segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Dos { MOLDES E LACRES } impostos

HOJE TEM TRILHA SONORA PRA DEIXAR O POST MAIS ESPECIAL.

SOLTA O SOM !!!



FONTE/SOURCE: WEHEARTIT


Não tive sossego enquanto não vim aqui escrever sobre isso. Bom, é o seguinte, tenho visto muita gente invadindo espaço alheio, ditando o que os outros querem fazer mas ninguém trabalhando para pagar as contas de água, luz, telefone, casa ou aluguel. Isso não se trata apenas entre família e amigos não. Tá geral!!! E ai de você se tentar se impor pela sua própria vida. Leva bronca, camarada!!!! 

E isso vai de todos os segmentos. Seja na religião, na política, no trabalho, na família. 

Já conheci muita gente boa e  ruim em vários setores. 

Evangélico show de bola. Evangélico xarope.

Ateu um amor de pessoa. Ateu que só quer ver o ôco. 

Homem trabalhador, ocupado e cordial. Homem desocupado que vive coçando os zovo e quer tudo na mão. 

Mulher que vive de fofoca e de assistir novela. Mulher que vive para completar seus afazeres e viver sua vida.

O negócio é: pessoas serão pessoas qualquer seja a filosofia de vida que abracem. O problema que eu tenho é quando as pessoas entram na vida dos outros desconsiderando que do outro lado há pessoas de carne e osso, pé  e pescoço também.


Tantos lacres e moldes sendo colocados na vida alheia, mas conteúdo de qualidade que é bom? Nada! Vou tratar de alguns exemplos que eu vi e vivi nesses últimos meses. Vou começar com a história do meu amigo que deixou a igreja e já não aguentava mais viver em tormenta interna. Ele já lidava algum tempo com questões sobre a sua sexualidade e sobre o fato de ter atração por homens. Por muito tempo foi da igreja e fez coisa da igreja porque ele tinha respeito pelas pessoas, carinho e as viam numa posição de autoridade, mas tem uma hora que ele cansou. Não o culpo, qualquer um cansa. Ele decidiu explorar a opção. Muita gente "queimou ele em praça pública". Há pouco tempo voltamos a nos falar por whatsapp. Ele relatou o acontecido e pediu perdão pelo ocorrido. 
Eu disse: perdão pelo quê? A vida é sua. As escolhas são suas.O que você optou por fazer não muda a nossa amizade. Eu não preciso que você goste de mulher para ser meu amigo da mesma maneira que eu não preciso gostar de mulher pra ser sua amiga.Se um dia você voltar, tem que ser por você. A decisão ter quem ser totalmente e unicamente sua. E se não voltar também, a decisão tem quer sua. Porque a vida é sua. Porque a única que pessoa que sabe o céu e inferno de viver dentro de si é a pessoa que vive no corpo e mais ninguém.Nós éramos amigos antes dessa decisão.Não sei porque alguma coisa tem que mudar agora.Afinal nós nunca nos ofendemos, nos desrespeitamos. 

Ele ficou assustado porém aliviado e confessou que esperava mais uma pedrada. E muita gente vive assim em outros departamentos da vida também. 

Eles viviam um casamento só de fachada. Já tinham tentado de tudo e nada. Ele era bem mais velho que ela. Ele queria apenas uma mulher bonita que cuidasse dele. Ele não queria fazer nada com ela. Não queria mais sair. Sempre inventava desculpas para ficar em casa assistindo televisão. Ele não tinha descrição nas coisas e contava a vida dele para todo mundo. Ele até já chegou a dizer que ela tinha sido abusada pelo pai. Falava isso sem levar em consideração como ela iria se sentir. Quando eles eram íntimos, falava pra todo mundo tb. Isso foi cansando ela , além do fato dele ser muito paquerador com outras mulheres na frente dela. Ela passou a ter crises seríssimas de depressão. Foi pedir ajuda e as pessoas que se diziam amigas a afundaram mais ainda. Ele só contava a versão dele, fazendo assim a caveira dela. Ele muito influenciado pela família, mesmo sendo uma pessoa que tem idade para ser meu avô, faz uma coisa de criança para chamar atenção dela e fala em divórcio para ver a reação dela. Ela leva ele à ferro e a fogo no que ele disse. Ele começa a ver outras mulheres antes mesmo de se separar. Ela faz tudo pra ter paz. Depois dele ter saído de casa ele continua fazendo a caveira dela. Ela encontra uma pessoa bacana antes de se separar. Ela diz que sabe que não é certo mas não vê o problema já que ele estava vivendo como um solteiro. Ele fica com ódio, faz a caveira dela ainda mais e disse que ela chutou ele porque ele era velho e colocou um homem novo dentro de casa. Eu sei a verdade. O divórcio sai. Ela vem para mim e diz que hoje sabe que sempre eu fui uma amiga de verdade e nunca a julguei.

 Eu disse: eu não sei o que é morar com um homem que diz a nossa vida para todo mundo, muito menos um homem que faz a minha caveira. Não tenho o direito de lhe dizer como conduzir sua vida. Só sabe quem passa. 

Como ela morava numa cidade pequena a notícia se espalhou rápido. Não demorou muito para certas pessoas virem e contar o acontecido com versões super modificadas e pioradas. Quando chegava em mim, eu dizia: você já foi casada com o marido dela quantas vezes? Ah não foi? Então não sabe como era viver com ele, né? Então eu acho que o assunto morre aqui, não é mesmo?

Hoje ela está feliz e em paz no seu novo relacionamento. Ele faz tudo por ela. Louco por ela! Um verdadeiro Pepê Le Pew. 


Ela sempre foi uma mulher de muita fé e uma pessoa muito íntegra. Encontrou uma oportunidade na vida profissional e agarrou com unhas e dentes. Dois anos depois cresceu na empresa e a sua fé começou a impactar a muitos. Começou a ganhar muito dinheiro, a fazer viagens para lugares paradisíacos, porém perdeu muitos amigos porque eles não se conformavam com o sucesso dela só por ela ser evangélica. Parece que você não pode ser evangélico, ser bem sucedido e honesto. Como se de coisa que todo rico fosse malandro e todo pobre fosse honesto. Muitos começaram a fazer piadinhas e soltar boatos de que ela tinha virado o cartão postal da teologia da prosperidade, porém o que a fez próspera além da fé em Deus foram as noites mal dormidas, os trabalhos no final de semana enquanto muitos dos seus amigos estavam assistindo Netflix o dia inteiro no sábado. É quando ela estava lendo livros de auto aperfeiçoamento, indo para workshops enquanto os outros passavam horas no facebook atualizados de toda besteira que caía na rede, mas isso ninguém vê. 


Outra foi ver uma moça linda no youtube que levou muita bala por ser gordinha então ela fez um vídeo com as razões pelas quais gordinhas não deveriam usar biquínis segundo os comentários que ela recebeu.


Depois dos 30 eu aprendi algo muito importante: as pessoas vão fazer o que querem e ninguém vai impedí-las de fazê-lo.Ninguém muda ninguém e quando quer, ninguém precisa falar nada. A pessoa vai lá  por si só e faz o que tem que ser feito. 

 Muitas vezes as pessoas não estão pedindo a nossa aprovação,apenas respeito. E respeitar a decisão alheia é um ato de amor, talvez maior que um próprio eu te amo saindo da boca. Até porque naquele dia diante de Deus eu vou ser cobrada pelo que eu fiz e não o que o outro fez. Conselho eu dou agora só quando alguém me pede. Se pede é porque quer mudar, quer crescer, quer se melhorar. Se não pede é porque não precisa e estar feliz.




Escrevi esse post para que tomemos  mais consciência do que sai da nossa boca porque no final do dia a despeito de tudo, todo mundo tem um coração, tem uma alma e tem sentimento também.

Pare de querer que uma galinha seja águia. 

Para de querer que uma águia seja galinha. 

Há muitas coisas dentro de nós que são muito galinha. Outras estão gritando para serem águia. Faça as mudanças que cabem a você serem feitas CASO ASSIM QUEIRA. Se não, fique onde está.

No mais, respeito acima de tudo. Primeiro consigo, depois com o outro. 

É isso.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Exporte pensamentos e idéias vc tb!
Aqui, elas chegam rápido e vc não paga nada :)!
Divirta-se e volte sempre :)!

Por favor, deixe e-mail e nome de contato caso não tenha blog ou conta do google.

AVISO: Caso não goste ou não se indentifique com o material aqui exposto, vc tem todo o direito de ir ao topo da página do lado direito e apertar o X.

Não espere que nenhum(a) blogueiro(a) mude o formato ou conteúdo do blog para adequar à sua comodidade/pensamento.


A autora se faz no direito de reprovar todo e qualquer conteúdo que não traga nada à acrescentar ao blog.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...