segunda-feira, 12 de junho de 2017

Solteiro(a) no dia dos namorados- Uma reflexão

FONTE: GOOGLE


Trilha do post: K.D Lang - The Consequences of Falling 

Há 11 anos atrás eu ainda lembro da expressão de surpresa no rosto dela:

"Ué, faltando 1 semana para o dia dos namorados, você terminou com ele e ficou sozinha?"

Eu respondi: Há 6 meses estou sozinha. Uma pena que levou esse tempo inteiro para notar que ele tinha um relacionamento, mas eu não. 


FONTE:GOOGLE


Foi aí onde eu vi como as pessoas dão mais valor a ter algo para mostrar e estar em um relacionamento disfuncional do que em estar em um relacionamento consigo mesmas. Elas esperam que o outro dê aquilo que elas têm preguiça de buscarem para si: respeito, amor, afeição, carinho, doçura

Porque se amar dá trabalho. Se amar requer tempo. Planejamento. É mais fácil ir para aquela festa ou evento( que você não tá a fim de ir) só para não ficar em casa sem fazer nada. Só para preencher o tempo. Porque é fácil cair na armadilha de se medir pelos outros. 

Por que você tem tanto medo de ficar sozinho em casa, sem fazer nada,  numa noite de sexta feira? 

Por que você tem que se "atolar de coisa" para fazer a vida interessante?  

A sua vida só é interessante se você for, mas quando você não se conhece, você  cai na armadilha da comparação: todos são mais bonitos, mais ricos, mais cultos, mais engraçados, mais divertidos, mais gostosos, mais populares e muito melhores do que você.


 Naquele ano eu vi que eu perdi 6 meses da minha gastando dinheiro com ligações internacionais, o que eu poderia ter gastado para viajar ou fazer coisas bacanas que sempre quis. Quando a gente não se conhece, a gente está sempre com fome( carente).





Naquele ano eu decidi que todo "12 de junho" seria mais uma data em que eu ia escolher adquirir algo da minha wishlist, porque antes de ser namorada, eu sempre fui Gisley. Porque eu deveria juntar dinheiro para comprar algo legal pra outra pessoa e não fazer o mesmo  comigo só porque estava solteira?

Porque quando você se dá o que merece, a migalha dada pelos outros  perde o tesão. Quando você se dá tudo do bom e do melhor, mesmo estando solteiro(a), você só aceita tratamento vip para cima. Que hoje você faça aquela planejamento para você mesmo(a). Marque um esquema com você mesmo, saia para se celebrar, com tudo que tem direito.

Naquele 12 de junho, andando pelo shopping, sentindo o aroma do café e o toque dos livros novos, eu sorri por dentro. Nada se comparava a estar em paz comigo mesma  e descobrir que antes de qualquer coisa, o homem da minha vida, na verdade, era eu.

9 comentários:

  1. Profundidade nas palavras e sabedoria nos pensamentos. Parabéns pela excelente postagem, bem quisera eu que todo mundo pudesse ler esse post, ctz iria ajudar muita gente que vive a mendigar atenção . 👏👏👏👏👏

    ResponderExcluir
  2. Fantástico post!
    "Quando você se dá tudo do bom e do melhor, mesmo estando solteiro(a), você só aceita tratamento vip para cima." Essa foi minha frase preferida do seu post.
    Não há nada comparado a se dar o devido valor. A gente passa a preferir mesmo estar sozinha se sentindo ótima do que estar com alguém não se sentindo tão bem.
    Houve um tempo em que eu pensava, volta e meia, em terminar um relacionamento, mas sempre acabava com: "Mas se terminar, será que vou achar outra pessoa?" (isso aos 22-23 anos hahah). Resultado: um relacionamento que se arrastou por 5 anos e uniu nada a lugar nenhum.
    Hoje, após muitas voltas da vida, estou divorciada e "sozinha" há mais de um ano. Triste? nem por um momento! Fazendo planos para MIM e para minha filha. Nem procuro alguém. Se existir alguém por aí que combine comigo, nossos caminhos vão se encontrar. E só aceito se preencher minha lista de requisitos. Certas coisas, não aceito mais. Não estou disposta! Se não, prefiro mesmo continuar "sozinha". Minha paz acima de tudo!

    ResponderExcluir
  3. Perfeito! Em uma época já fiz parte dessa maioria que está em uma relação só para agradar a sociedade. Também já gastei fortunas e perdi tempo com alguém que não valia a pena. Hoje sei que namoro não é obrigatório e adoro ser feliz quando estou sozinha.

    ResponderExcluir
  4. Primeiro devemos nos amar, pra depois os outros. Falou tudo.
    Bom feriado.

    Até mais,
    Emerson Garcia

    Jovem Jornalista
    Fanpage
    Instagram

    ResponderExcluir
  5. Olá, querida Gisley!
    Em primeiro lugar, quero te dizer que suas palavras em seu último comentário sobre que quem tem experiência com Jesus é diferente me emocionaram muito...
    Depois, quando desejar, põe teu endereço via e-mail pra te mandar meu livro (um deles)... com muito carinho...
    Estou neste processo que vc fala no post... to me amando devagar... pelos que não amaram, ou que amaram pouco.. quero me amar tanto que só seja maior o Amor de Deus por mim...
    Seja feliz e abençoada!
    Bjm de paz e bem

    ResponderExcluir
  6. É isso aí, Gigi!
    Amor e respeito próprio nos dão força para enfrentar a cobrança pela companhia e pela incumbência de que o outro vai nos completar.
    É claro que passar o dia dos namorados bem acompanhada é o melhor dos mundos, mesmo depois de casada continuo celebrando essa data com meu esposo.
    Mas foram vários o anos que passei a data sozinha, mordendo o osso da solidão, mas em paz, consolada pela máxima que diz: "antes só que mal acompanhada".
    Bjos
    Dona

    ResponderExcluir
  7. Você está certíssima! Eu passei 1 ano em um relacionamento unilateral, e saí assim que percebi. Faz agora 9 meses que estou solteira, e passei o dia dos namorados sozinha, não me fez falta uma pessoa, passei comigo mesma.

    Com amor,
    Bruna Morgan

    ResponderExcluir

Exporte pensamentos e idéias vc tb!
Aqui, elas chegam rápido e vc não paga nada :)!
Divirta-se e volte sempre :)!

Por favor, deixe e-mail e nome de contato caso não tenha blog ou conta do google.

AVISO: Caso não goste ou não se indentifique com o material aqui exposto, vc tem todo o direito de ir ao topo da página do lado direito e apertar o X.

Não espere que nenhum(a) blogueiro(a) mude o formato ou conteúdo do blog para adequar à sua comodidade/pensamento.


A autora se faz no direito de reprovar todo e qualquer conteúdo que não traga nada à acrescentar ao blog.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...