segunda-feira, 11 de junho de 2012

Querer x Fazer

FONTE: WEHEARTIT.COM
FONTE:WEHEARTIT.COM

Tico[nome fictício] me impressionou demais. Perdeu 15 quilos em 3 meses sem fazer dieta louca, apenas comendo saudavelmente e se exercitando, usando os conceitos chaves do nosso ministério.E eu que preciso perder 2 quilos e meio estou perdendo meio que devagar ,quase parando.

 Às vezes eu me pergunto o que ele tem que eu não tenho. Olha, meus caros, eu sei a resposta: a cliptonia dele são alimentos salgados  [leia Batata Ruffles],mas ele não cede. A minha são doces. Essas coisas lindas, maravilhosas, açucaradas que dão aquele buraco na bunda, na coxas e que leva meu esforço,dentes trincados, sofrimento causado pela dor e o prazer de fazer P90X pro espaço. 

O problema é que ele está mais determinado que eu. O problema é que estou cedendo pq estou tão perto da minha meta, mas a minha meta não deveria ser 2 quilos e meio, mas sim ser saudável pra vida inteira.

É isso do que venho falar nesse post. Uma coisa é o sujeito querer, outra coisa é o sujeito fazer. Ouço muito a frase: Querer é poder. Será? Será que é só querer? Conheço muitas pessoas que querem muitas coisas.De verdade! Conheço gente que quer sair da dívida, que quer perder peso, ser mais saudável,que quer um casamento mais harmônico, mais paciente, mais determinada, menos estressada, menos consumista, mais ativa, que quer deixar os vícios, que quer incorporar novos hábitos, que quer saber lidar com dinheiro de maneira sábia, que quer aprender a se relacionar com as pessoas de maneira emocionalmente saudável, que quer um emprego, que quer trocar de emprego, que quer aprender a dizer não, que quer aprender a lidar com confronto, etc e tal.  

Entre o querer e o fazer tem muito chão.Entre o querer e o fazer é necessário mais do que força de vontade, pois esses hábitos[sejam eles quais são] foram construídos de maneira repetitiva por muitos anos. É por isso que quando eu ouço a frase: Siga seu coração, faz o que te der vontade, viva pela emoção, vejo um grande perigo.

Meu coração me diz: o que é comer só um docinho? 
[ REALITY CHECK #1 : mas ele não me diz o quanto vou ter que malhar para ver aquele docinho indo embora.Ele não vai ter que malhar, eu vou!].

Minha vontade diz: E daí se tu tem que perder 2 quilos e meio? "Vai deixar de viver"?
[ REALITY CHECK #2 : Não, mas vai só prolongar o tempo que eu tenho pra cumprir minha meta e jogar todo meu esforço daquele dia no lixo.A cada dia que eu "vivi" dentro da perspectiva da minha própria vontade, mais eu me sabotei]

Minha emoção diz: Vai deixar passar esse brownie/german chocolate cake delicioso? Olha não é todo dia que você tem isso em casa não!

[ REALITY CHECK # 3: A vida não é feita de doce.A vida não é feita de aqui e agora.Esse prazer imediato vai fazer a minha mente pirar com açúcar, vou me sentir tão bem...temporariamente! Daí vou ficar super chateada mais tarde, além de ter feito sacrifício de tolo. De que adianta?].

Foi justamente por causa desses 3 conceitos que eu ganhei 10 quilos em 2 anos depois de eu ter chegado aqui, além disso, ganhei de brinde[Entre 2008-2010]: 

- uma baita fadiga
- hipersensibilidade
- negativismo
- sentimento de me sentir velha, enferrujada
- mal humor
- insônia
-sonolência 
- dor lombar.
- irritabilidade. 
- ver meu manequim #4 ir para o #8.[ medida americana] 
- muita celulite

Negação, justificação. Tudo fazia sentido pra mim.Eu não comia para me alimentar, eu comia porque a adaptação era difícil. Porque as pessoas eram difíceis.Porque a vida era difícil.Porque eu merecia! Afinal, o povo era falso, a saudade da família é grande, o meu processo de visto não andava, etc etc...

Eu, que era uma pessoa totalmente disciplinada, passei 2 anos da minha vida no "tô nem aí, que se lasque!Se  eu quiser comer, como mesmo e acabou!" Tudo começou a girar em torno das minhas vontades, e sempre quando as coisas dificultavam, era só comer[ pra quê se encarar se você pode se alienar, não é mesmo?].A comida se tornou meio que uma "pornografia" pra mim: os doces eram expostos, lindos[atraentes],sensuais[pois eram belos aos olhos,mexiam com o meu paladar e o meu olfato], não exigiam nada de mim, estavam sempre prontos, ao meu dispor, só tinha que chegar junto e comer. Aceitação plena. Dor zero.Por um momento,né?  

Eu queria muita coisa, queria muitas mudanças mas estava construindo hábitos e conceitos na minha mente que sabotavam qualquer sucesso que eu quisesse alcançar.Eu me tornei a minha pior inimiga.Sim, porque embora eu não pudesse fazer com que os pássaros parassem de voar sobre minha cabeça[circunstâncias], sempre coube a mim impedí-los de fazer um ninho nela.


E assim como eu agi, tem muitas pessoas agindo também. Elas querem, mas não fazem e quando as coisas ficam difíceis, elas desistem, como eu desisti naquele tempo.Voltam para o caminho mais percorrido[ no meu caso foi a comida, culpar tudo e todos, querer muito, mas investir pouco,etc]. O mais cômodo.A zona de conforto. Caro leitor, se você realmente que alcançar uma meta, seja o que for, você precisa terminar seu relacionamento de anos  com a inconstância.Porque?

Porque  nosso coração deixado ao bel prazer é enganoso e perverso. 

Porque às vezes ele nos motiva a fazer a coisa certa com a motivação errada.A coisa certa com a motivação errada é a coisa errada.

A nossa vontade nos cega da verdade e procura nos beneficiar a todo custo, através de desculpas, justificativas e escolhas hedonistas.

As nossas emoções são instáveis e elas são tb a parte mais superficial do nosso ser.Nesse momento você pode estar feliz, daqui à 1hr pode estar chorando.


A Bíblia diz que o homem de mente divida é instável em tudo o que faz. [Tiago 1:8]

Por quê?  Porque hoje ele quer.Amanhã ele já não sabe se quer. O que ele não nota é que essa inconstância vai começar a vazar para as outras áreas da vida dele também e vai afetar a vida das outras pessoas.Somos seres relacionais, e é besteira acreditar que as nossas decisões não afetam os outros ao nosso redor, por menores que sejam. Na inconstância você não alcança nada, se frustra e acaba machucando os outros também.O viver inconstante é um barato que sai caro no final!

Isso aconteceu recentemente com o Severino , "amigo" que meu esposo decidiu reatar a amizade.Por várias vezes ele disse que queria vir aqui em casa, que realmente gostava do meu marido, que queria me conhecer melhor,que queria estreitar os laços de amizade, mas tb por várias vezes marcava de ir pescar com meu esposo e cancelava em cima da hr pq simplesmente "não estava legal" e queria que meu esposo ficasse alimentando a doença de vitimização dele.

Na maioria das vezes que ele teve oportunidades de colocar em prática o que ele mencionou, ele deu pra trás. 

[ABRE PARÊNTESE] 

E você, caro leitor? Quando as suas palavras são testadas você aproveita as oportunidades ou você escolhe o caminho mais fácil, mais percorrido, a maldita zona de conforto? 

[FECHA PARÊNTESE]

O lance era que, quando Severino desmarcava, meu marido não tinha nada pra fazer, pois não tinha tempo pra ligar pra ninguém[ aqui tudo tem que ser marcado e planejado com muita antecedência caso amigos queiram se encontrar].

 E outra, quem pesca sabe bem o ritual que é arrumar tudo no dia anterior.As linhas, as iscas. Separar os isopors, o que levar, o que vestir, etc. 

Por várias vezes ele jogou todo esforço do meu esposo no lixo pq ele simplesmente não estava legal, não estava a fim .Ele estava cultivando a desistência e a mania de desmarcar as coisas e isso o impedia de estabelecer, fortificar, criar vínculos com  amizades que ele considerava boas para ele mesmo!Ele estava se tornando o seu pior inimigo.

Falou muitas coisas bonitas,disse que queria que a gente fosse passar o fds com ele,  mas quando eu "imprensei" o cara pra ver se ele era de fazer e não de falar, ele não soube fazer ao vivo. Eu disse ao marido: Diga ao Severino que iremos, mas ele não pode desmarcar.Como eu já conhecia a peça, não arrumei nada. A pessoa nem ligou, nem mandou torpedo, nem nada. Sumiu do mapa.Escolheu a zona de conforto de novo: fugir, como se fugir fosse resolver alguma coisa ou trazê-lo pra mais perto dos seus objetivos.

 Lá pela semana veio com a mesma coisa, a mesma desculpa. Fica difícil ser amigo dele porque a gente nunca sabe o que esperar, super imprevisível.Ele não é emocionalmente confiável, se algo acontecer naquele dia e ele ficou chateado, praticamente o dia dele inteiro será comprometido, baseado numa emoção que foi causada por uma circunstância.E aqui não estou falando de coisas sérias não, estou falando de besteirinhas mesmo.Ele se entrega à derrota por pouco.

 Embora quisesse amizades duradouras, eles não estava disposto a fazer o que era necessário para conseguí-las ou mantê-las.

 Como alcançar o tão sonhado objetivo? Viva por princípio e seja fiel à ele. É ele que vai te proteger e vai te guiar quando as coisas ficarem difíceis.É ele que vai te mostrar se você está indo na direção certa. É ele que vai te motivar a ser constante e determinado. 

O meu nesse exato momento se encontra em Provérbios 16:3:

Entrega ao Senhor as tuas obras, e teus desígnios serão estabelecidos. 

Ao convidar Deus para as tomadas de decisões na minha vida, isso tem me ajudado a alinhar o meu espírito com aquilo que Deus quer.Eu sei que Ele tem o melhor pra mim, mesmo que isso signifique: não vá por aí, cuidado com isso, corte aquilo da sua vida.

Isso tem enchido a minha mente com as palavras-chave para conquistar a minha meta: perseverança, paciência, bom ânimo, fé, amor,equilíbrio, constância. E nisso estas coisas se tornam tangíveis nas minhas ações físicas. Quando o espírito está em paz, a mente está decidida a fazer o que é certo e o corpo acaba seguindo aquilo que a mente dita.

Gente, por tanto tempo eu fiquei tão desmotivada, sempre dizendo pra mim mesma que eu jamais entraria nas minhas calças jeans brasileiras novamente.Eu acreditei nessa mentira por dois anos, e adivinhem? Por 2 anos elas não entraram mesmo.Porque assim como homem pensa em seu coração, assim ele o será.

Hoje elas estão frouxas!!! Eu só tive que aplicar o princípio :)!

Essa é a diferença entre o querer e o fazer. E você, qual princípio será a plataforma para seu objetivo?

Para a meditação de vocês:

Você tem opções. Ou você faz, ou você deixa que as coisas aconteçam. Deixar que as coisas aconteçam é facil. Não é necessário nenhum esforço da sua parte. O problema é que, dessa forma, quase nunca as coisas vão ser do jeito que você gostaria que elas fossem.[Ralph Marston]

31 comentários:

  1. Parabés pro cara que perdeu um montão de peso.
    E faz mais um esforcinho que os seus 2 kilinhos vao embora.

    Quanto ao Severino, shame on him!

    :-)

    E eu fico aqui, sem nenhuma vontade de perder os meus kilinhos a mais.

    ResponderExcluir
  2. Aiai o querer e o fazer... realmente não é facil! é incrivel como eu tenho a capacidade de me lançar uma semana inteira em algo, como comer frutas e legumes, menos sobremesas, menos pães,pensar na minha saude, que estou gravida e bla bla bla e em um fim de semana, ingerir uma quantidade absurda de pizza, doces, e depois me arrepender do esforço jogado fora. Pra mim ja virou um ciclo isso, e é horrivel, essa minha falta de disciplina.
    Que Deus nos ajude a sermos mais constantes!
    bjks Gis!

    ResponderExcluir
  3. A vida da gente tem que ter equilibrio né Gi?! Em tudo. Confesso que nesses 9 meses de gravidez o meu equilibrio também se perdeu em meio aos hormonios, vontades e essas mesmas desculpas que você usou, eu mereco, eu preciso, eu quero...
    Eu também tenho sérios problemas com doces e mesmo quando perdi os meus 20 quilos no passado eu comia sobremesa todos os dias, juro! A diferenca é que ao invés de comer um bolo inteiro, eu comia uma fatia pequena depois do almoco, só pra sasear a vontade. Pão, cortei da minha vida e nem sinto falta até hoje, passei a comer mais salada, comia fritura de vez em quando, enfim... Eu me permitia tudo, com moderacão e eu acho que a reeducacão alimentar não é ficar se comer as coisas que você gosta, mas é ter consciência de que você não pode comer um tigela de sobremesa sozinha em um dia!
    Assim como a nossa vida precisa de equilibrio em tudo, proteger demais os filhos, trabalhar demais, sufocar demais os amigos... Enfim, a nossa alimentacão precisa também de uma balanca, sabe aquela coisa de "fazer tudo com ordem e descencia" deveria ser lema. E eu também estou precisando desse puxão de orelha menina, que ando vagabunda demais com o que como!

    Então, se cobre sim! Mas com moderacão. Seja feliz e coma um docinho de vez em quando... Faz bem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Débora, no meu caso, eu ainda não estou mentalmente e emocionalmente forte o suficiente pra comer só um hahaha :) - eu me conheço!!!

      Sabe aquela coisa que eles dizem no AA: tomei a primeira de muitas? É bem por aí.Agora estou tendo dificuldade com o próprio dragão que eu criei. Ainda estou nessa fase da "desintoxicação".No meu caso, quando eu como o docinho ou a sobremesa durante a semana, pra eu ceder no final de semana de novo é mais fácil tb. Por enquanto, a medida tem que ser mais radical até que eu veja doce como doce e não como algo que eu tenho que ter aqui e agora.

      Excluir
  4. Gi, só tenho a dizer obrigada!
    Estava precisando dessas sábias palavras!! Xx

    ResponderExcluir
  5. Gi, desde que cheguei na Italia ganhei 14 kilos. Entao fazia dieta, daquelas que começa na segunda e na quarta feira ja vai para o brejo. Meu marido sempre me deu forças para continuar na dieta, ele sempre disse: "Eu te amo assim, te conheci gordinha, mas sei que voce magra seria muito mais linda". Entao começo dieta e paro a dieta. Dessa vez foi diferente, decidi que queria melhorar a minha saude, nao so emagrecer, mas me sentir bem, porque percebi que quando eu caminhava um pouquinho ja me faltava o ar. Entao um disse eu disse "vou fazer dieta". Meu marido começou a rir e disse que eu sempre dizia isso mas que nao seguia com meu objetivo. Fiquei pensando no que ele tinha dito e realmente ele estava com a razao. Entao comecei a me alimantar melhor, comecei a acordar cedo e ir caminha, comecei a beber mais agua e dois meses se passaram e eu mandei embora 7 kilos. Ontem na praia, me marido me olhou e disse: "Voce esta muito mais linda, eu achei que voce nao conseguiria, mas dessa vez voce foi mais determinada"
    Meu esforço esta valendo a pena e isso me deixa feliz. Estou trabalhando o meu cerebro para que eu possa comer de tudo, mas sem exagerar. Ainda tem chao pela frente, mas eu vou conseguir!!!

    Obrigada por dividir o texto, adoro quando voce da essas sacudidas na gente.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Nossa Gy, esse seu texto foi uma injeçao de animo!! parabèns...bjsss

    ResponderExcluir
  7. Gi, boa a tua palavra entre o querer e o efetuar.

    Eu tenho tb esse problema dos quilinhos. Em 19 anos 10 Kg. Comeco uma realimentacao mas nao consigo ficar firme. Vou desistindo pelo caminho...

    Preciso ficar firme.

    Eu nao sei se vc trabalha fora, mas sendo tao jovem e falando o inglês vc deveria arranjar um emprego nem que fosse por algumas horinhas na semana.

    Eu tenho o meu trabalho, trabalho poucas horas, e isso me ajuda bem em manter contatos e respirar outros ares que nao seja só dona de casa.

    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Gê, no momento estou trabalhando de casa.Sou RP do nosso ministério e me mantenho bastante ocupada, isso tem ajudado pra caramba, além de me dar oportunidades de encontrar e manter contato com outras pessoas nas nossas apresentações.

      Bjs

      Excluir
  8. Gi, seus posts sao otimos!

    "E você, caro leitor? Quando as suas palavras são testadas você aproveita as oportunidades ou você escolhe o caminho mais fácil, mais percorrido, a maldita zona de conforto? "

    Depende muito, sabe? Eu sou conhecida por ser uma pessoa com determinacao... minha familia e amigos me veem assim.... E eu uso a Palavra o tempo todo... mas confesso que as vezes minha forca falha... E dai vem aquela voz que sempre nos ajuda a justificar o que nao deveria ter justificativa...

    ResponderExcluir
  9. Gi! Obrigada pelo POST! Realmente o que queremos esta fora da nossa zona de conforto! Eu estou lutando com isso agora! Tambem ganhei alguns kgs desde que cheguei por aqui! E como voce disse entre o querer e fazer, tem um chaooooooooooooooooooooooooo!!! Bora correr esse chao ai ne? Trabalhando a mente!!! Super beijo!!!

    ResponderExcluir
  10. Obrigada por compartilhar conosco esta mensagem. Chegou numa hora muito oportuna pra mim.
    Que Deus abençoe a sua vida e você continue trazendo palavras de sabedoria e incentivo para outras pessoas.
    Tenha uma ótima semana!

    ResponderExcluir
  11. Gi, obrigada pela força, estava precisando de algo assim. Estou fazendo reeducação alimentar mas há duas semanas que não estou conseguindo manter o equilíbrio, tá difícil, mas seu texto foi como um recarregar pra mim, força total. Grande beijo e boa semana.

    ResponderExcluir
  12. Muito bom ler este post..eu entrei nesta briga com a balança recentemente..e tenho precisado de muita força de vontade pra conseguir mudar...Ainda não consegui bater nenhuma meta, mas espero mudar isto em breve, a mudanca de comportamento e atitudes eu ja começei...

    ResponderExcluir
  13. Eu entrei nesta guerra contra a balança a bem pouco tempo...Estou precisando de muita força de vontade pra conseguir avançar. Ainda não alcançei nenhuma meta. Mas já estou conseguindo mudar meu comportamento e atitudes...

    ResponderExcluir
  14. Gi, texto maravilhoso! Eu concordo plenamente com o texto!
    Mas no meu caso, meu objetivo é ganhar peso (oque pra uma pessoa que tem facilidade a emagrecer é mais difcil)... Já parei de fumar, oque foi algo muito dificil, mas "fiz minha cabeca" e fui a luta! :D
    Agora eu já estou desesperada sem saber o que mais fazer pra engordar, to na fase de que se me falarem que come giló engorda, eu vou e como um kilo! hehehe ...

    Beijão!

    ResponderExcluir
  15. Gisley eu to passando pelo mesmo dilema e isso me deixa arrazada, pq eu sei que posso emagrecer mas não tenho vergonha na cara pra isso, e o que me doi maisss mesmo é saber que eu mesma me saboto como se fosse minha propia inimiga entende? Eu faço comigo o que o Severino faz com os amigos, eu me proponho a determinada coisa e desisto no meio do caminho.
    Eu não digo que o agravante da história seja emagrecer ou engordar mas sim não se reconheçer mais como pessoa, se olhar no espelho e não ver a própia figura, seja por problemas psicologicos ou agravantes da auto estima mesmo como o aumento de peso por exemplo.
    Agora se querer é poder eu acho que é sim!!Se a pessoa não faz é pq não quer de verdade, é pq tem alguma coisa que impede a zona de conforto por exemplo.E respondendo a tua pergunta Gi eu aproveito as oportunidades sim mas tbm sei reconheçer qdo entro na zona de conforto, acho que o segredo é o bom senso Gi, não se exigir mto e nem se mimar demais.Parabéns pelas suas metas atingidas,bjooss

    ResponderExcluir
  16. Lutar com a balanca, nossos desejos principalmente sobre pressao e dificil mesmo. Mas a disciplina do quero e vou fazer o que puder para conseguir (nada errado claro) e um bom comeco. E o Severino, realmente ta deixando a vida dele passar por pouca coisa.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  17. Post perfeito, Gi que cabe exatamente nesse mmoemnto que estou vivendo. Tenho metas, dentre elas ser mais saudável, ser menos consumista, mais simples, viver com menos. São coisas que aparentemente "todo mundo consegue", mas sabemos que não é assim...é como vc disse: a inconstância é incômoda e pode colocar tudo a perder num momento...daí a necessidade da vigilância e oração. Adorei! Me ajudou bastante! obrigada! beijos

    ResponderExcluir
  18. Sempre tive problemas com a minha falta de peso, serio. Ano passado resolvi que isso mudaria. Fui ao médico, fiz exames e eles deram que eu não tinha nada, então ele me encaminhou a uma nutricionista. Ela me avaliou, fez uma dieta balanceada e disse que eu precisaria engordar 15 quilos para chegar ao peso ideal para minha altura, disse também que eu deveria procurar uma academia e me informar sobre alguns suplementos alimentares, que esses me ajudariam muito. Reeduquei minha alimentação, entrei na academia e em oito meses, entre idas e vindas por causa da correria da faculdade, engorde 11 quilos. Dias atrás passei por situações estressantes na faculdade, por causa de uns estágios que não estavam dando certo e abandonei a academia por algumas semanas, o resultado disso foram 5 quilos a mesmos. Agora, voltei e corri atrás do atraso, renovei minhas forças e ler esse seu texto, me motivei em muitas áreas da minha vida, obrigado mesmo. Acabei de sair de uma entrevista de estágio onde foram super grossos comigo, bastante soberbos, estava mal. Seu texto apareceu no momento certo.

    Beijo

    ResponderExcluir
  19. Esse post combina totalmente sobre as minhas ultimas reflexões e nossas conversas Gi! Muito obrigada!!! Percebi que ando há muito tempo apenas reclamando da vida e pedindo "por favor Deus, chega de sofrimento" pois quando me converti eu estava no fundo do poço e havia sofrido demais.... Mas claro, sem sacrificio, não há recompensa!!! E isso já me fez levantar e sacudir a poeira. Agora vou atrás do que eu quero!!! bjsss

    ResponderExcluir
  20. Gi eu tô nessa de reeducacao alimentar e atividade fisica todos os dias, já baixei 10kg e ainda faltam 9 pra eu voltar pro meu peso indicado e meu incentivo maior é que quero engravidar rsrsrs... muito bacana mesmo seu texto bjs

    ResponderExcluir
  21. Gostei muito da reflexão, tanto porque você se expressa com objetividade e leveza, mesmo falando de coisa séria, como porque o tema me toca bem de perto. Saí de licença do emprego em abril com alguns objetivos bem definidos e super importantes - tipo pra ontem - e fui esquecendo alguns pelo caminho. Viver pelo princípio... Também estou precisando MUITO me lembrar disso. Uma decepção aqui, uma frustração ali e lá fui eu me perdendo pelo caminho ao sabor das circunstâncias, logo eu que sempre fui tão determinada. Perdi o foco. De modo que suas palavras vieram bem a calhar. Estou tentando voltar `a trilha principal. Obrigada. Beijo.

    ResponderExcluir
  22. Lindo esse texto! E acredite me peguei refletindo em alguns trechos. Eu tenho o péssimo hábito de postegar as coisas. É meio que.. "ah, isso deixa pra amanhã". E o amanhã vira depois de amanhã e assim por diante. Quando vou perceber o tempo já passou. Acho que está na hora de mudar.
    Obrigada pelo "puxão de orelha" virtual, pois a carapuça serviu =D
    Beijos

    ResponderExcluir
  23. Nossa senhora!!! Obrigada.
    Precisava ler isso e tomar esse choque de realidade.

    Bora fazer acontecer!

    Vc como sempre, arrasa né? Mt, mt, mt obrigada!

    O BEIJO!

    ResponderExcluir
  24. minha baixinha há muito que desisti de fazer dieta agora seja o que Deus quiser
    kis .=)

    ResponderExcluir
  25. Oi Gisley, vim retribuir a visitinha e gostei muito daqui!

    Estava falando sobre isso hoje mesmo, muitas vezes querer não é poder - pelo menos imediatamente. É claro que se você quer muito uma coisa você faz o possível pra realizá-la, nem que demore muito tempo. E acho que não devemos desistir não. Precisamos superar os obstáculos e chegar aos nossos sonhos!

    Coincidência ou não, também tenho pensado muito sobre minhas amizades. Me senti carente porque todas sumiram, não temos mais contato. Por muitas vezes eu fui atrás, eu liguei mas chega uma hora que cansa e também chega a um ponto que não dá pra recuperar mais, entende? Não sei, mas ando bastante confusa sobre isso...

    Vou dar mais uma voltinha por aqui :)
    beijos

    ResponderExcluir
  26. Gys,

    Muito bom seu post. Com certeza, o sucesso para uma vida mais saudável está em ter determinação e disciplina. Hoje mesmo, também estava ouvindo um audiobook do Stephen Covey, e mencionou exatamente isso, de que o correto não é focar em perder peso ou fazer dieta, mas estabelecer como objetivo, uma vida mais saudável.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  27. É, Gi! É difícil... Me sinto como você na maioria das vezes! Sou tipo uma sanfona, engordo e emagreço.

    Preciso ser mais focada e não pensar na magreza, mas no bem que ela me traz.

    Um beijo e boa sorte na caminhada!

    ResponderExcluir
  28. Gi, acho que tentamos compensar o sofrimento, tristezas e frustações fazendo alguma coisa que não é necessariamente ruim, mas as vezes erramos na dose e causamos outros problemas. A questão é tentar equilibrar as coisas...ô coisinha difícil né! bj

    ResponderExcluir
  29. Gy voltei menina! Tá que eu voltei daí tem um mês já, mas agora to colocando meu espaço virtual em dia tb!
    Passei por placas de Jacksonville na ida pra Orlando... lembrei de vc!!!
    Bom, esse seu post foi um tapa na cara... saí daqui já pesadíssima, e por aí conquistei mais 3 kgs. Tô enorme, mas tava na vibe do "azar, eu mereço comer!", agora é correr atrás. Me deu bastante motivação esse seu post, li vários blogs amigos todos nessa tônica... acho que é um chamamento pra mim. Saúde! Acho q é nesse caminnho que tenho q trilhar a mudança.
    Adorei mesmo, de coração. Vc falou coisas que eu já sabia mas fazia questão de esconder de mim... o maior cego é o q não quer ver, né?! Shame on me! Mas, nunca é tarde pra mudança, né?! Vou seguir em frente. Thanks. Bjocas!

    ResponderExcluir

Exporte pensamentos e idéias vc tb!
Aqui, elas chegam rápido e vc não paga nada :)!
Divirta-se e volte sempre :)!

Por favor, deixe e-mail e nome de contato caso não tenha blog ou conta do google.

AVISO: Caso não goste ou não se indentifique com o material aqui exposto, vc tem todo o direito de ir ao topo da página do lado direito e apertar o X.

Não espere que nenhum(a) blogueiro(a) mude o formato ou conteúdo do blog para adequar à sua comodidade/pensamento.


A autora se faz no direito de reprovar todo e qualquer conteúdo que não traga nada à acrescentar ao blog.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...