segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Não era amor... era cilada!

FONTE:TUMBLR


Confira aqui os 13 maiores erros cometidos por homens e mulheres ao confundir amor com carência.

Por Iyanla Vanzant.

A autora vai falar de algo sobre o meio tempo. O meio tempo é um período da vida emocional que é um limbo. Estamos a procura de algo mas não sabemos bem o que é. Estamos a procura de respostas e às vezes enfiamos o pé na jaca emocionalmente e relacionalmente porque nos apressamos em achar que os outros são responsáveis pelas nossas necessidades ao invés de nós mesmos. Com a palavra, Iyanla.
 
 
 
No Meio-Tempo, Mantenha Suas Necessidades Para Si!
 
 
As pessoas não conseguem preencher as nossas necessidades.Podem querer fazê-lo, podem tentar.Podem nos convencer de que são capazes de preenchê-las, mas não é verdade. O que as pessoas podem fazer pelas outras é tornar a necessidade menos urgente.



Ao longo dos anos, ouvi verdadeiras histórias de horror sobre os namoros chamados de amor.Algumas vezes, fiquei admirada de que algo tão divino quanto o amor pudesse ter uma aparência tão ridícula.Em outras situações, fiquei estarrecida com as coisas revoltantes que as pessoas fazem em nome do amor. Finalmente, percebi que existe um comportamento que se repete! Os jogadores são diferentes.Os acontecimentos são diferentes, mas por baixo de tudo existe uma igualdade.
 
 
Homens e mulheres têm uma tendência para repetir as mesmas coisas quando estão tentando conseguir o que precisam.Decidir fazer uma lista. Escrevi as 13 coisas mais comuns que fazemos quando estamos procurando amor ou um relacionamento no qual queremos ser amados.É inevitável que cada uma dessas coisas não consiga preencher nossas necessidades e há um grande risco de que elas criem situações insuportáveis e dolorosas:
 
1. Todos os sinais indicam que esta não é a pessoa certa, mas você ignora seus alarmes internos e continua insistindo.
 
2. Por medo de ficarmos sozinhos, ou por acreditarmos que não podemos ter o que queremos em um relacionamento, aceitamos a primeira pessoa que aparece, apenas para sermos abandonados, derrotados,enganados ou engravidadas.
 
 
3. Confundimos amizade e gentileza com amor romântico.
 
4. Quando alguém é gentil conosco e não estamos acostumados,ficamos sem saber como dizer não para essa pessoa, mesmo quando percebemos que não é quem queríamos que fosse.
 
 
5. Ficamos presos a aparências e promessas.
 
6. Forçamos uma pessoa a ficar conosco ou lhe damos um ultimato.Como a pessoa não sabe como dizer não, ela fica conosco... por algum tempo.
 
 
7. Como a outra pessoa demonstra interesse por nós,correspondemos sem verificar profundamente se encontramos quem ou que queríamos.
 
8. Permitimos que a fé cega, que leva ao amor cego, nos leve para um relacionamento que não é saudável.
 
9. Decidimos acreditar que nossos parceiros não farão conosco o que fizeram com outras pessoas.
 
 
10. Compatibilidade sexual é confundida com amor.
 
11. Permanecemos em um relacionamento, tentando teimosamente resolver os problemas, mesmo estando infelizes e mesmo quando o parceiro não demonstra interesse em superar as dificuldades.


 
12. Não expressamos o que realmente sentimos porque achamos que vamos magoar o parceiro.
 
13. Decidimos acreditar nas mentiras do parceiro, mesmo quando sabemos a verdade! Agimos como se não soubéssemos o que está acontecendo, mesmo quando sabemos.
 
- Enquanto o Amor não Vem, Iyanla Vanzant-
 
 
 
E você, de qual  das 13 ciladas foi vítima? Contaí!
 
 

13 comentários:

  1. primeiro de tudo: MORRI DE RIR com o gif KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    limbo, definiu bem a fase!
    e quem nunca se colocou em uma dessas situações não é mesmo?!
    situações 5 e 12, quem nunca?
    mas o importante é aprender com os erros não é mesmo?!

    beijos,
    saudade dos seus posts Gi!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tia Priscila, Gigi tá aprendendo o macete dos gifs! Obg pela indicação do site! Achei esse exagerado, engraçado,bem haver com o que a gente trata por aqui.

      BJOS!

      Excluir
  2. Esse Ipad me deixando na mao... :(
    Comentei antes e nem Tchum! Mas tudo bem, comento denovo! :D
    Eu tenho esse livro, e foi um dos melhores que ganhei.
    Li em uma fase em que tive uma grande decepçao amorosa, e me ajudou muito a superar a dor, pois comecei a entender muitas coisas que processavam EM MIM!
    E fiz minha faxina interna, passeei em cada comodo da minha "casa" e aprendi muito!
    Super recomendo... nao è uma leitura facil (pq as vezes parece massante), mas vale bastante!
    Otimo post Gis!!!
    Bjs


    ResponderExcluir
  3. A autoria parece mais ao estilo da Gisley Scott ;-) Concordo plenamente, e como diz a Diane von Furstenberg ... "A melhor relação que você pode ter é com você mesma – não comprometa isso." Fica bem xxx

    ResponderExcluir
  4. Já me enganei algumas vezes, mas nada como o tempo e a graça de Deus para superar e aprender !

    ResponderExcluir
  5. Pra mim, depois de 18 anos bem-casados, o post parece meio distante. Mas, aí, me lembro que sou mãe de uma adolescente de 16, e então o post vira um "Perfect fit", serve bem pra alertá-la!!
    Beijos
    Cris

    ResponderExcluir
  6. Acho que isso nada mais é que administrar mal sua carência. Todos nós, uns mais outros menos, somos carentes. Eu mesma me encontro numa fase de carência, mas é super importante não atirarmos nossa carência em cima da primeira pessoa que aparece, como se atirássemos pedras. Assusta, afasta. E te digo mais, o que tem de gente carente no mundo sufocando quem está a sua volta é uma coisa assustadora, e nem falo isso só a nível de relacionamento amorosos, amizades também sufocam as pessoas com suas carências.

    Acho que nossa carência só pertence a nós e nós que temos que dar conta dela, não é um outro ser de fora que vai resolver isso, embora é o que pareça, que a solução está fora, mas ela está dentro.


    Beijocas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo demais dama.Quando a gente joga a nossa carência como parte do pacote pro outro cuidar, seja no relacionamento ou amizade, a gente não entra pra somar e sim pra sugar/tirar o que o outro tem.
      Bjos

      Excluir
  7. Eu acho que essa ilusão também é ligada a idade, não?
    Lembro que na adolescencia, eu também passei por essa fase onde um gesto, gentileza, admiracäo virava "amor", onde por todas as forcas eu já queria casar com o garoto, era o homem da minha vida... Sei lá... Parte da imaturidade. Oro tanto a Deus que meus filhos sejam mais conscientes nisso, entendam melhor os sentimentos, o coracão e a vontade dEle. Me dá até angustia pensar, acredita?
    Enfim, acho que só percebemos a diferenca e passamos a entender como deveria ser uma relacao, quando passamos a ter maturidade a respeito, serenidade e escutar as palavras Divinas, né? É issso...

    ResponderExcluir
  8. AUhauahua acho que eu já fui de todas rs

    Esse lance de ser simpático ou até atencioso, dá muito pano pra manga, muitas esperanças falsas. As pessoas são carentes por natureza. Todo mundo quer encontrar a sua metade da laranja, mas têm medo de que não encontrem a tempo, principalmente as mulheres, que desejam realizar todos aqueles rituais que a sociedade obriga. Ela tem um tempo pra achar o cara, namorar num tempo adequado, noivar, casar, ter filhos, conciliar carreira, ser dona de casa, vixe. São tantas as coisas.

    Quem, não deseja ter alguém? Afinal, a felicidade não tem graça se não for compartilhada.

    Kisu!

    ResponderExcluir
  9. Ah Gisley, adorei este post!
    Essas ciladas são muito comuns, quem nunca passou por isso? Especialmente quando se é mais novo e inexperiente ou simplesmente quando estamos a passar por fases de transição na vida... Mas felizmente vamos aprendendo com os erros, embora às vezes seja difícil entender o que o coração e a intuição estão tentanto nos dizer!
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. O meu maior erro foi o número 1. Desde que aprendi a ouvir meu coração, aprendi a ouvir Deus, com certeza, meu número de ciladas caiu drasticamente. Não só no amor! ótimo texto. bjs

    ResponderExcluir
  11. Depois de 20 de casada 4 filhos estou na 11 e na 12,estou esperando que o tempo passe tenho 41 anos e nao tenho a coragem que deveria ter.bjs.

    ResponderExcluir

Exporte pensamentos e idéias vc tb!
Aqui, elas chegam rápido e vc não paga nada :)!
Divirta-se e volte sempre :)!

Por favor, deixe e-mail e nome de contato caso não tenha blog ou conta do google.

AVISO: Caso não goste ou não se indentifique com o material aqui exposto, vc tem todo o direito de ir ao topo da página do lado direito e apertar o X.

Não espere que nenhum(a) blogueiro(a) mude o formato ou conteúdo do blog para adequar à sua comodidade/pensamento.


A autora se faz no direito de reprovar todo e qualquer conteúdo que não traga nada à acrescentar ao blog.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...