sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Influenciado ou influenciador?

FONTE: GOOGLE

 

 HJ TEM FAROESTE NA NOSSA TRILHA SONORA.

QUANDO EU ESCUTEI ESSA MÚSICA, ME ARREPIEI TODA! ME FEZ LEMBRAR TODAS AS RAZÕES PELAS QUAIS EU AMEI O FILME! YEE HAAAAW!

3_10 to Yuma Soundtrack - Who Let the Cows Out

Powered by mp3skull.com

 Todos nós somos movidos por algo. Por  um conceito, por um código, por uma lei. Outros são movidos pelas suas próprias leis, códigos e tudo aquilo que os beneficie, sem levar em conta a consequência dos seus atos.


A relatividade parece algo moderno,porém já era existente nos tempos de Pé de Pano[cavalo do Pica-Pau]. Em Os Indomáveis[ 3:10 to Yuma], você vai conferir como esses dois mundos colidem e o que fazem pessoas optarem por caminhos tão opostos.

Uns dizem que cada homem tem seu preço, outros dizem não serem comprados por nada.Aqui entra a questão da consciência limpa e da consciência cauterizada.

Na cosciência limpa, a pessoa faz o que é certo,mesmo que isso não lhe dê a popularidade, mesmo que ele perca lucro em alguma coisa, mesmo que isso signifique perder a amizade de alguém. Na consciência limpa, a maioria das pessoas são vistas como estúpidas, retardadas, bobocas, otárias.A sua reputação é que paga o preço.

Na consciência cauterizada, a pessoa faz o que lhe é viável e benéfico. Faz aquilo que é socialmente aceito.Pouco importa a integridade, dignidade e honestidade. É o tal do "mas quem é que não faz? Todo mundo faz isso tb!Uma desonestidade aqui, uma mentirinha ali, uma omissão acolá , um flerte mesmo sendo casada(o) é normal", dizem.O preço a ser pago é a da desvalorização de conceitos relevantes. Coisas fúteis ganham espaço enquanto outras que são importantes são tidas como secundárias.Alguns exemplos:


- O pai trabalha demais para comprar mais presente para o filho ao invés de trabalhar menos para passar tempo e conhecer melhor o filho.Ele acha que o dinheiro vai fazer com o que o filho entenda que ele é uma pessoa super ocupada e por isso não pode passar tempo com ele.Mas na verdade o que está sendo dito é : eu vendo uma hora ou parte do tempo com o meu filho por mais dinheiro. Esse é meu preço.


- Depois de um dia de trabalho, o marido[ou mulher] chega em casa,come e fica de frente pra tevê/internet e tem isso como descansar, ao invés de desligar a TV e investir aquele tempo em conversar com a(o) esposa(o), rir e saber como foi o dia, dividir as tarefas domésticas juntos para que assim tenham tempo de namorar um pouco. Porém isso[assistir TV/Internet] é feito em nome do "estou muito cansado(a), não consigo pensar mais em nada. Só quero me destrair". E vão dormir. E no dia seguinte é tudo igual. A semana se passa. E mal se sabe um do outro."Mas é normal, pq a vida é corrida mesmo e ninguém tem tempo mais pra isso."Não estou dizendo que é errado vir pra casa e assistir TV ou ver algo na internet. O errado é  quando vira hábito. Quando isso tem que acontecer, o que está sendo comunicado é: eu troco momentos de namoro, de intimidade, de risos e conversas com o meu[minha] cônjuge pelas redes sociais ou programas de TV que em nada vão me acrescentar naquele momento. Esse é o meu preço.


Estes são só alguns exemplos. E você? É do tipo que rema contra ou com a maré? Vivemos num mundo sei lei. Um mundo onde cada um faz o que quer, tem a sua própria verdade e seu próprio código, e por causa disso muitas pessoas se ferem, se frustram e são lesadas pelos outros. Para as pessoas que acreditam que tudo na vida é realmente relativo, tenho algo a lhes dizer: se tudo na vida é relativo, essa afirmação tb é. E onde vamos parar com isso?


Os Indomáveis vai fazer você rever seus conceitos de código, integridade, honestidade e dignidade.


Nós temos 3 tipos de convicções:


- a pública: aquilo que as pessoas acham que pensamos


- a pessoal : aquilo que nós achamos que temos e pensamos.


- a de essência: aquela que realmente diz quem somos quando a vida fica difícil e desafiadora.É ela que vai mostrar à todos se a  convicção pública e pessoal faz jus à maneira que respondemos à vida.


Inspire, chore e seja desafiado a crescer com pessoa nesse faroeste de macho pra lá de arrochado. Não gosto muito de filmes desse gênero, mas para esse aqui eu desço do cavalo, tiro o chapéu, jogo a pistola no chão e me rendo com as mãos pra cima. Vale cada centavo!



Se pudesse definir o filme em uma frase:


Todo homem é macho por natureza, mas tem que ser mais que macho pra ser um homem de verdade.




Citação do filme que marcou: Todos os caminhos do homem são limpos aos seus olhos; mas o Senhor pesa os espíritos.(Provérbios 16:2)






Vamos de trailer:




Responda: Cite uma situação em que você fez o que era certo mesmo sabendo que era mais fácil ser Maria vai com as outras. Descreva como isso influenciou positivamente as pessoas ao seu redor.

18 comentários:

  1. gostei vou assistir o filme..huu obrigada pelo comentario..bjssssss

    ResponderExcluir
  2. Olá Gisley, seu blog ganhou um selinho. Só ir lá no meu blog, copiar, colar e repassar para os seus escolhidos.

    Bju meu.

    Vânia Andrade

    Link para o selo:

    http://desaguandovania.blogspot.com/2011/09/mais-carinho.html#comments

    ResponderExcluir
  3. Fico honrada que tenha gostado do meu espaço...volte sempre quando quiser. Gosto muito do seu blog, as cores, postagens, suas ideias...

    Bju grande

    Vânia Andrade

    ResponderExcluir
  4. UM FIM DE SEMANA LINDO E EXAGERADAMENTE FELIZ PRA VC..

    QUE DEUS TE ABEÇOE.

    BEIJOS NO CORAÇÃO !

    ResponderExcluir
  5. São questões muito pertinentes e cada caso é um caso.
    As generalizações parecem-me injustas, sempre, mas entendi o seu ponto de vista.
    Não é por acaso que Madre Teresa de Calcutá houve apenas uma, preciosa como o ouro.
    Beijo

    ResponderExcluir
  6. Oi Gi
    Falou e disse amiga!!! Amei cada palavra de sua postagem. E é exatamente assim que acontece, quem faz a coisa certa é tido como caipira, ignorante, que não sabe de nada e dizem: Hoje em diz é diferente, são outros tempos hoje em dia, tudo pode! Mas mal sabem eles que eles são os ignorantes! E sabe amiga, isso tbm de trocar o tempo com a familia e com Deus por qualquer outra coisa, é tão triste, tenho orado muito por tais pessoas para que Deus abra seus olhos. Sabe não estou julgando até pq já aconteceu algo parecido comigo, de deixar cair na rotina e ficar no computador ou tv, ao invés de me dedicar ao meu casamento( qd estava em depressão), mas sabe eu queria mudar e não conseguia então pedi a ajuda de Deus, mas existem pessoas que não estão nem ai, a familia está despencando, mas eles agem como se estivesse tudo a mil maravilhas, pq a aparência importa mais.

    Sabe amiga, respondendo a sua pergunta; Eu tenho feito isso direto, mas como é dificil, não se deixar levar. Pois qd a maioria ao seu redor acha que aquile modo de agir é o certo, mas vc tem convicção de que não. Até porque o Espirito Santo nos mostra e nos incomoda se fizermos algo errado. Mas vejo muitas pessoas escorregando para o inferno e ainda sentem o prazer em tentar levar outras junto. Eu fico muto trsite, pq enquento estamos lutando para trazer vidas para o Senhor, existem pessoas, levando-as para o outro lado. Que Deus nos de forças para lutar contra a correnteza.

    Agora respodendo mesmo sua pergunta:

    Já aconteceu e acontece comigo direto, de pessoas que sou "obrigada" a conviver, se reunirem para falar mal de outras. E se tem uma coisa que eu odeio, é falsidade e fofoca. E sempre fico quieta, só ouvindo, sabe é dificil, pois a maioria, tipo das 10 pessoas que estão ali reunidas só vc, se calar. Mas de uns tempos para cá, tenho falado que não me sinto bem, e que não gosto e cada vez mais Deus tem me dado ousadia, pois não tenho que agradar o homem e sim a ele. Até a um tempo atrás eu me preocupava em agradar o homem, em ser popular. Mas hoje quero ser popular lá no céu.
    Acho que influência as pessoas ao nosso redor a serem mais verdadeiras e sinceras.
    Mas tem algumas que é só muita oração, pq gostam de ser assim.

    Bom amiga depois do meu comentário super básico, rsrsrs... Quero dizer a vc que te admiro muito e te desejar muito sucesso nesse blog e em sua vida, que Deus abençoe muito vc e sua familia.

    Um super beijo.

    ResponderExcluir
  7. Oi querida Gisley! Visitando aqui pela primeira vez e gostei muitooo, pode ter certeza que voltarei sempre.
    Nos dias de hoje é muito difícil remar contra a maré e vejo que principalmente para o adolescentes está piorando sempre, na minha época (falou a idosa) já tinha pressão, mas hoje só Deus para ajuda-los a ser diferente.
    Fique com Deus!
    Beijinhos
    http://naosecompara.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. adorei o texto. eu nado contra a mare e a seu favor tambem. Vendo meu tempo por dinheiro, chego em casa e vou pro computador. mas tomo outras atitudes que me fazem parecer burra ou idiota ( nunca recebo suborno, faco o que e certo, nao o que e esperado...). Pra mim, o negocio e botar a cabeca no travesseiro e dormir.
    Sempre

    inaier.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Gisley, obgda pelas palavras de amor. Eu guardei seu endereco de skype. Uso pouquissimo o meu, mas quem sabe marcamos um dia pra matar a saudade??

    Sobre o post... Eu não sou muito desse estilo "faroeste" para filmes, mas você explicou e contou de uma maneira tão convincente que até me deu vontade, até pq ensina muitas licões de vida, que provavelmente sem a sua ajuda eu talvez nunca teria visto essas licões num filme. É isso.

    Bom fim de semana

    Mulher de fases

    ResponderExcluir
  10. Oi Gi!

    Muito bom o post, eu vi o filme há algum tempo (meus pais amam o estilo) e também gostei muito. Penso que uma das coisas mais difíceis de se fazer é deixar de comentar pelas costas. Nem sempre as pessoas são abertas para escutar o que pensamos ou esperamos com relação a elas, mas comentar pelas costas definitivamente não ajuda. Tenho buscado conversar com alguém quando tenho problemas (de preferência, de modo tranquilo e não na frente de outras pessoas) porque acho muito chato esse costume de fazer fofocas que infelizmente, rola muito. Acho que as relações ganham muito quando as pessoas dialogam, trocam idéias, e não ficam fazendo casinhos pelas costas. Eu inclusive procuro ficar longe de pessoas que tem o costume de ficar contando mancadas dos outros de forma depreciativa (no estilo do você sabe o que aconteceu com fulana? ela fez tal e qual e foi isso e aquilo). Todos estamos aprendendo e podemos crescer mais fortes quando nos respeitamos.
    Abraço
    Maria Helena

    ResponderExcluir
  11. Olá, vim te convidar a conhecer o Casa Decorada, se vc gosta de imagens de decoraçao vintage,
    passa lá quando tiver um tempinho...
    Adorei seu blog e voltarei para te seguir se resolver ficar por lá.
    Abraço e um fim de semana cheio de alegrias.
    Valéria

    ResponderExcluir
  12. Oi Gisley!
    Sempre leio o seu blog e gosto muito das dicas de filmes que você dá, principalmente porque você sempre traz algo que aprendeu do filme, eu sempre faço isto, vejo um filme e tento tirar alguma lição pra mim. Vou ver este filme!!
    Um filme que assisti este final de semana e gostei muito é o Soul Surfer. Além de ter como cenário o maravilhoso Hawaii, uma menina de 13 anos deu uma lição tremenda de força de vontade e fé em Deus. Assista, sei que vai gostar!
    Quanto à sua pergunta, por incrível que pareça, quando eu estava vendo opções para ficar legal aqui nos EUA, recebi "dicas" de vários brasileiros dizendo que deveria ficar ilegal ou pior, comprar um casamento com um cidadão americano. Na época eu já namorava com o meu marido e ouvi o absurdo que "casar por amor é besteira, ele não pode te dar um green card, case com quem pode, depois se divorcia e casa com ele!!"
    Enfim... sei que apesar de parecer que fazer as coisas certas não nos leva a lugar algum, Deus está sob o controle de tudo e Ele nos dará a recompensa em tempo oportuno!
    Bom final de semana

    ResponderExcluir
  13. O filme é ótimo. Demorei para ver porque pensei não ser meu estilo. E acabei me encntando. Seu texto ficou perfeito. Conviver não é fácil e estamos sempre a tomar decisões. A verdade limpa é a mesma para todos, mesmo que alguns a camuflem. Estamos sempre em fase de aprendizado e só posso dizer que me policio bastante para fazer as coisas da maneira correta. Às vezes deslizamos, e quando acontece, nada melhor que nos desculparmos.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  14. Gisley, você colocou ótimos pontos pra gente refletir sobre fazer o que é certo. Esse filme deveria passar em horário nobre na globo e na record pro povo ver se aprende alguma coisa, em vez de ficar vendo novelas que só incentivam coisas ruins.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  15. Brilhante o seu post, Gi. E nos inspira a pensar sobre nós mesmos, o que é algo que não costumamos praticar muito. Eu prefiro a consciência limpa, mas nem sempre é o caminho mais fácil. Hoje mesmo escrevi lá no blog sobre a dificuldade que estou tendo para daqui a 2 anos poder ter mais tempo para mim, para um futuro filho, para a minha casa, para o meu marido. Estou consumindo todas as minhas horas de folga praticamente (mas sempre me esforçando para não deixar meu casamento de lado e meu marido sem atenção) para alcançar este objetivo de ter mais tempo de qualidade com quem eu amo e menos dinheiro. Sim, eu vou mudar de profissão em 2 anos, para ganhar MENOS do que ganho hoje. Porém, para ter mais tempo de qualidade. Mas isso é um passo difícil, e penso em quantos passos difíceis ainda terei que dar neste sentido. Como eu disse, o caminho nem sempre é o mais fácil, como você também deixou bem claro, mas nada como deitar a cabeça no travesseiro aprovando suas próprias ações e com a sua família feliz com vc. Quanto á opinião pública, que se dane! :) beijos

    ResponderExcluir
  16. Adoro esses amores-perfeitos do cabeçalho que com as malvas fazem a simbiose perfeita
    kis .=)

    ResponderExcluir
  17. Eu também não sou muito fã de western, mas esse com certeza vale a pena!!!
    Gi...voce tem toda a razão sobre as idéias dos posts, nas horas de iluminação temos que andar de caderninho e lápis...rs.
    Beijocas!!

    ResponderExcluir
  18. Não vi esse filme até hoje, e sinceramente o nome dele nem está na minha listinha mental de filmes que quero assistir, mas sua resenha me animou! E o Russell Crowe tb, adoro ele. rsrs
    Não posso dizer que seja influenciadora, talvez porque não percebo quando alguém se espelha em mim p/ fazer algo certo ou errado. O que sei que sou é aconselhadora. Sempre fui mais de dar conselhos do que recebê-los. A última vez que me lembro de ter 'aconselhado' alguém foi quando tomei a iniciativa de 'puxar a orelha' de uma prima que gosto muito. Ela parece ter caído na real e está se dedicando mais aos filhos. Funcionou. :)

    ResponderExcluir

Exporte pensamentos e idéias vc tb!
Aqui, elas chegam rápido e vc não paga nada :)!
Divirta-se e volte sempre :)!

Por favor, deixe e-mail e nome de contato caso não tenha blog ou conta do google.

AVISO: Caso não goste ou não se indentifique com o material aqui exposto, vc tem todo o direito de ir ao topo da página do lado direito e apertar o X.

Não espere que nenhum(a) blogueiro(a) mude o formato ou conteúdo do blog para adequar à sua comodidade/pensamento.


A autora se faz no direito de reprovar todo e qualquer conteúdo que não traga nada à acrescentar ao blog.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...