quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Tal mãe, tal filha - provérbio ou ciência comprovada?

Fonte: Google
Dizem que puxei meu pai. O formato do rosto principalmente. Minha mãe cansou de me dizer que Deus soube o que fez quando eu nasci mulher.

Se eu tivesse nascido homem, eu e o meu pai já teríamos tido um arranca-rabo muito feito, daqueles de "resolver as coisas  lá fora", já que temos temperamentos super parecidos.

Eu só faltava matar a minha mãe do coração. Houve um tempo em que morávamos em um condomínio, e sempre que alguém insultava comigo- eu chamava meu pai.Olha, eu não queria nem saber se ele tinha acabado de chegar do trabalho, se ele estava cansado- eu só sei que eu tinha que mostrar para aqueles meninos que não se metessem à besta comigo, pois naquele dia eles iriam saber de quem eu era filha..Lá ia meu pai e eu atrás toda "parruda" , como quem diz : "vem agora que eu quero é ver, cara de fuinha! ".

Daí que copiei esse comportamento do meu pai.Quando eu e meu irmão estudávamos na mesma escola,todos os meninos tinham medo de mim. Às vezes eu via meu irmão chorando e fazia as mesmas perguntas que meu pai fazia:

- O que foi que aconteceu?
- Quem é ele?
- Onde ele está?
- O que está vestindo?

Lá ia eu resolver a situação e vi nos olhos dos meninos o mesmo medo que cansei de ver nos olhos dos piralhos que eu pai lidava. Em uma determinada escola, a minha classe era próxima do meu irmão.Ouvi ele chorando e parei tudo, saí da sala correndo, não pedi licença a professora e fui bater na sala dele. Depois descobri que ele estava chorando por um motivo bobo. Comportamento sui generis de irmãos mais novos. Vcs me entendem, né? Hahahahaha!

Desde pequena sempre tive um senso de justiça muito aguçado. A maioria das crianças do meu tempo eram dóceis, boazinhas,  calminhas, inocentes e puras, mas não eu - eu era a justiceira dos menores indefesos seeeeeeeeeeempreeeeeeeeeee! Nenhum provérbio definiria mais a minha infância do que o famoso "para os amigos, tudo; para os inimigos, a lei". Eu já era espartana por natureza e mal sabia, mas ... algo mudou em mim desde que casei. Lógico que a espartanice reina soberanamente. O engraçado tem sido as minhas reações em relação à maneira que me visto, quando eu cuido da casa, esse tipo de coisa. 

Eu, que era bagunceira de carteirinha agora não suporto ver bagunça. Dou gritos quando vejo  a bagunça dentro de casa se amontoando. Me dá uma tensão, um sentimento de confusão, de algo caótico, até mesmo de depressão. Toda vez que grito, o marido cai na risada. Ele acha o maior barato! - quinta passada estávamos fora de casa o dia inteiro e qdo chegamos tive um ataque.Só sei que em 2-3 hrs eu arrumei a casa inteira, coloquei ordem na casa e no outro dia só precisei lavar banheiro e lavar as roupas. Pôxa, mas valeu a pena! - Têm dia que se eu não tiver nada pra fazer - arrumo gaveta pra ajeitar, coisa que eu não preciso mais para jogar fora, ajeitar a dispensa, coisas desse tipo. Esse é um traço típico da minha mãe. Quando eu fazia pouco caso de arrumar a casa, era assim que ela respondia: deixa bichinha, que um dia tu vai ter uma e tu vai saber como é!  - não poderia estar mais certa.


Não apenas na organização, mas tb no planejamento da casa, e às vezes sou até perfeccionista como ela.Ninguém entra na minha casa a não ser que esteja um brinco.Estou sempre pensando no que as pessoas gostariam de comer quando viessem me visitar. Como já dizia o meu querido pastor:

Os nossos filhos não serão o que queremos que eles sejam.
 Eles serão o que um dia fomos.


A mais certa de todas as verdades. 

E você? Tem desenvolvido traços do seus pais que jamais pensou que um dia teria?
 Divide aí com a gente, vai!

21 comentários:

  1. gi, isso eh caracteristica de mulher de garra, nordestina no sangue!

    meu pai morreu quando eu tinha 15 anos. mas eu puxei mto a ele. essa historia de sair por ai me aventurando e desbravando o desconhecindo, dando a cara a tapa sem medo, sabe? mas infelizmente ele nao ta mais aqui pra eu poder rir com ele essas semelhancas.

    bjo pra tu

    ResponderExcluir
  2. Hahahaha
    Assustadoramente me pego agindo como a minha mãe e o pior que não é o melhor lado dela que "imito", quem tem medo de ser exemplo não está preparado para ser mãe ou pai...

    ResponderExcluir
  3. texto maravilhoso minha querida exportada!Me reconheci no senso de justiceira,odeio gente mais forte judiando de alguém mais fraco-inclusive piscologicamente!-ontem comecei uma limpeza em casa cerca de 9 da noite..era só pra guardar algumas coisas que estavam espalhadas,mas quando vi já tinha limpado tudo,e até o banheiro lavei,a roupa ficou pra hoje!Durante o serviço estava tensa com o caos(cuja descrição que vc fez sinto igual) ,no fim me senti ótima por ter colocado tudo em ordem,aí sentei e jantei feliz:)Também tenho muito do meu pai,e muito de minha mãe..incrível como não enxergamos isto enquanto estamos crescendo!Beijos pra vc que gosto tanto,até logo.

    ResponderExcluir
  4. Por isso que o exemplo ainda é a melhor educação.
    Também já vejo minha mãe em muita coisa que faço. ;)

    Bjs!

    ResponderExcluir
  5. Oi, Gi!
    Alguns pontos em comum com minha vida, ao ler seu texto: tb sou mais parecida com meu pai do que minha mãe; tenho um único irmão a quem tb sempre defendi na escola; antes de casar tb era mais relaxada com as coisas em meu quarto. Sempre gostei de tudo arrumadinho, mas depoos do casamento fiquei extremista. Meu conselho, Gi, é que é bom sim manter tudo organizado, limpo, arrumado, claro..mas não faça como eu fiz, fiquei meio obcecada com isso e não foi legal. Me fazia mal demais ver coisas fora do lugar e vi que estava precisando de limites. Sei que não é seu caso, mas no meu caso fiquei mesmo mal, e tive que me impor limites...ainda estou trabalhando nesta tarefa, dia após dia...
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Eu puxei meio a meio de cada um, do meu pai puxei a determinação de correr atrás do que quero, a organização e a chatice com limpeza..haha. Da mami puxei o senso de justiça e honestidade, sensibilidade e a vontade de ajudar o próximo. Então acho que o exemplo deles e os genes me beneficiaram muito na vida.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  7. Giiiii, mulher parece que este post foi escrito por mim hahahah. Muito parecidas neste sentido.
    Lah em casa era a mesma coisa, soh que eu nao ia buscar meu pai, o povo jah sabia a "fama" de baixinho retado dele (do nordest tb neh), entao ninguem mexia comigo e meu irmao pois jah sabiam. Inclusive anos depois amigos meus vinham me dizer que ninguem queria namorar comigo porque tinham medo do meu pai, e eu achando que era porque eu era feia (true tb, eu era um bixinho feio quando era pequena haha).

    Mas tb sempre tive esse instinto de briguenta e protetora que meu pai tem. Soh meu olhar jah diz tudo, como meu pai.

    E o mesmo aconteceu comigo com relacao a minha mae, arrumar casa, senso de responsabilidade, detalhista, perfeccionista (hoje sou mais que ela, haha).

    Eu aprendi isso na aula de anatomia e physiologia que muito disso eh passado nos genes. Eh o famoso debate "Nature vs. Nurture". Muitos dizem que somos produtos do que fomos ensinados e com o que convivemos (como eu pensava), e outros dizem que somos produtos dos nossos genes. Mas na verdade, eh uma combinacao dois. Comprovei isso morando com o pai do Bryan por este um mes apenas.

    Bryan foi criado longe do pai, entao nao tem como a gente dizer que ele eh produto da convivencia com o pai, pois nao conviveu, mas eh incrivel como eles sao super parecidos no sentido de atitudes, eles agem iguaizinhos em certas coisas, me surpreendeu, foi aih que eu vi que os genes tem um papel muito importante no nosso comportamento, na nossa personalidade.

    You are your dad and mom's daughter!

    ResponderExcluir
  8. Oi Gi, olha concordo com tudo que vc postou no coment do meu blog, realmente ser original hoje em dia é difícil, mas pelo menos falamos daquilo que nos dá vontade,vem de nossos pensamentos e os seguidores são àqueles que postam :)
    Na infância eu era a boazinha, uma lesa, apanhava dos outros e ficava quieta, quando fui crescendo comecei à botar as garras de fora, na idade adulta voltei à mansidão mas com o espírito espartano também,mansa porém destemida na luta à favor dos mais fracos XD, se eu puder agir em alguma ocasião, faço sem dó nem piedade. Minha família já sabe, alguns teêm até medo de mim.

    ResponderExcluir
  9. Hum... mto interessante o tema. Primeiro, q danadinha vc hein? Dá até uma invejinha, pois na escola eu era a bobinha q apanhava das coleguinhas, q tinha o lanche roubado e vergonha de pedir a tia p\ ir fazer xixi..
    Hj ainda sou mto acuada, tímida, envergonhada..
    Com relação a organização, eu sou assim tb, adoro ver td arrumadinho, organizar as coisas funciona ate como terapia p\ mim. E aos traços q herdei dos meus pais? Bom, com relação a aparencia, sempre me disseram q eu sou a cara do meu pai, qto a personalidade herdei o lado dramático da minha mãe, faço a drama queen, sem dúvidas! Já do meu pai, acho q demonstro um jeito mais reservado, de poucos amigos.. Sempre fui assim. Ele é uma pessoa bem reservada. Adorei a proposta. Foi bom pensar nesses pontos. Gostei daqui. =) Bjs!

    ResponderExcluir
  10. Oi Gi, pois é, eu sempre fui mto parecida com o meu pai, no sentido de ser mais livre e desprendida de certas convenções... e pq eu sempre procurei imitá-lo, acho que por achá-lo mais forte, sei lá! Qdo a gente é criança é isso mesmo, qq coisa é "paiêêêê"... e isso é mto legal! Dá uma segurança saber que tem um pai por nós, principalmente nós, meninas! E acho q é por isso que após o pai, a figura do marido é muito importante. Mas hj em dia eu já tenho muita coisa da minha mãe tb. Muito legal essas coisas... a gente realmente só percebe qdo chega a uma certa idade! ha ha ha ha.... Bjssss.... ♥

    ResponderExcluir
  11. Mesmo sem querer e sem se dar conta, a gente acaba repetindo padrões e comportamentos dos pais... Queria ser menos parecida com a minha mãe em alguns aspectos, mas já desisti de remar contra a maré!!!
    Bjs

    ResponderExcluir
  12. pois eu digo assim : se é coisa boa sai À mae se é coisa má puxou o pai. kis .=):=) ah, o teu marido é giro e alegre e bem disposto e com um sorriso ai suspiro se eu fosse mai nova... e se tu nao existisses!!!!

    ResponderExcluir
  13. Gi, valentia em pessoa!
    Eu nunca fui de brigar, mas sempre defendi minha irmã mais velha (tinha que ser o contrário :(
    E quanto as semelhanças... Herdei o "tino" que meu Pai tem pra fazer dinheiro e a doçura mega-sweet da minha Mãe. Tipo, é só ver um ninho de passarinhos pra eu querer virar poeta. E não posso ver a bolsa despencar pra comprar ações.
    Tem um ditado que fala algo assim: há mais dos seus pais em você do que imaginas. É verdade...
    Bjão!

    ResponderExcluir
  14. Ai Gi tudo de pior que eu podia copiar da minha peguei com gosto, a gente n fala grita, n pede manda, a gente gasta por conta, somos totalmente apegada a pessoas, nunca a coisas, se um entra outro sai, eu posso falar mal de td e de tds vc nem pensar dos meus só eu falo kkkkk... só espero naum copiar dela o gosto de fazer filho, sao 5... tenho ate medo de abrir a fabrica e me empolgar kkkk bjos

    ResponderExcluir
  15. POst muito interessante!!!!
    Honestamente... Eu não sei com quem eu pareco. Fisicamente minha mãe sempre disse desde pequena que eu era a cara da minha avó paterna, o que me deixa muito triste pq ela era um amor de pessoa, mas... Já na beleza... Bom, se pareco com ela, talvez, não sou nenhuma Gisele, né?
    Agora temperamento?? Provavelmente com a minha mãe, ela é calma, gosta de costurar, cozinhar, arrumar a casa. Pronto decidi!! As lembrancas que mais tenho da minha mãe é que ela sempre estava na cozinha preparando coisas deliciosas e provavelmente cozinhar e costurar são as coisas que mais gosto de fazer. Minha mãe também é muito calma, mas quando se irrita!!! Igualzinha a mim! Definitivamente tenho Andrade na cara e Lopes no sangue.

    ResponderExcluir
  16. Oi GI,menina !!!me identifiquei muito com esse post ,eu era igualzinha voce quando criança.Nossa como eu brigava na escola eu tinha ate um apelido ``ovelha negra``as meninas faziam ijeme(maus tratos)me chamavam de cabelo de bombril so porque eu tinha cabelos cachiados !!!E eu batia mesmo!!! no segundo ano do ensino fundamental, minha mae me tirou da escola de tanto que eu brigava .E tambem era bagunceira demais . minha mae falava a mesma frase que a sua .E ainda usava uma expressao que usava muito na nossa terra quando alguem reclamava de mim ela falava :desta ela .Depois que casei mudei muuuuitooo!!!agora tenho mania de limpeza e organizaçao.Acho que o que herdei de melhor dos meus pais foi a honestidade.

    ResponderExcluir
  17. Que legal Gi,olha aqui em casa eu sempre fui minha mãe purinha,só tenho os olhos e sou clarinha igual meu pai,mas o genio é todo de mamãe e as gerações seguintes (minhafilha) já deixa seus traços parecidos com o do pai,o jeito de andar meio tortinho e a boca escondendo o sorriso sem graça,e é lindo de ver os frutos da nossa árvore crescer..

    ResponderExcluir
  18. Nossa Gisley, a relação pai/filho, mãe/filha está rolando na rede. Que loucura! Já nem sei dizer quantos posts com a temática encontrei nos últimos dias. Eu estou numa fase "bagunceira como minha mãe". kkkk Minha casa está a confusão que sempre foi a dela e eu reclamava. Já tive fases organizadas, neste momento, estou um furacão. E nem posso dizer que a culpa é do filho pequeno. Tem coisas dele sim, mas muito mais minhas fora de lugar. Adorei o post!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  19. Nossa, eu passei a adolescência tentando ser o oposto da minha mãe, e hoje, cá estou, suuuuuper parecida com ela...rs Mas tenho muito orgulhos disto! :) Até professora eu tô tentando ser, depois de velha...rs Beijinhos!

    ResponderExcluir
  20. Sensacional, mas eu era briguenta mas nao chamava meu pai pois ele eh a pessoa mais tranquila que eu ja vi rsrsrs

    E na parte da arrumacao a minha mae sempre dizia: Vai aprender comigo, porque senao aprender por bem a vida vai ensinar por mal. E eu nao quero ninguem falando que voce nao serve para nada. Pelo men os limpa um banheiro direito voce vai ter que saber ! hauahuaahu

    ResponderExcluir
  21. Ihhhh...com certeza!!! eu fico cada vez mais parecida com minha mãe...até me assusto às vezes! =P

    ResponderExcluir

Exporte pensamentos e idéias vc tb!
Aqui, elas chegam rápido e vc não paga nada :)!
Divirta-se e volte sempre :)!

Por favor, deixe e-mail e nome de contato caso não tenha blog ou conta do google.

AVISO: Caso não goste ou não se indentifique com o material aqui exposto, vc tem todo o direito de ir ao topo da página do lado direito e apertar o X.

Não espere que nenhum(a) blogueiro(a) mude o formato ou conteúdo do blog para adequar à sua comodidade/pensamento.


A autora se faz no direito de reprovar todo e qualquer conteúdo que não traga nada à acrescentar ao blog.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...