segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Você se casaria com você mesmo?

Oie gente,hoje venho trazer um texto que achei super interessante, de auto-análise para todos nós.Muitas vezes tentamos mudar o outro ou só olhar para o defeito do(a) esposo(a). E quanto à gente? Será que não  é hora de olharmos para dentro de si? Como já dizia querida Sueyne, quando eu mudo, o outro muda também

Grande abraço!
Gisley Scott.

 

Texto extraído do blog Géssica Barradas - O blog do seu relacionamento.    

Publicação autorizada pela blogueira. 

Créditos: Géssica Barradas.

 

 

Você se casaria com você mesmo?


Você se queixa do seu relacionamento e do seu parceiro (a) constantemente?
Gostaria que você neste exato momento, parasse só um pouco e refletisse: Você se casaria com você mesmo? 

Quantas vezes você já parou para se auto-avaliar dessa forma? Vamos por parte. Primeiro: O que você entende sobre auto avaliação? O dicionário online Wikcionário diz que, auto-avaliar-se é fazer uma avaliação de si próprio, tanto no aspecto positivo, quanto no negativo, não omitindo aspectos importantes a respeito de sua forma de agir e pensar. E Agora? Ficou mais fácil responder se você já se auto avaliou antes?

Se soubéssemos a importância da auto avaliação na nossa vida pessoal e no relacionamento, faríamos uma diariamente. Verdade, diariamente. 

Costumamos a julgar a ação do nosso próximo, olhamos com muita facilidade a falha do outro, mas não temos a coragem de olhar para dentro de nós mesmos. Talvez o medo de descobrir seu verdadeiro Eu impeça tal ação.

"Não julguem, para que vocês não sejam julgados. Pois da mesma forma que julgarem, vocês serão julgados; e a medida que usarem, também será usada para medir vocês. Por que você repara no cisco que está no olho do seu irmão, e não se dá conta da viga que está em seu próprio olho? Como você pode dizer ao seu irmão: ‘Deixe-me tirar o cisco do seu olho’, quando há uma viga no seu? Hipócrita, tire primeiro a viga do seu olho, e então você verá claramente para tirar o cisco do olho do seu irmão." Mateus 7:1-5

Até a palavra (Bíblia sagrada) de Deus nos ensina que devemos nos auto-avaliar, não podemos ver os defeitos das outras pessoas e nem jugá-las, pois nós também somos seres humanos falhos. Devemos ter a sabedoria de nos corrigir para que, com testemunho de vida, consigamos ajudar o outro a ser melhor.

Você se casaria com você mesmo? 
A pergunta que não quer calar... Você seria um "bom partido" ao seu ver?
Quando nós estamos na face da paquera, tudo é diferente, você se torna a pessoa certa para o seu pretendente, pois você não quer perder aquele "bom partido". Faz coisas que até você mesmo dúvida ser capaz. Mas faz por sua conquista. O outro se torna algo importante e que você não mede esforços para conseguir conquistá-lo de uma vez por todas. 

Mas...
Isso tudo muda depois do casamento. Pois o que deveria ser eterno, passa a ser algo banal... A conquista diária. Me parece que as pessoas se dão por satisfeitas e por este motivo relaxam totalmente. Engordam, não têm o mesmo cuidado de se arrumar para o outro, se perfumar, moderar o tom da voz, investir em carinho e presentes, em cuidados... Simplesmente se largam... E em algumas situações isso acontece antes mesmo do casamento. 

E então, analisando o seu perfil, a sua educação, a sua condição financeira, a sua formação, seu comportamento, seu modo de se vestir, seu jeito de tratar as pessoas, seu corpo, seus cabelos, seu hálito, sua higiene, seu humor, sua inteligência, seus amigos, seus vícios, seu emprego, as suas unhas, seus dentes, sua autoestima,..., entre muitos aspectos que poderão ser analisados por você. 

Qual é a conclusão de sua análise?
Você se casaria com você mesmo?

19 comentários:

  1. Otima reflexao mas eu me casaria amanha mesmo, como meu bofe diz eu sou stress free ;)

    ResponderExcluir
  2. semq uerer apelar para a filosofia de botequim, mas nao me casaria comigo mesma por que um casal precisa de diversidade, precisa do equilibrio. Duas Inaies juntas seria o ó do borogodó, como dois Fabios tambén nao ia dar nada certo.
    Mas se eu fosse como o outro, me casaria sim, pq acho que nós nos completamos.

    ResponderExcluir
  3. É Gisley, quando olhamos para nós mesmos, não temos muito tempo para tentar corrigir e criticar o outro o tempo todo.

    Muitas mulheres e homens se empenham diariamente para mudar o outro e não gasta nenhum tempo com eles mesmos.

    Eu gosto muito desse texto, pois a medida que fui escrevendo... Estava me auto-analisando.

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Meio complicado da essa resposta. rsrs primeiro que todos nòs temos qualidades e defeitos, tanto por dentro como por fora, embora o que è defeito para uns, para outros nao è. se for analisar por esse lado, ninguem casa c ninguem. mas, como a pergunta è se eu casaria comigo? a resposta è sim! acho que meu senso de humor, meu carinho e dedicaçao por quem amo,amante, amiga,apaixonadissima, minha sinceridade, fidelidade, lealdade,honestidade que tenho para meu companheiro. Acho que seria o suficiente para casar comigo. aparencia n conta tanto para mim, sendo uma pessoa que tenha bons habitos de higiene, n ter mal halito rs,n ser preguissoso...etc.. sim casaria... eu sou hiper, mega paixonada por meu marido, e acredito q ele tb è. sei q muita gente n acredita quando falo q praticamente n brigamos. Por algumas vzs podemos discordar, brigar nao!estou vivendo o melhor relacionamento da minha vida! estou muito muito feliz. Desculpa Gi,por sair um pouco do foco do assunto? mais a vontade de falar vai surgindo e eu vou escrevendo rs..bjsss

    ResponderExcluir
  5. Amei o texto e é bem isso mesmo.

    Temos que olhar para dentro, e não para o lado.

    Hoje eu me casaria comigo mesmo, mas há um tempo atrás, jamais hehehe

    A psicologia me faz ver muitas coisas que não enxergava antes. Foi a minha melhor escolha até hoje. Não faço para me entender, porque essa ideia é errada, faço para entender o ser humano e é lindo demais a transformação que isso dá em nossas vidas.

    ResponderExcluir
  6. Muito bom mesmo,acho que nao me casaria comigo mesma,talvez em apenas alguns aspectos hahaha,mas seria chato ter uma pessoa ao lado igualzinha voce mesma,as diferencas serve para nos completar,aprender,partilhar,o importante 'e procurarmos nao apenas julgar o outro e tambem ver que nao somos faceis,que ninguem 'e obrigado a fazer ou ser o que queremos,temos que deixar as pessoas serem como sao ou perdera a essencia de um verdadeiro relacionamento.

    ResponderExcluir
  7. Adorei Gi! Esse texto veio em otima hora para mim!
    Eu acho que casaria comigo na epoca da paquera... depois do casamento dei uma boa relaxada mesmo... e nao deveria!!!
    Ainda bem que percebi algumas coisas a tempo... como logo depois que casei engordei bastante... e isso ja esta sendo consertado!
    Outras coisinhas tipo nao ser tao espontanea, ceder mais as coisas que me incomodam, enfim... Muito bom parar as vezes para fazer essa analise!
    Super beijo!

    ResponderExcluir
  8. Menina, estava falando hoje isso com uma amiga.
    Sincronicidade a nossa! Ate arrepiei.



    Eu acho que eu casaria comigo sim, e minha amiga, em minha defesa, disse que se casaria comigo tambem, que eu sou facil de conviver...
    hahaha o pior é que eu sou mesmo!

    beijo

    ResponderExcluir
  9. Muito legal a reflexao, como ja comentaram ai em cima quando a gente passa mais tempo tentando nos melhorar falta tempo para jogar pedra nos outros.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  10. Gostei muito do texto, nos faz parar para pensar! (Plim)

    É realmente muito mais fácil olhar para o outro, mas o mais sábio é olhar para si mesmo e parar de julgar o outro, pois esse hábito de julgar não ajuda, só afasta as pessoas!

    Respondendo a pergunta, eu casaria comigo sim!!!!! Oh yes, babe!! :)

    Beijinhos, Gi!!!!

    ResponderExcluir
  11. Menina, eu jamais casaria comigo mesma, porque você já imaginou 2 pessoas exatamente iguais dividindo a vida?! Deus é mais! Mas a idéia do texto não é essa, é fazer a gente pensar nas nossas ações. O que eu posso dizer é que criticar não fazendo parte da situação é bem mais fácil. Ah, eu acho que vai ter sempre alguém nos julgando, independente se a gente julga ou não, a idéia é saber lidar com isso.

    ResponderExcluir
  12. Eu me casaria comigo mesmo. Mas se fosse eu versão macho querendo casar com minha versão feminina, eu teria que ser fodão hahahaha

    Durante minha vida acadêmica eu aprendi a praticar a empatia. A se colocar no lugar do outro. A pensar 2x antes de falar. Assim fui educada a ser naturóloga, uma profissão que defende a saúde humanizada.

    Mas essa pergunta "Você casaria com você mesmo?" eu vou lançar prazamigue solteira que vive reclamando que homem é tudo igual...

    ResponderExcluir
  13. Gi, eu entendi a sua questao. Mas acho que algumas pessoas entederam um pouco diferente. Entenderam que se casassem com elas mesmas estariam com uma parceira igual a elas. Mas eu entendi por outro lado... talvez a pergunta melhor teria sido: Se voce fosse um homem casaria com alguem como voce? Foi como eu entendi. E respondendo essa pergunta, casaria mil vezes se pudesse comigo mesma. Eu tenho defeitos, e me auto-analizo sempre. Sei que nao sou perfeita, mas eu faco muita coisa pro meu marido. Se eu fosse homem adoraria ter uma mulher que cozinha bem como eu, que tira weeds do quintal, que bota a mao na massa pra ajudar na renovacao da casa, que faz massagem nele, que cuida das financas da casa, que paga as contas (o dinheiro eh dele mas o ato de pagar as contas quem faz sou eu)... hahah. Claro que eu casaria comigo mesma. Concordo com o que alguem falou ali encima, nao lembro quem, que defeitos podem ser defeitos pra uns e nao pra outros. Acho que eu nao sou perfeita, mas eu tenho aquilo que completa meu marido. Ele tb nao eh um marido perfeito mas tem aquilo que me completa. Entao a gente releva os defeitos e foca nas qualidades. Gostei deste topico.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você entendeu da forma correta... Perfeito. Era exatamente isso que quis dizer com este texto.

      Pois muitas mulheres reclamam da falta de interesse do marido dentro do relacionamento... quando na verdade elas não fazem nada para que eles tenham este interesse... Como na fase do namoro.

      É isso aí...
      Li alguns comentários... E vi que algumas pessoas levaram o texto para um ângulo diferente.

      Mas você e outros poucos entenderam de forma correta.

      Excluir
  14. Quando tudo vai bem acho que é até tranquilo responder a essa questão. Acho importante fazer essa pergunta quando agimos de uma forma que desagrada nosso companheiro, por exemplo. Tem dias que eu fico tão azedinha que nem eu me aguento! Mas e o que meu marido tem a ver com isso, não é?! E há tantas outras situações... Por mais difícil que seja, mas tento sempre buscar a alegria do meu marido primeiro e sei que isso será recíproco. Aí o relacionamento se torna mais agradável :)
    Beijos!

    ResponderExcluir
  15. Eu acho que eu vou lembrar dessa pergunta sempre, antes de brigar com o Calle. Faz muito sentido! A gente sempre está querendo a perfeicão do outro e nós? Estamos agindo com perfeicao?

    Eu casaria comigo sim, mas eu casaria com a Débora lá do Brasil, aquela Débora que o Calle conheceu há 7 anos atrás. A Débora da Suécia anda meio chata, emburrada.. Acho que essa Débora eu nao casaria não.

    ResponderExcluir
  16. Boa pergunta!!! E deve ser feita de tempos em tempos...análises. Algumas vezes eu diria que sim, outras vezes eu diria que não. E a partir do não me perguntar o por que, como posso mudar, como posso melhorar....obrigada pela reflexão!!! bjss

    ResponderExcluir
  17. Essa pergunta é pra se fazer sempre, principalmente naqueles dias de TPM que a gente acaba com a raça do marido.
    Hoje em dia eu casaria comigo mesma de véu e grinalda e papel passado
    pois acho que melhorei muito como pessoa e como companheira
    Mas confesso que uns tempos atrás eu não era essa coca cola toda não tinha um genio do cão.
    Bejinhosss

    ResponderExcluir
  18. O que eu posso dizer sobre aparencia, eh que eu me cuido, a Gi que me conhece ta de prova! Se eu vir uma godurinha se quer saltando da barriga eu ja corro louca. Isso nao mudou com o casamento. Mas, como nesse 1º momento nos estamos morando na casa da minha sogra, alem disso ainda tenho que lidar com a mudanca, o estar longe da minha familia e o choque cultural imenso! Mas eu super tento nao colocar essa responsabilidade toda nas costas do meu marido, eu tento ao maximo nao descontar certos aborrecimentos nele. Mas o que eu faco eh conversar, mtas vezes eu exponho minha situacao e falo se algo nao esta legal. Meu temperamento nao eh mto facil, eu sou uma pessoa que aprendi desde muito cedo aprendi a lidar com momentos de solidao, minhas melhores companhias sempre foram a dos animais, eu lido melhor com bicho que com gente, essa eh a minha dura realidade... kkkkkkkkkkkk... Nao tao dura pra mim, pq pra mim isso eh super ok. Mas atrapalha qdo vc necessita se relacionar com pessoas, e especialmente qdo sao pessoas tao diferentes de vc, pq a gente nao casa so com um marido, a gente casa com a familia dele toda! Isso eh fato e eh um saco tb! Mas fazer o que? kkkkkkkkkkkkk Mas fora isso, eu casaria comigo, sim, so me certificaria de morar longe da sogra da minha esposa... kkkkkkkkkkkkkkk...

    ResponderExcluir

Exporte pensamentos e idéias vc tb!
Aqui, elas chegam rápido e vc não paga nada :)!
Divirta-se e volte sempre :)!

Por favor, deixe e-mail e nome de contato caso não tenha blog ou conta do google.

AVISO: Caso não goste ou não se indentifique com o material aqui exposto, vc tem todo o direito de ir ao topo da página do lado direito e apertar o X.

Não espere que nenhum(a) blogueiro(a) mude o formato ou conteúdo do blog para adequar à sua comodidade/pensamento.


A autora se faz no direito de reprovar todo e qualquer conteúdo que não traga nada à acrescentar ao blog.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...