segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Use uma estratégia para alcançar a felicidade



Costumamos achar que as pessoas felizes e infelizes já nascem feitas. Mas não é assim. Tanto as pessoas felizes quanto as infelizes fazem coisas que criam e reforçam seus estados de espírito. As pessoas felizes permitem-se ser felizes. As pessoas infelizes continuam a fazer coisas que as aborrecem, prejudicam, contribuem para sua infelicidade.



Qual é a primeira condição para que um negócio dê certo? Um plano de negócios bem feito. Este é o argumento defendido pelos técnicos do Centro de Administração Estratégica, uma firma de consultoria empresarial. Eles acreditam que cada negócio precisa definir seu objetivo e em seguida criar uma estratégia para alcançá-lo. 


O mesmo acontece com as pessoas. Defina o que você quer e então use uma estratégia para consegui-lo


Por incrível que pareça, as crianças são melhores nisso do que os adultos. As crianças pequenas sabem muito bem qual é o momento e o modo de fazer pirraça para conseguir um sorvete. E sabem qual é o nível de gritaria que provocará uma reprimenda dos pais. As crianças compreendem que há regras e padrões previsíveis na vida e usam uma estratégia para conseguir o que querem. 


Viver uma vida feliz na idade adulta é como tentar conseguir aquele sorvete em criança. Você precisa saber o que quer e usar a melhor estratégia para consegui-lo. São pequenas' coisas e pequenas atitudes, que, somando-se, vão construindo a felicidade. 

Quando eu estudava na universidade, fazia muito calor durante uma aula e o professor não tomava qualquer iniciativa para ligar o aparelho de ar condicionado. Os alunos começaram a resmungar, murmurando coisas do tipo "que calor infernal", "que sujeito sovina". De repente, uma das alunas, com um sorriso amável, disse em voz alta: "Por favor, o senhor poderia ligar o ar condicionado?" Ato contínuo, o professor se levantou e acionou o aparelho. Houve protestos: "Ela é a queridinha dele." O mestre olhou para a turma e afirmou serenamente: "Não, ela foi a única que pediu." 

 Situações como essa se multiplicam pela vida afora. Pense nas coisas que você realmente deseja e na melhor forma de consegui-las. Descubra as que lhe causam tristeza e procure conscientemente a melhor maneira de evitá-Ias.



As pessoas felizes não têm um sucesso após o outro, e as pessoas infelizes, um fracasso após o outro. As pesquisas mostram que as experiências de vida das pessoas felizes e infelizes tendem a ser muito semelhantes.  

A diferença é que a pessoa infeliz (não estamos falando de grandes desgraças) passa boa parte do tempo pensando no que lhe acontece de negativo, ou mesmo nos aspectos negativos de acontecimentos positivos, enquanto que as pessoas felizes tendem a valorizar tudo o que lhes acontece de positivo ou a extrair o aspecto positivo de todas as suas experiências. 
 -Lyubomirsky, 1994
Extraído do Livro "Os 100 segredos das pessoas felizes"


FONTE:GOOGLE
 

12 comentários:

  1. Belo texto! Eu como uma pessoa não feliz, porque é assim que me classifico, me encaixei bem no texto. É claro que tenho consciência disso que foi exposto e tento mudar, mas não é um exercício fácil, é para a vida toda... rs.

    Beijocas

    ResponderExcluir
  2. Muito bom! Tudo depende da atitude com a qual encaramos a vida. Realmente, as experiências tendem a ser as mesmas para umas e outras pessoas, mas o que fazemos com elas? Fazemos dos limões uma limonada ou nos jogamos no azedume sem dó nem piedade?

    ResponderExcluir
  3. Adorei o post, Gi! M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-O!

    Vai de encontro com a tecla que eu tenho apertado nesses últimos meses!!!! Parabéns mesmo!

    Grande beijo!

    ResponderExcluir
  4. Belo texto, Gi!
    Felicidade também é escolha...
    Eu escolho ser feliz toda manhã.
    E minha estratégia e tirar do caminho o que me deixa triste...
    Bjim
    Márcia

    ResponderExcluir
  5. Gostei muito do texto, atitude e tudo na vida e essencial para as mudancas que tanto queremos e precisamos.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  6. Adorei o texto. Eu precisava desse ânimo hoje. Que bom que passei por aqui!!

    ResponderExcluir
  7. Oi Gi.
    Adorei seu texto e pude me perceber em algumas partes dele.
    Neste ano vou fazer o possível para mudar as minhas atitudes diante de certas situações. Agora eu quero ser feliz.

    Bjs.
    Elvira

    ResponderExcluir
  8. Oi Gi,

    eu acho que nao existe mesmo uma pessoa feliz ou infeliz o tempo todo.
    Há momentos no meu dia a dia onde estou muito feliz e pode acontecer de ter dias onde eu me sinta infeliz. Mas pessoa feliz ou infeliz acho que é generalizar a coisa.

    Éxistem pessoas mais propensas a se sentirem tristes e muitas delas nao sabem nem porque. Umas porque tiveram uma infancia infeliz outras por terem depressao outras que nem sabemm dizer porque se sentem infelizes mesmo tendo tudo, mesmo tendo alcansado o seu sonho mais desejado.

    É certo tb que depois de uma explosao nossa de felicidade a gente cai num buraco onde a gente se pergunta: nossa! O que é isso, ontem ou há 2 dias atrás eu estava tao feliz por ter conseguido isso e aquilo, por ter conquistado isso e aquilo. Por que estou me sentindo assim tao triste agora?

    Há muitas respostas. Uma delas é que vivemos esse momento feliz pensando só na gente. Nossa geracao foi acostumada a receber para ser feliz enquanto que Jesus nos ensina que é muito melhor dar do que receber Por isso temos essas ondas e vai e vem de felicidade e infelicidade, porque estamos muito centralizadas em receber algo para sermos felizes.

    Comece a ajudar o próximo para vc ver como a vida vai mudar totalmente a perspectiva de felicidade. Quando passamos a servir somos tao felizes e nao caimos no burado da infelicidade.

    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Geórgia, eu acho que foi isso que o texto tratou.O que ele quis dizer foi que a única diferença entre as pessoas felizes e infelizes é a atitude com a qual elas encaram a vida.Isso não quer dizer que as pessoas felizes vão sempre estar mostrando os dentes, sorrindo, pulando, mas é que elas decidiram não ser vítimas do que a vida traz pra elas.

      Eu já tive depressão, já fiquei triste muitas vezes sem saber o porque,tive situações familiares que mexeram muito comigo mas no dia que eu decidi tomar as rédeas e não permitir que isso fosse moldar a minha vida, as coisas mudaram e como mudaram.

      Quanto à pessoas que tem tudo, eu não creio que o problema delas seja tristeza, mas sim descontentamento:às vezes por colocar expectativas demais em cima de uma coisa ou por achar que só será feliz quando atingir um novo objetivo.

      Bjos

      Excluir
  9. Gisley! Já vou correndo comprar esse livro, que maravilha é essa gente! Maravilhoso para começar 2013 com o pé direito! Bjs e muitas bênçãos para você!

    ResponderExcluir
  10. Adorei o texto! Vim retribuir a visita ;)
    Bjinhos!

    ResponderExcluir
  11. Adorei o texto!
    Vim retribuir a visita ;)
    Bjinhos!

    ResponderExcluir

Exporte pensamentos e idéias vc tb!
Aqui, elas chegam rápido e vc não paga nada :)!
Divirta-se e volte sempre :)!

Por favor, deixe e-mail e nome de contato caso não tenha blog ou conta do google.

AVISO: Caso não goste ou não se indentifique com o material aqui exposto, vc tem todo o direito de ir ao topo da página do lado direito e apertar o X.

Não espere que nenhum(a) blogueiro(a) mude o formato ou conteúdo do blog para adequar à sua comodidade/pensamento.


A autora se faz no direito de reprovar todo e qualquer conteúdo que não traga nada à acrescentar ao blog.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...