segunda-feira, 18 de junho de 2012

O outro lado

Eu sempre achei interessante quando artistas publicavam seus trabalhos com um disco duplo. Geralmente o segundo cd era chamado de B Side, porque eram canções  desconhecidas.Não significa dizer que eram menos interessantes ou bonitas. Apenas não eram  famosas.

Eu também já tive desses momentos até mesmo de artistas que gosto.Uma música poderia estar tocando numa cafeteria, padaria ou na praia e quando alguém me dizia: ah é do fulaninho[a]! Eu ficava admirada como eu, que gostava do artista, não tinha conhecimento daquela informação. 

Eu estava acostumada ao que era trazido à minha memória e ao meu ouvido, ao que era comum.Eu esquecia o passado musical do cantor ou alguns outros trabalhos feito por ele.

Isso pode acontecer na vida real também. As pessoas geralmente focam em apenas escutar os Greatest Hits quando o assunto é a vida alheia ou um acontecimento.Acabam comprando a primeira idéia apresentada como a verdade e "não vão atrás das outras faixas musicais apresentadas no disco". Esquecem do lado B.

Eu quase caí nessa armadilha semana passada em relação à uma pessoa muito querida. Coisa boa foi ter saído com ela e ter permitido que ela me contasse os fatos.

 Tive uma situação parecida com a dela no que tange à reação, e fui pintada de ingrata e egoísta, porém a versão original sofreu grandes cortes do "diretor" que exibiu o filme.

 Tem uma pessoa da família do meu esposo que é super intrometida, vou chamá-lo de Colapso[come on, eu sei que vocês amam meus nomes fictícios!].Ama se meter na vida dos outros e acha que sabe tudo, e às vezes beira à arrogância mesmo e usa do pretexto que só quer ajudar.As pessoas  tem medo dele, porque ele é alto, tem um olhar firme e bem assertivo.As pessoas ficam sorrindo na frente dele[ e se mijando por dentro], mas não vêem a hora dele ir embora.

No inverno de 2010,Fomos para Starke[ sim, é sempre lá, não é mesmo?] para efetuar a venda do nosso veículo que já não estava mais no padrão de vida que a gente tinha:era grande demais, dava trabalho pra estacionar e "bebia" gasolina . A minha sogra ficou de nos trazer de volta para Jacksonville, mas devido aos contratempos do trabalho ,não pôde. Perguntou ao Colapso se seria possível ele nos trazer e ele disse sim, na boa, pois tinha um compromisso médico na nossa cidade.


Bom, eu já fiquei nervosa[de raiva], pq eu sabia que iria escutar piadinha e indireta da pessoa a viagem inteira[ comparações, comentários arrogantes,etc- ninguém escapa!É geral!], e mais ainda porque minha sogra sabia que eu não me dou com essa pessoa de jeito nenhum. 

[Nota]:Saimos de casa cedo naquele dia.O propósito era efetuar a venda do carro, então a casa não foi uma prioridade.Do jeito que estava[bagunçada], ficou. Nossos planos eram de ir encontrar uns amigos assim que chegássemos em Jax.

Muito bem,lá estava  eu e o marido sentados no banco de trás, passando txtmsgs um para o outro porque a gente não poderia falar abertamente [já que estávamos com o casal Colapso, né?].Eu disse ao marido[na txtmsg] que eles não poderiam entrar na nossa casa pois estava de cabeça pra baixo[principalmente porque os dois são do tipo que saem falando, sabe?]e não tinha planos de receber visita naquele dia.

Segue abaixo o diálogo entre eu, o marido e o Colapso.

C: Finalmente vou conhecer a casa de vocês em Jacksonville!

[Nota: Obg por me avisar?!?!?]

M: Olha Colapso, vai ter que ficar para outro dia pq foi muita correria hoje.


C: Valha, e a tua mulher não limpou a casa não? 

[Nota: Meus planos era dar um haduken/hoyuken nele nessa hora, mas eu deixei ele se enforcar!] 

M: Desde cedo que a gente está em Starke.A casa está meio que bagunçada.

C[ em tom forçante]: Aaah mas eu quero ir para ver a sua bagunça meeeesmoooo! [ ele ama falar dos outros para as outras pessoas, sabe?]
M:  Hoje não é um dia bom.

C: Iiih tua esposa deve ser que nem a fulaninha[ uma pessoa que não gostava de cuidar da casa] então!  

E:Olha Colapso, se meu esposo acabou de lhe dizer que passamos o dia fora, o meu bom senso me diz a minha casa não está apresentável pq eu não limpei e sim pq eu não estive em casa até agora.

C[forçando a barra]: E quer dizer que ninguém entra na sua casa se estiver bagunçada?
E: Não, só o meu marido.  Só recebo visita com casa limpa e arrumada.

C: Ah então vejo que você é exigente com sua casa.
E: Afirmativo. 

C[ em tom forçante, levantando a sombracelha e olhando pra mim pelo retrovisor]: mas.... e seu tiver que fazer pipi, como é que vai ser?

[Ele é assim mesmo , ama encurralar os outros..]
E[Dragão do Avatar Mode On! ]: Ah não se preocupe, pois perto do fitness center do condomínio tem um banheiro para os visitantes e residentes. É só você ir lá mijar legal que dá tudo certo :)

C[rindo nervoso, do tipo "é melhor eu parar por aqui"]: Tá bom então... 

Depois dessa a mulher do Colapso disse algo que eu não ouvi. Ela fez a seguinte afirmação: 

Engraçado, eles podem gastar a nossa gasolina e a gente não pode usar o banheiro deles. 

Deus sabe o que faz, porque se eu tivesse escutado essa, eu tinha dito: Me diga o quanto eu lhe devo de gasolina que eu faço um cheque pra você e é agora. E outra, eu achava que vocês só estavam nos dando uma carona por conta de um compromisso no consultório médico na nossa cidade.

Eu detesto quem me faz favor nesses termos.Não é favor, é manipulação e mesquinhez.Quando minha sogra me disse que não iria poder nos trazer p/ cidade, meus planos era de pegar um taxi, mas como ela tinha arranjado isso pra gente, não queria colocar nem ela e nem meu esposo numa saia justa.
 
Quando o casal Colapso voltou para Starke, a conversa que a minha sogra recebeu foi esta: : Demos carona ao Mateus e a Gi e eles nem deixaram a gente usar o banheiro deles!

Daí minha sogra ligou para o meu esposo.Quando soube o que aconteceu, ficou horrorizada.Ela viu que a minha atitude fez muito sentido.

Por isso digo, sempre tem o Lado B da história.Quer saber  como realmente aconteceu? Não vá atrás de segundos ou terceiros, vá direto à fonte, pois dela a versão é original, sem cortes e sem [d]efeitos especiais. Só forme opinião com o conhecimento total dos fatos.

17 comentários:

  1. Eu acho que ja li você reclamando do Colapso (adorei!) antes, ou foi impressão minha?
    Nossa, mas o sujeito nao podia ter sido menos sem educação? A casa eh sua, voce deixa antrar quem voce quer e na hora que voce quer... ponto!

    ResponderExcluir
  2. Gi, já passei por isso tb, até porque eu detestava fazer servico de casa. Um dia meu esposo me disse assim: Olha, vc quer tanto uma casa mas nao dá conta de arrumar um apartamento de 2 quartos, sala, cozinha e 1 banheiro. E olha que nesta época eu nemtrabalhava fora por causa da lingua que nao dominava. Eu mudei. E te digo que me adoro como eu sou hoje em dia...

    Ponderei e pensei melhor sobre o assunto e mudei.

    Hoje temos uma casa de 9 cômodos, sem empregada, 2 filhos e um jardim de 450 metros quadrados. Dou conta de tudo e trabalho 4 horas todos os dias de casa.


    Um grande beijo

    ResponderExcluir
  3. Verdade, mas isso é uma coisa que só se aprende com a experiência da vida. Temos de ir sempre à fonte e ouvir os factos. Excelente exemplo.

    ResponderExcluir
  4. Nossa, mas que deselegante esse "Colapso"!!!
    Com certeza eu teria a mesma atitude que você. Além disso, concordo plenamente que a gente deva SEMPRE conhecer o lado B, porque é sempre uma novidade (boa ou ruim) e só assim para formarmos nossa opinião.

    ResponderExcluir
  5. Mas dá uma preguiça de perguntar aos envolvidos o que houve. É tão mais fácil "ouvir falar" e ter isso como verdade, vc não acha? :)

    Menina, eu estou tão cansada das pessoas, sério mesmo, essa coisa de leva-e-traz, esse disse-me-disse. Eu achava que quando as pessoas fossem adultas, antes de julgar, principalmente uma atitude de um amigo, entraria em contato e perguntaria o que houve, mas a verdade é que as vezes me sinto com 10 anos no meio de briguinhas e ciúmes entre amigos. Isso me cansa de um jeito! Hoje em dia, diminuí meu contato com muita gente. Afinal de contas, amigo a gente pode escolher né? No seu caso, é família e aí, não tem jeito, tem de desenvolver estratégias para conseguir lidar com as chatices dos outros.

    ResponderExcluir
  6. Perfeito,Gi...de fato, temos essa tendência de acreditar no que é nos dito primeiro. Esse post me fez pensar bastante...pois muitas vezes é melhor a gente ouvir o "lado B" para depois tirar conclusões...e cá pra nós, Colapso chato, credo...beijos

    http://diariodasuu.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Que horror!!! Quando mais a gente reza mais assombraçao aparece. Que cara chato!!!
    To passada!

    ResponderExcluir
  8. Ahhh Gisley, mas que cara mais chato!! Aliás, que casal mais chato e sem educação!! Sabe uma coisa que me irrita mto?! Vcs casaram, seu marido não contratou uma faxineira. Onde está escrito que mulher que casa precisa gostar de ser faxineira, ou não é mulher?! Da vontade de virar para este Colapso e falar que ele é uma machista sem proporção!! E olha que vc nem estava em casa e o infeliz já está cobrando... Sou igual a vc, não gosto que ngm entre na minha casa se ela não está em condiçoes (para os meus parametros), e acho o cúmulo da falta de educação quem se convida para ir na nossa casa... Aja paciência para lidar com gente assim... Bjuss

    ResponderExcluir
  9. Gi, é a mais pura verdade... Cada um que conta aumenta um conto e a história vai ficando tão deturpada que os atores ficam com a maior cara de vilões!
    O ser humano é bem monstrinho nesse sentido... Muitas vezes a gente escuta e ainda reproduz versões não originais. Mas é como vc disse: o melhor é escutar da fonte e se possível, não repassar adiante.
    Agora vamos combinar,o colapso e a esposa são o suprassumo da mesquinhez e da chatice! Deus te proteja dessas pesssoas querida!
    Bjs
    Márcia

    ResponderExcluir
  10. Ai, que raiva que dá! Gente assim dá um trabalho tão grande! Um esforço mental, espiritual e até corporal (pra não socar a fuça do sujeito!). Gente assim nos faz desenvolver nossa cristandade!! Por isso que ás vezes, alguns optam por se afastar. Simplesmente, porque esse tipo de gente não tem conserto. Que Deus te dê sabedoria pra escolher a melhor opção!

    ResponderExcluir
  11. Esse cara e muito chato heim! Mas a historia serviu para a gente aprender a ouvir mais e falar menos, principalmente criticar menos, hoje em dia ta todo mundo muito critico e cheio de opiniao com verdades absolutas de assuntos que sequer sabem 1% da historia completa.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  12. Aiii mas meu sangue ferveu aqui soh de imaginar a cena, imagina se fosse cmg q tivesse acontecido Gi?? Como boa cearense q sou, mostrava com quantos paus se faz uma jangada...povinho metido e irritante! Pior q pra esses lados do Atlântico tbm existem inúmeras criaturas dessas e eu tenho procurado ao máximo evitar. Pq no inicio as "coisas" vinham fz uma visitinha e ia ficando e reparando e comentando e perguntando e o tempo correndo e o sangue fervendo... Hj em dia nem recebo mais, vc ta certa de ter cortado logo, ele vai pensar 15 vezes antes de forcar a barra com vc de novo!
    Bjs

    http://dasaxoniaabaviera.blogspot.de/

    ResponderExcluir
  13. To de cara com o Colapso. Qts "nãos" ele precisa levar pra entender as coisas. Super incoviniente.
    Ainda bem que tua sogra ouviu o teu lado da história. Eu tb parto desse principio pra tudo, mas uso bastante no trabalho.

    Beijao!!

    ResponderExcluir
  14. Que sujeito mais sem noção! Mas sabe porque ele mete o dedo dele na vida dos outros? Porque ele deve ser muito frustrado com a própria vida!
    Ainda bem que a sua sogra te ligou e esclareceu o assunto, mas imagina quantas pessoas apenas acreditam no que a outra pessoa falou? Eu corro atrás da fonte, sempre! Principalmente quando o que me é dito não condiz de forma alguma com a conduta da pessoa. Uma vez fiquei entre o meu melhor amigo e o meu cunhado (casado com a minha irmã). Meu, o meu cunhado falou horrores do meu meu amigo e fui atrás pra saber o que estava acontecendo. E claro, como era de se esperar, o cunhadinho distorceu os fatos, escondeu a culpa e incriminou o meu amigo. E a minha irmã queria que eu pegasse um lado, acredita?

    ResponderExcluir
  15. Nossa Gi que pessoa sem noção! E a esposa dele não fica atrás, né?
    Mas a gente tem que se policiar mesmo, pois muitas vezes, só escutamos uma versão da história e já tomamos partido...
    Grande beijo!

    ResponderExcluir
  16. Gys,

    Pior que esse tipo de gente parece que existe um exemplar em tudo quando é família. Tem sempre aquele que não tem nada melhor prá fazer da vida, do que fofocar dos outros. Ainda no Brasil, na minha parte da família, tinha uma tia, que ia e voltava me aparecia querendo fofocar e contar da vida de fulano e sicrano. Por vezes, virei prá ela e disse que não estava afim de saber. Aqui na família de meu esposo, tem uma das parentes dele, que outro dia bateu aqui na porta as 22hs, dizendo que estava entedida e veio nos visitar. rsrs em vários meses, esta era uma das raras aparições dele; no fundo, ela queria é tirar informações da nossa vida prá espalahar. Fala sério.
    Mas, é isso aí. Tem horas que a gente pira. Mas, na maior parte do tempo, ficamos em oração.
    Bjão

    ResponderExcluir
  17. kkkkkkkkkkkkkkkkk

    Sempre tem um, né?! Eu também sou assim, não recebo visitas se minha casa não estiver arrumada e também não gosto de receber visitas aos domingos, que pra mim é o dia do descanso mesmo. Óbvio, que abro exceções e eu falo sem problema nenhum. Quem achar ruim vai ter 2 trabalhos: Ficar com raiva e depois passar a raiva :)

    Concordo com os 2 lados da moeda! ;)

    ResponderExcluir

Exporte pensamentos e idéias vc tb!
Aqui, elas chegam rápido e vc não paga nada :)!
Divirta-se e volte sempre :)!

Por favor, deixe e-mail e nome de contato caso não tenha blog ou conta do google.

AVISO: Caso não goste ou não se indentifique com o material aqui exposto, vc tem todo o direito de ir ao topo da página do lado direito e apertar o X.

Não espere que nenhum(a) blogueiro(a) mude o formato ou conteúdo do blog para adequar à sua comodidade/pensamento.


A autora se faz no direito de reprovar todo e qualquer conteúdo que não traga nada à acrescentar ao blog.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...