sexta-feira, 10 de março de 2017

O amor moderno e suas angústias


Trilha do post de hoje: Ordinary Life- Kristen Barry

                                              ...


Ela estava ferida. Ele sabia disso,mas não queria responsabilidades emocionais.

Ele propôs apenas diversão. Seriam livres para ficar com quem quisessem, o que ele adorava e estava acostumado.
 
Ela achava que quanto mais pessoas envolvidas, maior os dramas emocionais desnecessários, porém aceitou com uma condição: não brincariam de "casinha".
 
Cansou de presenciar  inúmeros casos onde suas amigas  perdiam a razão  e ficavam emocionalmente vuneráveis depois da ação nos lençóis. Ela acreditava em riscos calculados.

Ele aceitou os termos dela. 

Ela sempre o tratou com respeito e carinho, mesmo sabendo que ele tinha outras.Partia do princípio que a gente  procura deixar algo  sempre melhor do que a gente encontra.
Cagar em coração alheio qualquer um faz.

Ele se deliciava em contá-la  sobre as outras e seus atributos. Ela ignorou que aquilo doía.

Ele gostava da curtição. Ela começou a se apegar. 

Ás vezes ele a tratava com afeto, outras como uma piada suja e debochada.
Ela  foi pra casa.
Chorou.
Sangrou por dentro. 
Caiu em si e viu que era totalmente substituível pra ele.

Ela continuou com o mesmo carinho e respeito. 
Ele, se divertindo. 

Ele começou a se abrir mais com ela. 
Ela protegeu aquilo como um tesouro que se esconde a 7 chaves. 

Ele viu que podia confiar seu mundo à ela.
Ela viu que não podia contar com ele.

Ele começou a gostar dela, mas manteve a postura circense. Ela  já não se chateava mais com o comportamento dele. 

Ele continuou com as outras.
Ela, se divertindo com ele. 

Ele se apaixonou  por ela sem perceber.
Ela manteve o respeito e o carinho, mesmo sabendo que era algo passageiro. 

Ele já não tinha mais interesse em mostrar  pra ela que estava por cima da carne seca. 
Ela permaneceu a mesma. 

Ele mudou de idéia. Queria ser  só dela e de mais ninguém.
Ela não. Já sabia que não tinha a quem.

Sabia que desde  o primeiro dia eles não se pertenciam. 
Nunca foi do interesse dele passar segurança pra ela. 
Nunca foi  uma obrigação  também. 

Ele não aceitou o não dela. 
Ela, não cedeu. 

A vida dele só melhorou com ela.
Ela aprendeu a ter uma vida maravilhosa com ou sem ele.

Ele já não se imaginava sem ela. 
Ela, já fez planos sem ele. 


Enquanto ele jogava, ela cuidava.

Ela o ensinou a plantar coisas bonitas no coração de alguém.
Ele a ensinou que  não precisava de ninguém.

Ele que prezava pela liberdade de ir e vir,deixou claro que ela poderia ser  passada pra trás a qualquer momento.

 Um dia a mesa virou e ele esqueceu que ele deixou-a atrás  o suficiente para dar um pé na bunda dele. 

Ele  que achava engraçado tê-la como algo descartável tornou-se uma piada aos olhos dela.


Ele chorou. 
Ela sorriu.
A vida seguiu.  


FONTE: TUMBLR

 

33 comentários:

  1. Me vi um pouco neste texto e doeu meu coração </3

    http://lenabattisti.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O amor moderno é difícil mesmo. Prefiro o amor a moda antiga, dá mais trabalho no começo porém menos dor de cabeça no final :)
      Beijos

      Excluir
  2. Precisamos de mais finais assim. Já fiz algumas burrices na vida, mas aprendi com os meus erros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Finais onde a pessoa termina se valorizando é sempre um final feliz. Eu tb já fiz muitas burrices, o melhor de tudo é que a gente não ficou por lá, né? Vencemos!!!
      Beijos!!

      Excluir
  3. Olá querida :D
    Bom, aqueles que indiquei são para peles mistas/oleosas e com algumas manchas. Mas, sim, existem ácidos para peles sensíveis que, por sua vez, acabam por hidratar mais :D Farei um breve um post sobre isso :D Muito obrigado pela dica :D

    Adorei o teu texto. Escreves de forma tão profunda :D Revi-me em algumas coisas!

    NEW DIY POST | Mão Para Suporte de Anéis.
    InstagramFacebook Oficial PageMiguel Gouveia / Blog Pieces Of Me :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ô Miguel, muito feliz que você vai atender meu pedido!!! \0/ !!! Obrigada e que bom que você se identificou com o texto. Acredito que todos nós já passamos por uma situação assim, hein?

      Excluir
  4. A vida sempre precisa seguir apesar dos momentos difíceis que passamos.
    Belo texto.
    Boa semana!

    Jovem Jornalista
    Fanpage
    Instagram

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade. É importante que a gente revise o que é final feliz. Sair de uma situação nociva, ainda assim o final é feliz :)

      Excluir
  5. Que lindo, é assim mesmo.
    A gente fala que não vai se envolver mais se envolve.
    Impossível se entregar a alguém várias vezes na frieza do sentimento.
    Geralmente somos nós que gostamos primeiro, mas no final diante da falta de reciprocidade a gente aprende que nem tudo merece nossa atenção.
    Dar a volta por cima é a melhor coisa, afinal sempre haverá um coração disposto a repousar junto ao nosso.
    Azar de quem teve a chance e não aproveitou.
    bjokas =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bell, é desse modelo. Não é feio se doar. Acho que hoje em dia quem é verdadeiro e se doa é tachado de bobo, mas bobo mesmo é quem dá um show no picadeiro e depois fica triste porque virou piada.
      Beijos!

      Excluir
  6. Nessa coisa de "amor moderno" há sempre alguém que sai perdendo. E por acaso foi ele. Muito bem narrado.
    Uma boa semana.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Graça. Foi isso que eu procurei promover na crônica : o amor moderno não é tão glamuroso assim.

      Excluir
  7. Para a frente é o caminho minha Baixinha. Finais felizes é sempre um bom final
    Kis :=}

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Altinha!!!! Quando a gente se escolhe já há felicidade!!!
      Beijos

      Excluir
  8. gente que lindo, eu amei acha outra cristã blogueira que ama da mesmaforma que eu, ain me abraça vai!!!!

    http://dosedestrelas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Samanta recebe aííí \0/ !!!
      Sim, pra mim amor não é ciranda cirandinha, mas pode ser sim uma coisa linda de cinema rsrsrs!
      beijos!

      Excluir
  9. Eu entendi bem o lance dessa história.Nessa coisa de " não quero me envolver" ou me machucar, sempre alguém sai perdendo.No caso, sempre o alguém que acha que brincar com os sentimentos dos outros é divertido né.
    Ai ai, que texto triste,bonito e ao mesmo tempo real.
    Obrigada por nos lembrar como devemos nos amar em primeiro lugar, sempre.

    beeijão
    http://www.carolhermanas.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Carol, quando a gente se ama, o que o outro faltar em dar já não nos machuca. Se amar será sempre uma história de um final feliz!
      Beijos!!!!

      Excluir
  10. Queria mais mulheres fortes assim como ela na vida real.

    Seguindo o blog.

    www.cupidobrega.com.br
    Canal no YouTube

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Aline! Elas existem sim :)
      Conheço algumas que optaram por um final feliz com elas mesmas.
      Beijos!

      Excluir
  11. Adorei, é uma grande lição para quem olha para amor como algo de que pode pôr e dispor, sem se lembrar que do outro lado está uma pessoa a sofrer. Sem dúvida é uma chamada de atenção para muita gente que se deixa arrastar neste tipo de relação.
    Maravilhoso o seu blog!
    Um beijinho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo carinho, Rita! :) - insistir em dar ao título a quem nos tem por opção só faz sofrer mesmo. Beijos!

      Excluir
  12. Muito interessante!
    Quanta sensibilidade!
    Boa semana.
    bj

    ResponderExcluir
  13. Querida Gi, ri agora comigo mesmo :-) :-) :-) tô tão desconectada que eu não sabia da nova moda "amor moderno" , citei moda pois como ela tudo passa ;-) love xxx greetings from London

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey Ana querida! Sim, tá na moda "ser pra frente" no amor. Deus te ouça que essa tendência fique somente e uma estação e não volte, rsrsrs!
      Beijos

      Excluir
  14. Tive 2 amores em que isso ocorreu, mantive o respeito e o carinho no final, mas o amor tinha acabado quando eles resolveram me valorizar... E simplesmente a fila andou naturalmente! A coisa que mais trazia satisfação pra mim era sair pra passear comigo mesma, ir ao cinema comigo mesma... Quando eu passei a me gostar tudo mudou tanto!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sâmia vc falou só tudo! É muito ruim quando alguém acorda para ir embora, o outro acorda para fechar a porta que deixou aberta por tanto tempo. Nessas horas escolher a si é sempre a melhor opção, principalmente quando a pessoa fica acostumada e não honrada com a nossa presença. Engraçado, tudo mudou pra mim tb depois que eu passei a fazer a mesma coisa que vc citou: de investir em mim. Beijos!

      Excluir
  15. Cara, que sensacional! Consegui identificar tantas pessoas nesse texto que nem dá pra contar. É bem assim que acontece mesmo, uma hora a gente aprende a se valorizar e é nessa hora que a pessoa vê o que perdeu.
    Um beijão,
    Gabs do likegabs.blogspot.com ❥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade. Um eu valorizado não aceita migalha alheia.

      Excluir
  16. Amei tanto sua reflexão, precisamos aprender com todas os obstáculos da vida. Esse é o ponto certo da vida! ❤

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  17. uau, que tiro huhua mas é assim que acontece na maioria das vezes, já aconteceu comigo inclusive!

    Com amor,
    Bruna Morgan

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredito que todos já passaram por algo similar. Um dia a pessoa cansa e os palhaços precisam encontrar um circo pra se apresentar rsrsrs!
      Beijos!

      Excluir

Exporte pensamentos e idéias vc tb!
Aqui, elas chegam rápido e vc não paga nada :)!
Divirta-se e volte sempre :)!

Por favor, deixe e-mail e nome de contato caso não tenha blog ou conta do google.

AVISO: Caso não goste ou não se indentifique com o material aqui exposto, vc tem todo o direito de ir ao topo da página do lado direito e apertar o X.

Não espere que nenhum(a) blogueiro(a) mude o formato ou conteúdo do blog para adequar à sua comodidade/pensamento.


A autora se faz no direito de reprovar todo e qualquer conteúdo que não traga nada à acrescentar ao blog.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...