sexta-feira, 11 de março de 2011

E se a sua vida coubesse em uma mochila?

Fonte: Amazon 
Essa é a proposta de Ryan Bingham ( interpretado por George Clooney) no filme Amor Sem Escalas. Sei que as pessoas tiveram uma opinião divida sobre o filme, mas eu confesso que fiquei muito surpresa e que a atuação de Clooney foi maravilhosa. Para mim, o filme retrata a brutalidade vivida nas corporações americanas e como as pessoas vão perdendo seu emprego da noite pro dia. Ryan é contratado para despedir pessoas, essas das quais ele nunca viu na vida. Quando ele não faz isso, ela faz palestras motivacionais. 

A proposta de levar a vida em uma mochila é uma perspectiva casual de como o personagem lida com as áreas da sua vida.Ele é do tipo que nunca casou, vive longe das suas irmãs e vive à trabalho e diz pra si mesmo que esse estilo de vida é perfeito pra ele. No desenrolar do filme, vão aparecendo personagens que vão desafiando o seu modo de viver e de pensar e tb traz à tona a realidade do quanto as pessoas estão frustradas com os relacionamentos(família, amigos, casamento), mas ao mesmo tempo  elas jamais sobreviveriam em tempos de crise sem eles... 

Conceitos bem trabalhados: a coisificação do ser, a personalização do ter e a volatilidade com que os relacionamentos acontecem no filme. Mostra também como a era digital fez com que as pessoas perdessem as boas maneiras e que a vontade de criar vínculos com outras pessoas é tolice. Você deve estar pensando: meu Deus, que filme ridículo! Mas assista, pq isso retrata a realidade da nossa sociedade hoje: contato mínimo possível, tudo à base das tecnologias. 

Se você é estudante, professor ou profissional da área de Comunicação, vc precisa ver esse filme. O desfecho é bem interessante, gostei demais...Eu particulamente achei fantástico. É difícil não contar, pq é muito bom, mas vou deixar vcs no suspense pra ver se vcs alugam o filme! Nota 10 para a trilha sonora.Se você assistir esse filme com olhos de análise ao invés de simples telespectador, vai gostar muito!  É um filme subjetivo,vc tem que estar ligado para ler as entrelinhas.

Mas para fechar o final de semana vai a pergunta : 

Você acha que as relações  modernas estão sendo coisificadas ( pessoas são usadas como um objeto ou para uma finalidade temporária) e os recursos materiais estão sendo cada vez mais personalizados(ter é mais importante que ser) ? Sim ou não?

21 comentários:

  1. Eu acho sim que infelizmente vivemos uma época em que ter é mais importante do que ser (somos avaliados pela roupa de marca, o carro, o notebook e celular de ultima geração) e deixamos de lado a essência do ser humano. Além disso, as pessoas são vistas e utilizadas como objetos, para um uso pessoal. Só vale a pena fazer amizade com alguém, trocar telefone ou e-mail se ela tem algo a me oferecer ou pode me ajudar em alguma coisa!
    Tudo isso é o que eu penso que acontece, mas não quer dizer que eu concorde (muito pelo contrário!)
    Tentarei assitir a esse filme, pois normalmente hesito na hora de ver um filme de George Clooney

    ResponderExcluir
  2. Amiga, não vi esse filme, mas agora quero vê-lo. Vou procurar o nome dele em português depois pra ver se tem na locadora. Mas, tipo assim, as pessoas tem usado bastante a internet pra se ralacionar (nós que o digamos, né?! kkkk)... mas eu, assim como você, não quero ficar nessa por muito tempo. Você já conseguiu sair do ambiente online... já encontrou seu maridinho, e já está com ele na vida real. E o fato de se comunicar através da net, enfim, é porque você está longe! Mas você e eu gostamos muito da vida real, tem muito mais sabor... ficar detrás de um computador pode ter suas vantagens muitas vezes, mas não é algo se deseje para o resto da vida! Mas as pessoas estão coisificando praticamente tudo mesmo hoje em dia!!! Bjssss.... xx :)

    ResponderExcluir
  3. Oi Gi, eu ainda nao vi esse filme nao, mas fiquei curiosa, vou tentar assistir sim.
    Respondendo a tua pergunta, eu acho sim que as pessoas estao sendo usadas como objetos, ao menos è assim aqui na Italia. Meu namorado detesta quando eu comparo o Brasil com Italia, mas nesse campo, ha comparaçoes sim, è dificl uma pessoa crescer profissionalmente na Italia, justamente porque para os grandes empresario, o que importa è produzir, e quando percebem que as taxas a serem pagas ao governo pelo trabalho daquela pessoa, eles simplesmente mandam a casa e contratam algum mais jovem, assim fazem contratos de aprendista onde as taxas sao bem baixas e assim se torna um circulo.
    E sempre na Italia, a resposta è SIM. Ter è mais importante que ser. Viver de aparencia è o que mais vejo na Italia, um pais berço da moda, onde pessoas mesmo nao podendo comprar, esperam os descontos no fim do ano para poderem comprar marcas como Dolce Gabbanna, Armani, Versace e Gucci....è o tal negocio, comer mortadela e arrotar caviar. Bem, eu falei do modo que vejo no meio social, mas uma coisa eu tiro o chapeu, para o italiano (ao menos o do sul da Italia) a familia è a coisa mais importante do mundo.

    ResponderExcluir
  4. Gi, comecei a ler e parei, porque gosto do suspense :P. Quando eu assistir, volto a ler o post XD.

    ResponderExcluir
  5. Gi,
    Boa dica de filme! Vou assistir e compartilho contigo minha opinião posteriormente.
    Quanto à coisificação das relações, acho que estamos vivendo relacionamentos mais dinâmicos. Mas eu não coisifico ninguém, você coisifica?
    Não me atreverei a falar pelos outros.
    Já a personificação dos bens materiais, isto é uma tendência de marketing! Somos tão especiais (ou nos achamos como tais) que precisamos de bens que levem nossa marca. Um exemplo: a Louis Vuitton já oferece malas com suas iniciais printadas! Vc escolhe as letras e cor e a mala é fabricada na França. Vem pra loja do jeitinho que você sempre sonhou. Resultado: sucesso total de vendas!
    Tempos modernos...
    Beijos
    Márcia

    ResponderExcluir
  6. Você despertou a minha curiosidade, e eu fiquei com muita vontade de ver esse filme! :)
    Obrigada pela dica!

    Infelizmente, aqui no Brasil (pelo menos nas Capitais), entre as novíssimas gerações (e às vezes até entre os mais velhos), o TER está sendo mais valorizado do que o SER...:(

    Na verdade, fico muito triste ao verificar isso, e peço a Deus que minha neta consiga ter outro tipo de olhar e de sentir a vida.

    Graças a Deus, consegui dar um tipo de criação aos meus filhos, onde o SER é que é valorizado.

    Te desejo uma linda e luminosa semana.

    Ah! amei seus vídeos! :)

    Beijinhossssss

    Cid@

    ResponderExcluir
  7. Gi ainda naum vi o filme e com certeza vai demorar p chegar por aki, agora q chegou Cisnei Negro tu acredita ? isso aki fika no fim do terceiro mundo kikiki... + pra mim o SER vale uito mais que TER e tô sentindo isso na pela, aki eu tenho muito além do que eu tinha no Brasil e percebo que só preciso do que eu tinha lá p ser feliz e que isso aki como diz meu Pastor sao somente ferias necessarias já já eu volto pra minha realidade :) bjos e bom final de semana !!! obs: pois é agora tenho com quem treinar meu espanhol :)

    ResponderExcluir
  8. Oi Gislei tudo bem? Eu não dava nada por esse filme, mas por toda a visão que voce colocou dele, deu até vontade de ver. E infelizmente acho que as pessoas agora ganharam status de objeto, tá tudo descartável, voce namora ou fica pra satisfazer suas vontades e não para criar uma vida juntos, quer ter filhos, vai lá e concebe, mas depois fica "cheio" deles, e empurra pra avó cuidar, para a babá, isso se não jogar fora como muitas fazem, e por ai vai. Hoje status é tudo, voce tem que ter boa aparencia, boas roupas, cabelos lindos, tem que andar como uma modelo, porque só a sua inteligencia, caráter, etc. não bastam para esse nova sociedade. E como diz uma música do Lulu Santos..."E assim caminha a humanidade..."
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  9. Eu assisti o filme e gostei muito!!! Vale a pena assistir! Respondendo sua pergunta, sim, eu acho que as pessoas hoje em dia, dão muito valor para as coisas materiais, e principalmente em mostrar ao outro que ela tem e que ela pode. Estão esquecendo dos valores(apesar de que existem pessoas que nem sabem o que é isso, pq infelizmente não aprenderam em casa). É triste, mas é real, quase não existem amizades e relacionamentos verdadeiros. É muito egoísmo, egocêntrismo, cada um olha para o seu próprio umbigo, cada um por si. A tecnologia está tomando conta do ser humano, de uma tal forma, que já não coseguimos mais viver sem!

    Bjs...

    E ah!Eu não tenho Skype.

    ResponderExcluir
  10. Oi Gisley,

    Obrigada por passar no meu blog:)
    Amei o nome do teu blog...
    Tambem agradeco a Deus todos os dias por ter me exportado para o Canada:)
    Nao que eu nao goste do Brasil...mas a qualidade de vida aqui na America do Norte faz uma diferenca!!!
    Um beijao pra voce e que Deus te abencoe:)
    Claudia

    ResponderExcluir
  11. Gi, gostei da dica. Acho que Tacia chegou a falar que viu esse filme tb. Vou ver se alugo pra ver com Bryan. Vim agradecer pela forca amiga. To esperando a resposta ainda, assim que souber avisarei. Beijo Grande!!

    ResponderExcluir
  12. Adorei o seu Blog e a sua resenha sobre o filme.Fiquei louca pra assistir agora...

    ResponderExcluir
  13. Só pelo fato de pensar em resumir a vida em algo tão pequeno como uma mochila já me deixa atraída pelo filme.
    Obrigada pela dica!
    Beijo
    Adri

    ResponderExcluir
  14. Gi, estou tentando achar seu e-mail aqui, mas consigo. Quero te convidar para participar do quadro: Direto da Fonte. Do www.juntospelomundo.com

    Se topar envie um e-mail para assessoria@flaviamariano.com

    Mais informações sobre todos os blogs que escrevo: www.flaviamariano.com

    Beijos

    Flavia Mariano

    ResponderExcluir
  15. Gi, acabo de ver uma propaganda na tv deste filme, o engraçado é que me interessei por ele, mas fiz uma ideia completamente diferente do q vc postou!!!
    Sem dúvidas vivemos uma era de coisificação do ser...em todas as esferas as pessoas acabam usando e sendo usadas...mesmo q inconsientemente...eu acho assim!!!

    P.S - obrigada por ter visto meu videozinho tosco... trsrsrsrsrs(vergnha.!!!!!!!!!)

    ResponderExcluir
  16. VOLTEI
    já estou me inteirando das novidades da blogsofera. e adorei a sua tosta, mas nao comia nao nao gosto e marido é mesmo assim só nos quer ver gordas para mais ninguém olhar para nós. é isso amiga baixinha
    . olha sobe o filme noa vi nem verei enjoei clooney
    kis :=)

    ResponderExcluir
  17. BOA NOITE, ESTOU AQUI PARA PEDIR VOCÊS CONHEÇAM O MEU BLOG DE AJUDA À MAMÃES: chabebevirtual.blogspot.com QUE TEM O INTUITO DE AJUDAR MULHERES QUE SERÃO MÃES EM BREVE... PEÇO AINDA QUE SE POSSÍVEL AJUDEM DIVULGANDO NOSSO PROJETO, COMENTANDO, SENDO PARCEIRA OU ENVIANDO ALGUMA COISA PARA A FUTURA MAMÃE, SEJA FRALDAS, MAMADEIRAS OU QUALQUER ACESSÓRIO PARA FACILITAR A VIDA DO PEQUENO...

    ResponderExcluir
  18. BOA NOITE, ESTOU AQUI PARA PEDIR VOCÊS CONHEÇAM O MEU BLOG DE AJUDA À MAMÃES: chabebevirtual.blogspot.com QUE TEM O INTUITO DE AJUDAR MULHERES QUE SERÃO MÃES EM BREVE... PEÇO AINDA QUE SE POSSÍVEL AJUDEM DIVULGANDO NOSSO PROJETO, COMENTANDO, SENDO PARCEIRA OU ENVIANDO ALGUMA COISA PARA A FUTURA MAMÃE, SEJA FRALDAS, MAMADEIRAS OU QUALQUER ACESSÓRIO PARA FACILITAR A VIDA DO PEQUENO...

    ResponderExcluir
  19. Gi, assisti o filme uma vez pela metade, e depois assisti ele inteiro, e o que me chamou a atenção foi esta parte também, sobre a perda do emprego, é como se o mundo da gente se desmoronasse. Muitos pais de família, chegar em casa o que dizer pra esposa/esposo. É uma situação complicada.
    bjuss

    ResponderExcluir
  20. Ainda não vi esse filme, será q já tá no Brasil? Bom, acho q muita gente está nesses moldes, de usar pessoas pra alcançar seus objetivos. Mas sabe o que tb me parece? O mal é ruidoso, gosta de se mostrar, e o bem é silencioso e pacífico, não precisa de cartaz. Por isso enchergamos com mais frequencia esses relacionamentos mal fundados, mas temos dificuldade em enxergar e inclusive crer em relacionamentos salutares e felizes. Bjocas Gy!

    ResponderExcluir

Exporte pensamentos e idéias vc tb!
Aqui, elas chegam rápido e vc não paga nada :)!
Divirta-se e volte sempre :)!

Por favor, deixe e-mail e nome de contato caso não tenha blog ou conta do google.

AVISO: Caso não goste ou não se indentifique com o material aqui exposto, vc tem todo o direito de ir ao topo da página do lado direito e apertar o X.

Não espere que nenhum(a) blogueiro(a) mude o formato ou conteúdo do blog para adequar à sua comodidade/pensamento.


A autora se faz no direito de reprovar todo e qualquer conteúdo que não traga nada à acrescentar ao blog.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...