraria nos devidos conformes. 

Fiquei pensando em quanto "agoras" maravilhosos já perdemos porque a barriga não tá tanquinho, o peso não caiu, a promoção não veio, vc recebeu um não, vc ainda não tá morando no exterior ou em outra cidade, vc não encontrou o amor da sua vida, alguma relação não tá legal, você não se aceitou, etc.

E aí, e até lá? O que você vai fazer? 
Os dias se passam, semanas e meses e a gente vai se adiando, se colocando como plano B. A gente vai engessando, se permitindo menos, se atolando com mais coisa que não tem nada a ver com a gente, fazendo de tudo pra tá sempre bem a toda hora e isso cansa. 

Eu tô cansada. E vocês?

Se alguém tiver algumas dicas de leveza ou como alcançaram leveza em suas vidas, por favor compartilhem nos comentários.


LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...