quinta-feira, 18 de novembro de 2010

O dilema de toda(o) exportado(a) nas datas comemorativas

Nunca é fácil.

A única coisa que eu posso fazer é esperar que no próximo ano seja melhor.

Confesso que quando os feriados e datas comemorativas chegam por aqui, começo a ter certas reservas...Não, esse não é um post Ginsu 2000( não entendeu, vá no Google!),a intenção aqui não é picar A, B  ou C - é compartilhar essa bolha de mixed emotions que vem nessa época do ano...

Semana que vem vai acontecer o Thanksgiving( Ação de Graças).Esse feriado é super importante para essa nação.As pessoas saem de seus estados, pegam aviões, é uma loucura, mas todo mundo dá um jeito de passar com a família.Bom, esse ano não vai ser assim, vai ser cada macaco no seu galho.Na família do meu esposo cada um decide o que vai fazer e cada um vai pro seu canto.

O Natal foi meio estranho pra mim ano passado.Fomos almoçar com a família.O almoço foi na casa da  outra nora da minha sogra.Daí ela ( a outra nora) tb convidou a família dela e ninguém se conhecia..Ficou estranho, já que na nossa cultura brasileira vc passa com pessoas com quem vc tem vínculo. No caso aqui, 2 panelinhas de família, cada um num local diferente da casa...Se a família do meu esposo já não é tão chegada assim, quem dirá com outra família com a qual não tem contato?

Tudo começou às 13hs.Todo mundo senta e come, depois troca os presentes.Daí 16hs todo mundo diz Feliz Natal e cada um vai pro seu lado.

Quando eu entrei no carro, eu perguntei ao meu esposo o que faríamos naquele dia de 25 de dezembro.Ele olhou pra mim e simplesmente me disse: o que vc quiser, amor! Embora achei muito fofo da parte dele, não entendi...Perguntei onde a família ia se reunir à noite.Ele disse que aquele momento foi a reunião.Foi o Natal.

Eu fiquei passada,engomada,engavetada. Minha noite de natal eu passei no cinema assistindo Avatar.Agora pasmem: o cinema estava lotado em plena noite de Natal. Não, vc não leu errado!- sim, em plena noite de Natal o cinema lotado..Eu fiquei me perguntando onde estava a família daquele povo...Pra mim, parece que o dia caiu no vazio.Foi um choque cultural e familiar muito grande.Tive um turbilhão de sentimentos dos quais não conseguia dar nome.

No Ano Novo, foi só eu e o meu marido.Meia-noite o povo já estava dormindo.Até mesmo alguns amigos meus e famílias que conheço já estavam dormindo à meia-noite.Nossa, acho isso muito triste...Como não queria que passasse em branco, fomos ver os fogos de artifício no centro da cidade, que por sinal foi lindíssimo.

O motivo pelo qual escrevo esse post é pq a minha amiga colombiana estava me perguntando como era Natal e Ano Novo aqui.Esse é o primeiro Natal e Ano Novo dela em solo americano.Vi naqueles olhos a mesma aflição que um dia pairaram nos meus.Ela mesmo disse: se eles negarem o visto de turista da minha família, não sei o que eu vou fazer da minha vida... A família do noivo dela tb não muito chegada.Eles moram em outro estado.

Noto que a cada dia que passa ela fica apreensiva e respira fundo.Eu não sei o que dizer à ela, pq assim na Colômbia, eles vem "puxando o Natal" na noite do dia 24 até o 25 como no Brasil.Não existe horário pra começar e horário pra terminar quando se trata de uma reunião familiar. Aqui não tem isso.Tudo é muito cronometrado, e depois disso cada um segue o rumo e vai fazer outras coisas em dia de Natal.Parece um dia como outro qualquer.Ainda existem pessoas que se reúnem e que tem famílias unidas, mas no caso dos lugares em que morei, isso não é tão caloroso como no nosso país.

As pessoas não compram roupas pra celebrar o Natal.Há muito a combrança e a pressão em relação à presentes, o que eu não gosto.

Será que eu sou fresca ou exagerada? Gente, eu sei que é importante se adaptar, mas jamais quero que a magia do Natal e Ano Novo saia da minha cabeça.A ceia, as brincadeiras, as dinâmicas, as risadas, as visitas em casa de amigos, os amigos secreto e da onça.E em Fortaleza, ai de vc se não comer da ceia do vizinho! O que foi, enricou?!

Se vc já passou seu Natal e Ano Novo longe da família, gostaria que compartilhasse comigo como foi e como vc lidou com essas experiência...Ainda estou procurando me encontrar quanto à isso.Nem quero taxar o jeito deles disso ou aquilo,mas tb não quero perder a essência da festividade que é tão predominante do povo brasileiro. Não quero que o meu Natal e o Ano Novo perda essa identidade com vínculo,família, celebração.

Meu povo, me ajude... any ideas???

31 comentários:

  1. tb nao quero, gi. tb vou passar o natal longe do brasil e longe da familia este ano. longe de td e todos q conheco e estou acostumada. qdo descobrir como faz me avisa.
    tem q ser forte, tem q ser forte.

    bjo

    ResponderExcluir
  2. Oi Gisley,
    Eu passeio o Natal passado aqui na Austrália longe da minha familia
    e da do meu marido, isso porque todos estão no Brasil.

    Nós almoçamos com algumas pessoas da igreja que também não tinham
    familia por aqui e depois fomos para a nossa casa e tivemos nossa
    própria celebração. Tivemos um jantar especial e trocamos presentes.

    Não foi fácil, mas acho que o segredo é mantermos os nossos costumes
    dentro de nossa casa, e tentar ver que essa é a nossa familia agora e
    quando vierem os nossos filhos nós passaremos essa alegria do Natal
    para a geração seguinte.

    Abraços
    Luciane

    ResponderExcluir
  3. Gi
    No Brasil começa com o calor. Aqui na Itália é muito frio e em todos os sentidos. Quase ninguém que eu conheço, tá certo que conheço pouca gente, mas eles só comemoram o dia 25 com um almoço. Na minha casa sempre tem festa na virada de 24 para 25 com jantar especial feito pela minha Mãe, amigo secreto ou troca de presentes. Mesmo depois que meu Pai foi habitar terras distantes lá no céu, procuramos manter o clima e diminuir as saudades. A mesma coisa na minha sogra.
    Viemos para cá dia 28.12.08 e nosso Ano Novo foi no apart cobertos de neve. Eduarda já dormindo pois tinha só 3 aninhos e eu e Eduardo fazendo um brinde a nova vida. No ano passado tivemos a felicidade de estar no Brasil aí, é uma briga pois tem a casa da minha Mãe e tb a da minha Sogra e como passar a meia noite juntos qdo a distancia é de 40km?
    Mas antes assim do que passar em branco.
    Desejo que encontres uma forma BEM LEGAL de fazer um Natal e um Ano Novo mesmo com os hábitos tão diferentes.
    O importante tb é não esquecer que é uma benção de Deus estarmos aqui e que em algum lugar alguém está muito feliz por vc ser assim tão especial!
    Um super abraço

    ResponderExcluir
  4. Gi, tudo bem?

    Ai que eu tb sei bem o que é isso.

    Embora tenho que dizer os alemaes sao mais calorosos, viu. Nao pensei que fosse assim ai nos EUA, eles sempre passam uma imagem tao diferente nos filmes.

    Na Alemanha na primeira noite de natal, isto é dia 24, a família se reune, por voltas das 18 hs, as 19 hs todos estao à mesa ceiando. Após o jantar as criancas apresentam algo que sempre preparo. Uma mensagem biblica para a familia já que eles nao sao evangélicos ai é uma maneira de passar uma mensagem: Depois abrimos os presentes. Lá pelas 23 hs todo mundo já foi embora.
    Mas olha, qdo passei o primeiro natal aqui e vi que era super diferente, tb fiquei chocada.
    Ano novo já foi melhor que passamos com os amigos e ai foi melhor.

    POr que vc nao leva seu esposo para passar o natal no Brasil para ele ver como é?

    Eu fiz isso com o Christian e ele passou a entender bem melhor o que acontece comigo nesta época.

    Um beijao.

    Ah, está linda a nova foto no perfil;)

    ResponderExcluir
  5. Olá, primeiramente, adorei seu blog!
    A minha sugestão é: convide seua amigos mais chegados e a família e faça um natal à moda brasileira, com amigo da onça e td que se tem direito. Para nãp pesar para vc, cada um pode levar um prato ou algo assim.
    Plante a semente!
    Pode ser que dê certo.
    Beijo,
    Efêmera.

    ResponderExcluir
  6. Aaaii Gi, que triste! Aqui a gente comemora absolutamente TUDO! rs. Vivemos um na casa do outro, nem que não tenha um 'motivo'. Fiquei com pena de vc, sabia? =\ A gente vê esses filmes americanos, onde todos comemoram bastante o natal. E aí, é td mentira? E seus vizinhos? faz uma ceia na sua casa e convida eles =P

    Beijocas, amiga! Saudades de vc...

    ResponderExcluir
  7. Bom, ia ate escrever no meu blog a respeito, mas eu acho que a razao que hoje em dia eu detesto o Natal eh essa: Alem de ter virado um dia de comercio, as pessoas se reunem meio que por obrigacao. E eu ja cansei de falar que nao preciso do Natal pra fazer isso, eu tento passar tempo com minha familia e amigos aqui e dar atencao pra todo mundo durante o ano todo, nao so no final dele.

    Mas anyway... nossos Natais eram tao divertidos e animados no Brasil! Um ano era com a familia da minha mae, no outro, com a familia do meu pai (todo mundo morava em estados diferentes, tai o pq disso). Era bom demais, tios, tias, avos, primos e primas todos juntos. Era uma delicia ter a casa cheia, nao so nesse dia, mas durante a semana, ja que eramos os unicos morando la no Rio.

    Mudamos pra ca e durante muito tempo foi SO nos 5 (eu, meus pais e minhas duas irmas). Claro que sou agradecida ate hoje por poder morar aqui e ter minha familia do meu lado, mas sentia muita falta daquela bagunca com o resto da familia, sabe? Desde entao, o Natal passou a ser meio blah pra mim.

    Quando minha mae morreu, entao! O Natal acabou pra mim! A gente tenta fazer um Natal legal hoje em dia, pois meu pai nao quer que seja uma data triste, mas aquele vazio continua no coracao sem ela, sabe? A gente se reune todo dia 24, janta, ri e se diverte entre nos e abre os presentes a meia noite, como faziamos no Brasil e no dia seguinte vai pra casa da familia do meu marido.

    Essa ai eh outra historia... Eu detesto ir la. Os pais deles, apesar de serem legais, sao meio frios e fumam que nem uma chamine. A gente sai de la sem conseguir respirar e fedendo. E eh a mesma coisa, uma reuniaozinha pra quem conseguiu ir ate la (nada formal com a familia toda), troca de presentes assim meio friamente e vamos embora.

    Estou tentando mudar essa minha atitude em relacao ao Natal, nao gosto dele pois me deixa triste, mas vamos ver, ne?

    Vixe, escrevi demais. bjos, Lu

    ResponderExcluir
  8. Olha, não é em todo o Brasil esse calor do Natal. Onde moro mesmo, Natal é sinonimo de comprar, gastar 13° terceiro!
    Aqui em Sampa, pelo menos na cidade onde moro, as pessoas são frias. Ninguem fala com ninguém. E a família do meu esposo é super calma. Fazem uma reunião na casa de minha sogra, ficam lá batendo papo, cantam no karaoke. Eu particularmente não gostei do natal aqui e ano novo muito menos!
    Sinto falta da queima de fogos da praia de Boa Viagem que via da minha casa à meia noite!
    Sei nao, acho que nao me acostumaria!
    Porque você não tenta mudar esse lado deles? Faz um jantar de natal pra eles. Mostra a tua cultura!
    Boa sorte ai!
    Bjinhos!

    ResponderExcluir
  9. Aí, deve ser muito chato mesmo, mas faço coro com os outros comentarios, faça você um Natal à brasileira e chama os sogros e os amigos,ou só os amigos.
    Eu passo o Natal intercalando entre minha família e de maridex, mas na minha família é sempre mais animado, somos 5 irmãos, todos casados e com filhos, então só a gente já é uma festa. Agora na família de maridex, são só 4 pessoas mais a gente, Chato!
    Mas se anima aí nega, faz o seu Natal.
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Gi, pq vcs não fazem algo entre os amigos? Quem não tem cão caça com gato, e os amigos são a família que escolhemos, não é mesmo?!

    bjs

    ResponderExcluir
  11. Ah querida, dá até um nózinho no coração ler este post...puxa vida!
    A minha dica é que vc convide seus amigos mais chegados e comemore com as brincadeiras, ceia, enfim, divida com eles estes dias tão especiais!
    Bj bonita

    ResponderExcluir
  12. faz assim, chama a sua amiga e faz uma ceia com ela e outros exportados :D hihihi

    não sei se na igreja que você vai aí faz isso.. mas é costume em muitas.. aqui tem uns 4 anos que eu passo a virada de ano orando na igreja..

    mas seja como for, Papai vai estar com você e vai ser um tempo abençoado!

    Beijos pra exportada favorita \o/ haha

    ResponderExcluir
  13. Olá Gisley, faço das palavras da Lucia as minha, com uma pequena diferença no lugar da mãe, colocar a Sogra, e um acréscimo de se morar em um país Budista (Japão) onde o feriado é dia 23 de dezembro dia do nascimento do imperador, e dia 25 Natal, mais um dia útil trabalha-se, já estou indo para o meu sétimo ano aqui, não tive a sorte de ter folga em nenhum Natal, trabalhei em todos, mas não deixamos de comemorar, claro que em dia diferente do 25 pois como disse trabalhamos em todos os natais passados, e nesse ano não será diferente, nosso Natal vai ser dia 27, mas fazer o que quando nos mudamos para cá já sabíamos o que nos aguardava, não estou reclamando, quem tem que se adaptar somos nos imigrantes, mas não fazer tudo do modo deles também, nessa época fico super mal, sinto uma falta imensa em estar no Brasil com nossas famílias, ligo dia de Natal falo com todos, mas não estou lá no meio da bagunça, rindo, conversando, é duro você deve saber e sentir algo parecido, esse é o preço que pagamos por termos sido exportados, um grande abraço.

    ResponderExcluir
  14. Nossa Gi, te entendo perfeitamente. O pior Natal que passei na vida foi nos Estados Unidos com a família do meu, na época, namorado. Foi horrível, frio.....
    Concordo com a Gislene, pq vc nao sugere animar a festa??????????? Quem sabe eles nao concordam e vira um ritual familiar deste ano em diante???????
    Bjos e boas festas

    ResponderExcluir
  15. realmente os americanos andam muito frios, que pena, todo o comércio funcionando em plena noite do dia 25 que aqui está tudo fechado (até hospital) espero que essa "moda" nunca pegue aqui, pois eu trabalho no comércio e trabalhar a tarde do dia 24 já vai ser um sacrifício. Eu faria o que os outros comentário dizem, chamem os amigos e faz um junto e misturado e mostra pra eles o que significa a magia do Natal, beijão

    ResponderExcluir
  16. Ola!!! Sabia que no Canada os feriados sao um pouquinho diferentes? O Thanksgiving foi em outubro e dia 11 de novembro tivemos o remembrance day!
    Mas, ao ler seu post consegui perceber algumas diferencas, aqui o natal eh como o thanksgiving, onde as pessoas tem que estar com suas familias e eles iniciam agora, em novembro a preparar tudo, a festa eh muito gigante e comeca as 4 da manha quando as criancas vao procurar os presentes no jardim com toda aquela neve, alem de ser um dia cheio de comidas eles aproveitam pra aproveitar cada segundo!!
    Ja o ano novo eh um pouquinho diferente, ja nao tem tanta empolgacao, mas eles vao a igreja e depois jantam em familia tambem!!

    :)
    Adorei seu blog! Ja adicionei nos meus favoritos!
    www.arianenocanada.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. Gi,
    Me dá nó nas tripas pensar que do ano que vou começar a passar Natais longe do Brasil. Realmente o espírito por lá é diferente: divertido: animado... Rola até um forró na festa, pensa nos grings dançando no Natal??? Hum... hard to imagine. Mas eu vou colocar todo mundo na pixxta aqui na Alemanha (meu sogro adora o grupo Molejo, ha ha ha).
    Querida, se possível, faça do limão uma limonada... Se puder convidar os amigos queridos para uma pequena ceia... Há muitos expatriados como você, que sentem este mesmo vazio... Seria muito especial!
    Um bjao, muita força pra ti!
    Ah, meu skype é: marciacostatj
    qual é o seu? Adorei a ideia!
    Márcia

    ResponderExcluir
  18. Oi, estimada Gisley
    Pois vc vai ser a primeira que vou chamar na blogosfera pra animar nosso Natal... tem a nossa família virtual,não é mesmo???
    Na próxima semana vamos começar a aquecer, tá? Me aguarde!!!
    Bjm e votos de ânimo.

    ResponderExcluir
  19. Ai, Gi... o que eu posso dizer?! Nunca passei por isso, e espero não passar... pelo menos, se eu um dia casar com um estrangeiro, que não seja dessa forma! Mas espero que você consiga ter um Natal maravilhoso independente de que acontecer e do que as pessoas do seu convívio (ou não) vão decidir fazer com o Natal delas. Seja você mesma, combine com o Mateus uma forma bem legal de vocês passarem o Natal, preparem uma comidinha juntos, se der pra chamar alguém, chama, se não, jantem à luz de velas vermelhas e orem dando graças à Deus pelo dono do Natal: nosso Senhor Jesus Cristo! E passem a noite, conversem, namorem bastante... compre um presente pra ele, ele com certeza comprará um pra você e vocês podem fazer o jogo de cada um falar para o outro o que foi passar mais esse ano juntos, um do lado do outro, no que vocês cresceram juntos, relembre fatos engraçados e achem muita graça... Que Deus abençoe grandemente o Natal desse ano de 2010 para vocês! Big muuuaaaahhhhhhhhhhhhhhhhhhh... ;)

    ResponderExcluir
  20. Oi Gi,
    Já passei Natal e Ano Novo na Holanda, porque havia chegado em Outubro e não poderia voltar ao Brasil enquanto não tivesse o visto permanente. Deixei meu pai doente, achando que eu poderia voltar já que tinha as passagens em mãos, mas não pude. Se eu fosse, não poderia voltar. O Natal de 2008 foi muito triste, mas por outros motivos. Ano passado passei Natal e Ano Novo no Brasil, foi muito bom, mas senti falta do meu marido, que não pôde ir.
    Esse ano passaremos aqui, nós dois juntos, e ainda não temos planos concretos. Vamos montar uma árvore de Natal bem grande, enfeitar a frente da nossa casa, e é isso :)

    Sabe o que mais me conforta? Saber que, diferentemente do ano de 2008, graças a Deus este ano todos passarão o Natal em paz e com saúde lá no Brasil. Isso sim é Natal!

    ResponderExcluir
  21. Eu já passei natal longe de família, ou pq estava viajando ou pq estava na casa de outra pessoa, simplesmente. Mas, eu sabia que meus pais estavm bem. Que eu teria a oportunidade de estar com eles outro dia. Dessa vez é diferente, pq eu nao estarei com eles dia nenhum. e posso dizer que nao esperava que eu estivesse me sentindo assim, como me sinto agora. é estranho. Mas, acho que nao vou sofrer por aqui, pq ja estamos planejando nos encontrar com a família de marido e eles sao legais.
    Acho que o melhor a fazer é se cercar das pessoas que vc gosta, se esse é só o seu marido neste momento, tenta fazer uma coisa especial com ele.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  22. Oi Gi!!
    Aii...eu ja ate acostumei, desde que saí do Brasil meus reveillons têm sido lights,no inicio, quando morava na California por ter um casal muito festeiro e fazer festas so com amigos na casa, passei bons reveillons. Mas depois disso, todos os meus tem sido caseiros, so em casa com marido, mae e filhos.Aqui em Cancun ainda sinto mais, porque todo mundo viaja para ver os seus familiares e eu nao tenho ninguem aqui, so "nois"mesmo...rs.
    Esse ano sera o meu primeiro na Florida e ja soube que vai ter festinha em Miami, to animada amiga.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  23. O lay é minha irmã que faz!
    Bj bonita

    ResponderExcluir
  24. Oi, querida
    Vou fazer uma semana de reflexões, a partir de amanhã, com textos sobre o silêncio, acompanha,tá?
    Saudações com votos de paz e alegria no fim de semana que se inicia.
    Bjs

    ResponderExcluir
  25. Oi Gi! Quem me passou seu blog e falou mto bem de vc foi minha amiga Cath. Já venho lendo seus posts há um tempinho e hoje resolvi comentar minha experiência. Ano passado foi a primeira vez que passei o Natal em terras estrangeiras.
    Estava na Filadélfia com a família de um casal muito amigo meu, mas mesmo assim foi esquisitíssimo! Eles só decidiram fazer um "jantar" no dia 24 pq um dos irmãos da minha amiga viajaria com a noiva de madrugada, e a ceia - pasme - foi KFC. Logo em seguida trocamos os presentes, essa foi a parte que eu consegui associar de verdade com Natal... todos nós ali sentados, trocando presentes e dando risada, mas quando isso acabou, cada um foi pro seu quarto dormir.
    No dia 25 eu acordei toda empolgada pois sabia que o dia de Natal mesmo que é o mais importante nos EUA, e não a véspera e a virada, como é aqui no Brasil. Me arrumei toda e desci, foi quando vi umas pessoas na cozinha preparando a comida e o resto sentado na frente da tv e do computador como outro dia qualquer, e foi assim até a hora que a comida ficou pronta: às 17:00. Super estranhei as comidas típicas natalinas nos EUA... aquela batata doce com marshmallow foi chocante! Hahahaha. Enfim, sentamos e quando terminamos de comer, de novo foi cada um pro seu canto e o Natal estava totalmente superado. Contei essa história pro meu namorado, que também é americano, e ele disse que na casa dele não foi muito diferente disso. Que na verdade tinha sido até mais "frio" que o meu. Eu hein... e pensar que eles passam dezembro inteiro LOUCOS com os preparativos, aquelas músicas e filmes natalinos 24/7, pra chegar na hora e aproveitar uns 20 min no máximo.
    O ano novo foi pior ainda. Nós chegamos às 22:00 na casa da noiva do irmão da minha amiga e ficamos comendo aperitivos. Um pouco antes da meia-noite a mãe dela serviu champagne e ligou a tv pra ver a bola lá da Times Square caindo. Brindamos e conversamos por mais meia hora, no máximo, antes de todo mundo ir pra cama. É mole? Mas enfim, esse é o jeito deles e talvez vc por ser de outra cultura consiga agregar um pouco mais de sentimento desta data pra sua nova família... o difícil é pensar num meio de fazer isso, né? Hahaha
    Beijos!

    ResponderExcluir
  26. Bom, na verdade, eu estou preparando uma postagem sobre isso porque neste ano completarei 9 Natais longe da minha família.
    Quanto à saudade deles a gente acaba se acostumando.
    Mas, quando vivemos num país (no meu caso Japão) que não cultua o cristianismo, religião católica, nada disso, tudo fica muito mais difícil.
    Aqui o Natal é estritamente comercial.
    É simplismente uma data para se vender mais nas loja.
    No dia 24 e 25 todos trabalham e, dependendo da fábrica (a maioria dos brasileiros trabalham em fábica) os chefes demitem quem falta no Natal, justamente para evitar excesso de faltas neste dia.
    Claro que não é no país todo, mas já ouvi dizer que isso é real.
    O Natal é um dia absolutamente normal.~
    Eu e o meu marido não temos filhos ainda e isso faz com que a gente perca mais ainda o entusiasmo para montar árvore, etc... Só compramos presentes, saímos para jantar e vamos dormir porque no dia seguinte trabalhamos!
    Uó né???!
    Bom, isso aqui está quase uma postagem! kkk

    Novamente eu me identifico com você amiga.
    Acho que não há muito o que fazer.
    Mas, pense que se vcs morassem no Japão ou em outro país da Ásia, poderia ser pior.

    Bjs

    ResponderExcluir
  27. Ai menina..nao me lembra q já da vontade de chorar quando eu penso no meu ano novo ai...hahahah. Ninguem mrece fim de ano de gringo...=P. Mas tudo tem seu lado bom e o seu ruim né?hauahua. Olha só...nao sei aí na Florida....mas, como vc ja deve saber, tem sempre muita programacao free nesse pais ai..haha...tem q estar fucando...olha em sites da cidade...de repente vcs jantam em casa e dao uma saidinha baisca pra algum lugar bonito ai perto ou alguma programacao especial q esteja na cidade=)))

    bjooos

    ResponderExcluir
  28. Recebeu meu comentario passado? Nem sei se enviou...hauahuahu. Ei...nao to conseguindo acessar teu outro blog=////

    ResponderExcluir
  29. Puxa, entendo muito bem esse seu sentimento. Na verdade esse vai ser o meu primeiro ano longe da família, por sorte, aqui em Birmingham tem uns brasileiros bem legais e vamos comemorar. Mas sinto muita falta da casa cheia de primos, tios, muita risada, brincadeiras, amigo da onça...no meu caso ainda tem um agravante: tenho um primo que faz niver dia 26, uma tia dia 27 e minha mãe dia 29. Era uma festa só, que começava dia 24 e se estendia até o dia 1/1.

    Ps: seu blog é muito engraçado, adoro!

    ResponderExcluir
  30. É gi, é complicado mesmo. Esse foi meu primeiro Ano novo longe da minha família. apesar de estar no mesmo Estado e no mesmo país, passamos o natal em Fortaleza, mas as coisas apertaram um pouco e tivemos que voltar. Não é a mesma coisa passar sem a família, mas é como vc disse, a gente tem que se adaptar. mas quando vc tiver sua própria família, passe adiante esse nosso espírito de festivo de passar datas importantes com a família, afinal não é pq vc vive aí que não poderia dar seu toque pessoal na sua família, né? beijo grande. Yara

    ResponderExcluir
  31. Quando eu entrei no carro, eu perguntei ao meu esposo o que faríamos naquele dia de 25 de dezembro.Ele olhou pra mim e simplesmente me disse: o que vc quiser, amor! Embora achei muito fofo da parte dele, não entendi...Perguntei onde a família ia se reunir à noite.Ele disse que aquele momento foi a reunião.Foi o Natal. Eu fiquei passada,engomada,engavetada. Minha noite de natal eu passei no cinema assistindo Avatar.

    Pois este tipo de choque cultural eu nunca cheguei a sofrer, porque natal pra mim sempre foi assim. Uma data meio vazia, uma época triste, sozinha com minha mãe e meu pai na cidade grande, longe da família. Pensando bem, no Brasil eu já vivia uma vida de exportada.

    Aqui na Holanda, não apenas tive vários natais como os que você citou (no cinema ou comendo paella no restaurante espanhol) como isso nem me incomoda mais. Natal é pra quem tem família, no Brasil, aqui ou em qualquer outro lugar.

    Se eu disser que tenho mais família aqui na Holanda do que tinha no Brasil, voc&e acredita?

    ResponderExcluir

Exporte pensamentos e idéias vc tb!
Aqui, elas chegam rápido e vc não paga nada :)!
Divirta-se e volte sempre :)!

Por favor, deixe e-mail e nome de contato caso não tenha blog ou conta do google.

AVISO: Caso não goste ou não se indentifique com o material aqui exposto, vc tem todo o direito de ir ao topo da página do lado direito e apertar o X.

Não espere que nenhum(a) blogueiro(a) mude o formato ou conteúdo do blog para adequar à sua comodidade/pensamento.


A autora se faz no direito de reprovar todo e qualquer conteúdo que não traga nada à acrescentar ao blog.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...