quinta-feira, 27 de setembro de 2012

A beleza de sermos únicos.


FONTE/SOURCE:GOOGLE

Você já parou para pensar na suas qualidades? E o que dizer das suas habilidades? Já prestou atenção no que as pessoas dizem sobre você? O quanto você é querido(a)? Em meio a multidão e às demandas do dia-a-dia é fácil esquecer do que nos faz peculiares.Quando observo crianças, elas não estão muito preocupadas com muitas coisas.Ser elas mesmas é algo tão natural que não o sê-lo é totalmente fora de questão. Mas... como toda criança cresce, nós também crescemos. E vem os rótulos, e vem as expectativas, os " dos and don'ts",os estereótipos.

A espontaneidade vai dando lugar ao que é apropriado.Já não basta ser si mesmo, é preciso atender à uma lista de pré-requisitos para ser aceito/validado.É preciso entrar no molde para ser considerado bem-sucedido.É preciso performance.O fazer torna-se mais importante do que o  ser

Assim é a vida de Wesley Deeds( Tyler Perry).Tudo é tão perfeito e tão caótico. Viver a vida dos outros pode até ser feito por um determinado tempo, porém à um custo muito alto. 

Você já viveu algo assim? Passar no vestibular já não é mais uma grande vitória.É necessário passar para o curso X, Y ou z pq é o que dá dinheiro, ou é a tradição da família. 

Parece que uma pessoa que não bebe, não fuma e não farreia não tem a mínima capacidade de se divertir.É vista como careta, boring, ancião.Porque quem realmente se diverte são aqueles que bebem, se mijam, vomitam e não se lembram de nada no outro dia.

Se você é homem, encontrar alguém para compartilhar sua vida não é mais suficiente. Você tem que ter outras " por fora". Esse negócio de ser homem de uma só mulher é coisa do passado.Tá doido? Sem condições.Tenho um conhecido que passou por esse assédio moral porque era fiel à esposa enquanto os seus colegas de trabalho falavam de todas as sucatinhas que pegaram no final de semana. Ele era semanalmente zombado, vaiado, ridicularizado e humilhado. O chefe dele  que sabia da situação não tomou nenhuma posição. Ele[meu conhecido] cansou da situação e levou o caso para o recursos humanos da empresa.

Não bastar casar.Tem que casar na igreja. Ou na praia. Ou no jardim. Tem que ser tradicional, tem que ser moderno, tem que ser hippie, tem que ser assim e assado. Para 300,400,500 pessoas.Tem que ser chique. Tem que ter isso e aquilo. O vestido não pode ser o que você quer, tem que ser o que está na moda.

Não basta ser uma pessoa super show de bola, solteira e verdadeiramente feliz.Tem que casar ou estar em um relacionamento.Como assim não casar? Como assim viajar sozinho(a)? Como assim ir ao cinema sozinho(a)?

Não basta ser marido e mulher, tem que ter filhos para ser um família. Como assim você não quer ter filho? Como assim adotar? Só adota quem não pode ter filho.Você pode ter filho e quer adotar? Porquê?

E tantos outros exemplos que eu poderia citar aqui. Se somos tão diferentes, porque existe tanta pressão para sermos tão iguais? Se as pessoas são tão diferentes, porque sucesso tem um molde? Em Good Deeds[ ainda sem tradução em português], você vai se ser confrontado a considerar o que realmente importa para você. Lógico que nós temos nossos conceitos, nossas crenças e convicções, porém o que quero levantar é: sei que é importante que as pessoas que você ama se sintam orgulhosas de você, mas você se sente orgulhoso(a) de si mesmo no final do dia? Você sente que atingiu seu potencial ao máximo? Você está realmente vivendo a vida que deseja? Você ainda se conhece ou tornou-se outra pessoa nesse processo chamado de vida? Quem você é quando se olha no espelho?Um herói? Um ladrão? Um impostor? Um ator? Está simplesmente existindo?Uma pessoa realizada?

Para estar bem com os outros é preciso estar bem consigo.É preciso se aceitar, se amar e ser no bom sentido, um pouco "egoísta". Quando sempre fazemos as mesmas coisas, sempre encontraremos os mesmos resultados. Novas possibilidades só existem quando mudamos a nossa rota. Creio que às vezes somos tolerantes de coisas que não deveríamos permitir e nos conformamos quando poderíamos ter muito mais, porém o medo da reação das pessoas geralmente faz com que desistemos ou paremos no meio do caminho.Os sonhos vão ficando de lado e a gente vai "secando" à medida que o tempo passa.

Que esse filme te inspire, motive e te desafie a ver que o maior compromisso que você pode ter é consigo mesmo.E é esse compromisso que vai fazer com que os outros compromissos sejam bem-sucedidos.

Se ame. 
Se nutra.
Se abrace. 
Seja carinhoso(a) consigo.

Ser único... é belo. 

Perguntas do dia: 

Que tipos de barreiras relacionais você enfrentou para ver um grande projeto/sonho pessoal realizado?
 

9 comentários:

  1. Bom dia Gi, que beleza este teu post.

    Pois é, infelizmente nós vamos nos deixando rotular pela vida a fora.

    Com o passar do tempo quando vamos chegando lá pelos 40 este sentimento comeca a regressar e ai saimos em busca do ela perdido dentro de nós. Mas infelizmente ainda há muitos que nao conseguem achar este caminho.

    Olha, acabei de postar sobre aquele assunto dos blogs desconhecidos que uma vez falamos lembra? Agora é a tua vez.

    Te desejo um final de semana abencoado.

    Grande beijo

    ResponderExcluir
  2. Adorei o post Gisley! :-) Sou da geração Coca-Cola, adorava a canção "Quase sem querer" Legião Urbana, diz muito conforme a situação de como as pessoas são ou se sentem. Sei q e clichê frases feitas, mas conhecer a si mesmo e mais importante, borrar os defeitos e focar apenas nas qualidades. A minha frase feita "Acredite no seu sonho, arrisque fazer aquilo que numa analise mais fria seria considerado uma loucura" No
    Meu caso , nao pensar muito e sim tomar decisão de imediato, graças a Deus funcionou, ao invés de fazer planos. Penso q pensar tanto impede a pessoa a arriscar e acaba se acomodando.Fica bem, have a lovely week end. xxx

    ResponderExcluir
  3. Ai minha filha, que esse post caiu como uma luva hoje, viu??
    Odeio essa coisa de rotular, rejeitar, sem dar chances.
    Concordo que nem td mundo tem afinidades, isso é pura verdade, mas as vezes amizade também merece uma segunda chance!

    Bjos e obrigada de coracao pelas palavras de amor e por se desponibilizar. Fia, eu não tenho seu skype chuchu.

    Bj

    ResponderExcluir
  4. A sociedade impõe tantas regras... Feliz é quem não tá nem aí pra essas regrinhas que tiram muito da nossa liberdade de escolha e até o que realmente somos.

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Estava já ficando preocupada com o seu sumiço. Espero que seja a carga de trabalho e que tudo esteja bem por aí. Beijo.

    ResponderExcluir
  6. Gi vc é minha idala qd eu crescer quero ser metade de vc :)... bjs

    ResponderExcluir
  7. Adorei esse post, me indentifiquei bastante. Não vejo a hora desse filme aparecer por aqui! Já enfrentei muitas barreiras e com certeza, a maior delas, foram as crenças que ficaram enraizadas dentro de mim mesma!!! bjss

    ResponderExcluir
  8. Oi Gi! Que texto legal!
    Vamos nos tornando cada vez mais massificadas e moldadas por expectativas que, muitas vezes, não são intimamente nossas. A originalidade, o que nos faz únicas e você explorou muito bem esse ponto, vai se perdendo à medida que as pernas crescem.
    É um desafio ser quem realmente almejamos. Mas Oscar Wilde dá a dica:
    "Seja você mesmo. Todas as outras personalidades já tem dono".
    Bjim
    Márcia

    ResponderExcluir

Exporte pensamentos e idéias vc tb!
Aqui, elas chegam rápido e vc não paga nada :)!
Divirta-se e volte sempre :)!

Por favor, deixe e-mail e nome de contato caso não tenha blog ou conta do google.

AVISO: Caso não goste ou não se indentifique com o material aqui exposto, vc tem todo o direito de ir ao topo da página do lado direito e apertar o X.

Não espere que nenhum(a) blogueiro(a) mude o formato ou conteúdo do blog para adequar à sua comodidade/pensamento.


A autora se faz no direito de reprovar todo e qualquer conteúdo que não traga nada à acrescentar ao blog.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...