quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Ciladas e excessos da auto-preservação

FONTE: GOOGLE





 
                     Aurora-Winter Bird(Música do trailer)



Agendas, planos, lugares para ir. Metas para bater. Conteúdos para analisar. A diferença entre existir e viver já não é mais nítida, visto que acordamos no automático.Quando foi a última vez que você se permitiu sentir o cheiro do café enquanto ele era preparado? Quando foi a última vez que você olhou para uma fotografia ou para a natureza e se emocionou com a sua beleza?
Há 10 anos atrás, vi uma grande mudança de comportamento entre as pessoas. Eu lembro como era considerado grosseiro mandar e-mail quando você tinha algo pra tratar com alguém, mas as pessoas o faziam porque era mais cômodo e usavam da desculpa que se expressavam melhor através das palavras. Com um tempo mudou para o torpedo do telefone. Depois para as redes sociais e depois para as apps. Nesses 10 anos, presenciei um fato muito interessante nas amizades e relacionamentos: os laços são formados de forma voláteis e já vem com prazo de validade. E já se é esperado que o outro entenda isso também. 

As pessoas estão muito preocupadas em manter sua liberdade, sua vida e sua individualidade a todo custo, como se alguém fossem atacá-las no meio da rua com um revólver e pedí-las isso. As pessoas estão dando tudo, menos a si mesmas. A maioria de suas preferências e hobbies são atividades que peçam pouco ou nenhuma interação humana. "Menos para os outros é mais pra mim"."Quanto menos terei que me doar ou dividir, melhor". Essa é a premissa de Equals(Quando Te Conheci, trailer aqui)

Gostei bastante da crítica feita sobre o que nós identificamos como  "as autoridades" formadoras de opinião e como os meios de comunicação influenciam as escolhas emocionais das pessoas. Tudo já vem pronto, você não precisa mais pensar, só consumir. Consumimos um certo tipo de cabelo, o corpo ideal, o peso ideal, a intelectualidade ideal, o salário ideal e nisso a nossa personalidade,gostos preferenciais pouco conta na equação. Todos pensam igua,l buscando as mesmas coisas, mesmo que não tenha nada haver com eles, jaz aqui a danada da pressão social,você adere ou será excluído.


Como pensar, manter relacionamentos e amizades dão trabalho, as pessoas estão tendo dificuldade com isso e com os sentimentos também. Estão optando por opções "congeladas", fáceis, coisas de 3 minutos no micro-ondas. Quando algo pede mais delas, elas não sabem o que fazer pois não foram "programadas" para lidar com isso.
Se alguém é o tipo de pessoa que demonstra, que tem interesse, que cuida e nutre, a pessoa é taxada como fraca, abestada, mané, bundão. Eu jamais esperei que vivenciaria dias onde a mentira fosse o escudo usado para fugir de todo e qualquer tipo de vunerabilidade.Olha, é super velado! Você já reparou como a vunerabilidade é vista como doença atualmente? 
Coisas do tipo " eu sinto sua falta, mas você não precisa saber disso.Estou magoada mas vida segue. Eu prefiro dizer que está tudo bem porque eu não quero ter me explicar, ter me expor.Dói demais. Eu escolho o medo à intimidade.O diabo que eu conheço é melhor do que aquele que eu não conheço."
Desejo que sua cadeia de valores relacionais e emocionais sejam confrontadas nesse filme. Permita-se pensar e ver que os sentimentos são necessários para formar laços, porém o compromisso "é o sentimento" que mantém a chama viva.

 

12 comentários:

  1. clap, clap, clap
    que texto! que verdade! que triste essa coisa que temos nos tornado...
    xx

    ResponderExcluir
  2. Excelentes, tanto o texto como a análise.
    Eu vejo os dois lados. Ao mesmo tempo que o consumismo e a vida de aparências aumentam, na Internet temos acesso aos que preferem o desapego. A tecnologia nos torna mais distantes, mas também mais próximos.

    ResponderExcluir
  3. Muito bom ler textos assim que fazem pensar...beijos,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  4. realmente investir em amizades, relacionamentos requer tempo, respeito, amor e cuidado. beijos, pedrita

    ResponderExcluir
  5. Agenda e planos são estão com tudo pra mim agora. Realmente, precisamos para pra pensar pra ver quanto tempo faz que não apreciamos coisas simples, porém belas e essenciais pra vida. A pressão social é devoradora. Lindo texto, gostei demais dos pontos abordados. Boa semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ruby a pressão social está geral! Na rede e fora dela também. Obrigada pelo carinho! Ótima semana pra vc!

      Excluir
  6. Oi Gi,
    Pelo que escrevestes, o filme parece ótimo, instiga muita ponderação!
    Vou assistir ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcinha, pra você que tem uma sensibilidade aflorada,o filme vai ser óteeeemooo! Beijos!

      Excluir

Exporte pensamentos e idéias vc tb!
Aqui, elas chegam rápido e vc não paga nada :)!
Divirta-se e volte sempre :)!

Por favor, deixe e-mail e nome de contato caso não tenha blog ou conta do google.

AVISO: Caso não goste ou não se indentifique com o material aqui exposto, vc tem todo o direito de ir ao topo da página do lado direito e apertar o X.

Não espere que nenhum(a) blogueiro(a) mude o formato ou conteúdo do blog para adequar à sua comodidade/pensamento.


A autora se faz no direito de reprovar todo e qualquer conteúdo que não traga nada à acrescentar ao blog.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...