quinta-feira, 26 de abril de 2012

Eu sou do tempo....

Que filho[a] respeitava pai e mãe. 

Que filhos apanhavam de chinela e de cinturão sempre que necessário.
Que meu pai só tinha que olhar pra mim. Às vezes antes dele nos bater, eu e meu irmão já estávamos mijados de tanto medo[true story!]. 

Eu sou do tempo que as crianças da minha idade se reuniam e se gabavam o quanto os nossos pais tinham moral com a gente, mesmo que a gente aprontasse.

Eu e meu irmão não temos nenhum trauma porque meus pais usaram da disciplina física quando foi necessário.E não, eles nunca abusaram disso e souberam nos educar tb.

Eu e ele crescemos sadios, aprendendo a respeitar não só à pai e mãe,mas tb outras pessoas e pessoas em cargo de liderança. Aprendi a lidar com não e tb aprendi que o que eu escolho na vida tem consequências, que o plantio é opcional[o que eu escohi semear] mas a colheita é obrigatória. 

Infelismente não é isso que se vê hoje em dia com frequência. 

O que se vê é um bando de adulto mimado, irresponsável,que não quer crescer, que professa ser independente mas quer mandar nos pais e quer que os pais custeiem tudo pra eles.O que se vê uma geração que vive alienada da realidade que a cerca e acha que está fazendo um favor ao mundo por existir e por isso tudo deve ser lhe dado de mão beijada, sim, narcisistas.São reis e rainhas na Terra da Bolha de Sabão.


Parece que a cada dia se confirma mais o que há muito tempo foi escrito pelo apóstolo Paulo em 2 Timóteo 3: 1-4[Bíblia Sagrada]:


1Sabe, porém, isto, que nos últimos dias sobrevirão tempos penosos;
    2pois os homens serão amantes de si mesmos, gananciosos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a seus pais, ingratos, ímpios,
    3sem afeição natural, implacáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, inimigos do bem,
    4traidores, atrevidos, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus.

No Brasil, embora tenhamos as maçãs podres, creio que a gente ainda tem respeito por pai e mãe porque família é mais importante do que uma agenda ou independência.A gente cresce com essa idéia de que antes de sermos um, somos parte de um todo.

Eu concordo demais com a posição que este pai do vídeo abaixo tomou embora muitos brasileiros acham que foi um absurdo o que ele fez. 

Coisas a considerar: 

- Não foi a primeira vez que essa menina desobedeceu. 

- Ela foi no facebook e bloqueou os pais para que eles não vissem o que ela escreveu. Ela meteu o pau nos pais e os amiguinhos ainda aplaudiram.Mas cacife pra falar na cara dos pais ela não teve.

- Segundo,uma pessoa que faz o que ela fez não está pensando na família, só está pensando em si e em ter atenção.Quer a lei do menor esforço: tudo por menos.

- A palavra usada ass que no vídeo foi traduzida de bunda, é na verdade onde os brasileiros mandam os outros irem tomar quando eles estão com raiva.

- Ela reclama que tem louça pra lavar todos os dias( haha!).  A maioria das casas nos EUA já vem com uma lavadora de  louça. Ela está reclamando de ter que colocar as louças no lava louça, jogar um tablete dentro e virar o botão...Tem lá quem acredite?

- O porte de armas é legal nos EUA contanto que vc tenha uma autorização.Pessoas que tem permit não vão sair por aí atirando nos outros porque podem ser presos e isso traz outras complicações pra eles tb. Ao fazer o que ele fez, isso é perfeitamente ok por aqui.Se chegou nesse ponto é pq a menina é realmente uma sem noção.

- Embora a maneira como ele lidou com a situação tenha sido extrema, ele sabe a filha que tem, e não eu. Sabe que talvez no caso dela, ele teria que ter tomado essa atitude.Eu simplemente teria vendido o laptop dessa menina e outros luxinhos delas. Eu no lugar desses pais me sentiria super humilhada e choraria muito. Acho que o pior castigo dele foi destruir o que ela mais gostava ao invés de dar uma surra nela[o que eu provavelmente teria feito,rs!].

Com vocês, Tommy Jordan!Nem todo macho é homem, mas esse aí é macho e homem com H MAIÚSCULO! Já entrou para os meus favoritos no youtube :)!

 Esse é dos meus.





22 comentários:

  1. Que demais!
    Aplaudo de pé!
    Huahauhaua

    Estas duas últimas semanas estive dando aulas de inglês para diferentes turmas de 3 a 11 anos. Fiquei profundamente decepcionada, triste, e irritada com o jeito como as crianças hoje em dia (em geral) tratam os professores: sem respeito, aos berros (e nem adianta pedir para baixar o volume, quem dirá manter silêncio dentro da sala!), fazendo as atividades SE estão com vontade, mas se não estão não fazem e pronto. Sou do tempo em que aluno obedecia, guardava silêncio, cumprimentava a professora ao entrar, ao sair, pedia educadamente para ir ao banheiro, não levantava a bunda da cadeira se não fosse para ir até a mesa do professor, e isso por alguma razão importante. E fazia TODAS as tarefas, sem sequer pensar em questionar a utilidade de aprender a multiplicar ou a fazer uma redação! Que se "conversasse demais" (com o colega do lado e aos cochichos, não com o da outra ponta da sala e aos berros) levava uma notinha para casa, e se reincidisse os pais eram chamados.
    Hoje os professores não tem mais autonomia para disciplinar os alunos (e não estou falando de castigos físicos, ajoelhar no milho e levar reguada na mão nem nada, mas em ser repreendido por conversar, ficar de castigo em mesa separada por mau comportamento, levar uma notinha para casa para os pais assinarem, ganhar uma NOTA BAIXA se o rendimento não foi bom! Hoje nem isso pode fazer, tem que fazer provas eternamente até o último dos alunos ter média suficiente para aprovar. Logicamente, eles já não estão nem aí para estudar ou reprovar, uma vez que podem ter recuperações em série eternamente), que simplesmente já vem de casa "deseducados". Respondem aos pais, desrespeitam adultos, fazem de gato e sapato. Quem dirá aos professores! É muito triste, mas quem é o "culpado"? As crianças, que estão nascendo para a vida? Que não conhecem limites? NÃO! Os pais que não lhes impuseram os limites! (E que provavelmente são os mesmos que se escandalizam com esse vídeo). Porque né, tadinhas das crianças, tem que deixar que se expressem, não se pode tolher seus impulsos, etc e tudo mais. Vai nessa! Crie monstros!

    Ah e com isso já digo, Gi, não se engane não! Aqui no Brasil está tão podre quanto aí essa questão da educação. Respeito aos pais? Pfff! Só naquelas comunidades "atrasadas" do "interior" onde as crianças acordam cedo e pedem a bênção antes de ir para a escola, ou entre "crentes" que (em maior proporção, mas mesmo assim não todos!!!) ensinam caráter cristão a seus moleques e garotas. De resto, perdi a fé nessa geração! Tomara que possa um dia criar meus filhos como Deus quer: no respeito a Deus, aos pais, e ao próximo.

    ResponderExcluir
  2. Perfeito!!! Pense aiiii.. VALEU VALEU VALEU!!!!
    Bjuuu
    Joanna

    ResponderExcluir
  3. wow!!! forte esse video. Realmente eu concordo com vc sobre como os valores estão de cabeça pra baixo hoje. Agora que vou ser mãe essa preocupação de como minha filha vai ser aos seus 15/16 anos começam a me passar pela minha cabeça, e sinceramente, eu não sei como reagiria numa situação dessas.
    Adoro esse seu blog!!!
    bjinhos

    ResponderExcluir
  4. Gis,

    Sou muito dividida em relação a isso. Todos os dias espero o ônibus em frente a um colégio, acho que aqueles adolescentes devem ter entre 13 e 16 anos, e de manhã bem cedo já estão todos matando aula, fumando sentados bem no banco onde eu espero o ônibus. Eles fazem uma sujeira, jogam lixo, cospem, escarram no chão, falam muito alto. Todos os dias uma professora / diretora talvez, vem chamar a atenção deles, e eles respondem muito. Hoje uma garota gritou com ela, e eu vi um ódio tão grande na maneira como ela olhou para a diretora, fiquei com medo de que a menina fosse agredi-la.

    Desde que me mudei pra cá uma questão me atormenta: seria eu capaz de educar filhos aqui, um país tão permissivo? Não sei, juro que não sei! Ao mesmo tempo que não quero que meu filho se torne um ser humano pobre de espírito, também não posso permitir que ele seja escluído da sociedade simplesmente por não se encaixar nos padrões.

    Sabe aquela coisa de todos os seus 10 amigos terem celular, e você ser o único proibido pela mãe de possuir um? Pode parecer um exemplo bobo, mas não é.

    Mas ao mesmo tempo que não quero que meus filhos sofram preconceito, também não gostaria de vê-los fumando e bebendo já aos 12, 13 anos, como vejo aqui.

    Eu fui criada à base do chinelo também, embora hoje, olhando pra trás, perceba que certas coisas foram exagero dos meus pais. Não se pode esperar que uma criança ou um adolescente se porte como um adulto, essa não seria uma expectativa justa ou realista.
    Queria ter levado menos chineladas e mais abraços. Se tivesse sido assim, quem sabe hoje eu teria menos dificuldades em demonstrar sentimentos?!

    Mas eu também já trabalhei em escola, com adolescentes...e foi difícil. Mas Gis, muitas vezes nas reuniões de pais, mesmo sem ter certeza de quem era pai ou mãe de quem, muitas vezes era possível deduzir apenas pelo tipo de comportamento do aulto em questão.

    Os filhos se tornam um espelho dos pais, e acho que seja responsabilidade deles educar. Por isso sou totalmente contra o que o pai fez nesse video. Acho que o exemplo vem de casa, e nesse caso a violência combinada ao uso da arma de fogo...hm, sei não. A gente sabe que há tantos problemas aí relacionados à posse relativamente fácil de armas de fogo, e esse seria o último exemplo que eu gostaria de dar aos meus filhos.

    Quando vejo adultos tão mal educados no trem, às vezes até senhoras mais idosas dando um show de horrores, logo penso "essa daí deve ser avó daquela mal educada do ponto de ônibus". O que esperar da juventude quando os adultos estão por aí dando show de horrores?

    Acho que educar uma criança dá trabalho, mas educar uma criança em um país que não é o seu, dá trabalho triplicado.

    Nossa, que comentário gigante, é quase um post! haha

    Beijo!!!

    ResponderExcluir
  5. Eu concordo com vocÊ. Eu sempre fui corrigida verbalmente e fisicamente e graças a DEUS isso só me fez bem. Minha mãe foi muito rígida principalmente quanto aos meus estudos e hoje sou abençoada com o privilégio de aos 22 anos ser farmacêutica. Os pais precisam corrigir sim! Colocar limites nos filhos, não apoio aqueles que espancam as crianças, mas a palmada a chinela e o puxão de orelha resolvem.
    "Instrua seu filho no caminho que deve andar para que mais tarde não se desvie dele".

    Bjuuu
    Fica com DEUS =)

    ResponderExcluir
  6. Gisley, já conhecia o video e concordo com vc plenamente.
    Um programa de TV MUITO FAMOSO aqui nos EUA falou a respeito desse video. Foi um programa de um cara que agora me falha a memória, um desses psicólogos famosos.
    No programa disseram que o pai humilhou a filha publicamente.
    O que ele fez foi cortar as asinhas da filha E DOS AMIGUINHOS DELA.

    Fez o certo. Um dia essa menina ainda vai entender a importancia desse ato de amor.

    Beijo,
    Rebeca
    xoxo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quanto ao famoso programa a que vc se refere, foi o programa do doctor Phil.Ele foi hipócrita em dizer que o pai humilhou a filha publicamente, pq é isso que ele faz for a living everyday!!!!

      Vc já viu a resposta do pai ao doctor Phil? Pode conferir aqui:

      http://www.youtube.com/watch?v=vJCYuybp6DU
      bjs

      Excluir
    2. Éeeeee!!! Já tinha visto a resposta sim.
      Esse cara se garante, bateu de frente até com o Dr Phil! hahaha

      beijo!

      Excluir
  7. Essa é uma triste realidade! Me lembro de ter apanhado só uma vez, acho que não dei muito trabalho não.
    Aqui na Suécia é proíbido bater em crianças e essa lei é levada muito a sério aqui.Nunca vivenciei nenhuma situação dessas por aqui, mas ouço dizer que muitos filhos pintam e bordam com os pais aqui...

    Sei lá, me sinto dividida.

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. O que eu vejo neste vídeo é um pai imensamente magoado pelo desrespeito da filha. Ele poderia agir de outra forma? com certeza. Mas ele já tinha colocado de castigo várias vezes, conversado e a atitude dela mudou? Não, então ele teve que tomar uma atitude mais drástica.
    Assim como ele foi humilhado publicamente no facebook, já que a menina praticamente disse que era uma escrava dos pais, ele fez questão de ter o seu direito de resposta e mostrar que toda história tem 2 lados.
    Sou completamente contra o uso de arma de fogos, confesso que me deu calafrios ao ver ele atirando no computador, mas vamos deixar a hipocrisia de lado? Não é este tipo de coisa que as pessoas gosta de ver por aqui? Os amigos dela provavelmente ficaram assustados com a atitude do pai.
    O que entristece muito foi o jeito que ela disse que quando os pais dela ficassem idosos, que ela iria abandoná-los. É uma prova de que ela não entende que tudo o que os pais estão fazendo por ela neste momento, é para o bem dela porque a vida... ah a vida é muito dura.

    ResponderExcluir
  9. Gi.. eu concordo em tudo o que vc disse! Eu fui criada do mesmo jeito que vc... apanhei muito de chinelo da minha mãe e hoje estou aqui, viva e forte, muito bem educada. O que esse pai fez foi um exemplo. Eu teria enchido essa garota de porrada tbem. O mundo está do jeito que está justamente por causa de pais displicentes, que deixam seus filhos fazer tudo o que querem para poder compensar a 'ausencia', mas eles não percebem que estão criando pequenos monstros. Adorei seu post! bjo

    ResponderExcluir
  10. Gi,
    Fui criada apanhando de sandálias havaianas. Doía que era uma miséria mas eu aprendi, entre uma chinelada e outra, a respeitar a autoridade da minha Mãe.
    Assisti ao vídeo, confesso que não sei o que dizer. Um pai chegar ao ponto de atirar no computador da filha e postar no facebook dela me revela duas coisas:
    1) a comunicação nessa família deve ser tenebrosa.
    2) o desrespeito é farto na mesma proporção da falta de bom senso.
    Bjs
    Márcia

    ResponderExcluir
  11. Eu acredito q jogar o notebook na filha nao foi apropiado. Assim como vc eu tb teria dado fim nele.
    Mas vamos pensar com calma, nós crescemos com disciplina, redea curta e jamais faríamos uma coisa dessa com os nossos pais, pelo temor q sentimos por eles. Entao racionalmente, eu acho q esse pais simplesmente está colhendo fruto da falat de disciplina dessa menina, pq se vc coloca limites lá no inicio, nao terá problemas no futuro certo??

    Uma palmadinha e disciplina nao fazem mal, educar, ter regras e limites é amar!

    ResponderExcluir
  12. Geniaaaaaal! Uma vez eu irritada com a minha mãe disse:
    "Caraca, que saco!! Tudo eu..."

    Nesse dia levei minha primeira (depois vieram mais..rs) surra de cinto. Aprendi que não devo responder minha mãe, que devo fazer o que ela mandou sem reclamar, que aquilo era minha obrigação e que mesmo que não fosse, se ela mandasse passaria a ser.

    Não me traumatizou, e me fez a adulta responsável e grata que sou.

    Precisamos de mais pais assim!! Por favor!!!!

    Adorei isso, de verdade!! rsrs

    O BEIJO

    ResponderExcluir
  13. As falhas dos filhos sao as falhas dos pais como pais. Eh facil dizer q levar surra corrige tudo. O grande problema eh a falta de atencao dos pais para com os filhos, hoje ta todo mundo querendo ganhar muita grana, luxo, comprar os tablets da vida e os Iphones. Todo mundo vivendo nas redes sociais e os filhos? Os filhos estao recebendo apenas migalhas emocionais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá anônimo, em nenhum momento no post foi dito que surra é a solução para tudo.Foi dito que sempre que necessário, a surra aconteceu.

      É verdade, tem muito pai e mãe dando migalha aos filhos mas isso não dá o direito de ninguém desrespeitar pai e mãe.

      As falhas dos filhos são as falhas dos pais em parte pq os filhos não escolhem o que os pais fazem mas eles certamente são responsáveis pela maneira que deixam se atingir.Meu pai quando começou a ganhar muito dinheiro, bebia que fazia vergonha a gente.Quer dizer agora que eu sou obrigada a beber,perder a estribeira e fazer vergonha aos outros? Nada a ver.

      Não podemos impedir que os pássaros voem sobre nossa cabeça mas certamente podemos evitar que eles construam um ninho nela.

      Tem gente que diz: fulano é assim ou assado pq nunca teve amor de pai ou de mãe? E aí, vai viver vítima disso?

      Um grande exemplo de vida é o cantor Sting, da banda The Police.Ele veio de família pobre. O pai dele era leiteiro. Ele[Sting] foi o único da família a ir para universidade e se tornar professor de literatura.O pai dele vivia criticando ele e vivia dizendo que essa coisa de ser cantor nunca ia dar em nada, que ele ia voltar com o rabo entre as pernas.

      Sting colocou na cabeça que ele não seria como o pai dele e hj está aí: É um grande cantor e compositor.

      Os pais dão bola fora? Lógico.Mas só segue as falhas deles quem quer.

      Excluir
  14. Homem doido, ele e a filha dele sao identicos... nem sei qual eh o mais infantil...ao menos ela eh a jovem e ele o adulto. Eles deveriam desligar seus computadores e conversarem, isso sim.!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade eles conversaram.Essa foi a razão pela qual ela ficou sem computador por 3 meses, o que ele falou no vídeo.Mas ela voltou e fez a mesma coisa.Parece que conversa não funciona com ela,né?

      Excluir
  15. Gi, também sou deste tempo. E ser educada desta forma, corrigida quando necessário, soh trouxeram bons frutos pra minha vida. Se sou o que sou hoje em dia, eh graças aos meus pais. Eles me deram a coreccao na medida certa e muito amor também.

    Claro que quando a gente eh adolescente, a gente nao pensa muito no outro lado, somos muito egoístas. Precisamos de limites, isto eh o que nao vemos nas famílias de hoje em dia.

    Triste ver a comunicação desta família, e a que ponto este pai teve que chegar pra tentar ser respeitado. Gracas a Deus que quando eu tiver a minha família, sei que tenho base pra criar meus filhos.

    Parabens pelo post.

    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Criança má educada sempre existiu. Falam tanto dos velhos tempos, mas quando uma jovem sai pelas ruas um senhor de idade sempre mexe. As pessoas estão perdendo a vergonha na cara, e não são só as crianças os senhores e senhoras tambem, o que me deixa intrigada. Eu acho que esse pai fez o certo e que umas palmadas são boas pra educação, se minha mãe não me batesse quando criança as vezes eu teria virado mais uma irresponsável. Hoje to com 18 anos e respeito muito a minha mãe. Ótima matéria :*

    ResponderExcluir
  17. Gi, vi isso na epoca que isso saiu. Eu AMEI!!!!! Postei no meu facebook na epoca e recebi comentarios a favor e contra. Pois eu sou da mesma opiniao que a sua. Meu pai tb me deus uns cassetes quando mareci, e sou muito grata por isso! Muito mesmo. Amo meu pai, o respeito demais. Nao estou dizendo que bater eh o certo, mas acredito que muitas vezes, depois que tudo foi tentado e nada funcionou eh o ultimo meio. E o que esse pai fez foi otimo. Melhor ainda do que bater. Se fosse meu pai ele teria quebrado esse laptop na minha cabeca hahaha. Eu concordo com esse pai. Exatamente pelo fato de bater ser proibido e sempre julgado hoje em dia, que acho que ele fez um otimo trabalho em chamar a atencao da filha. Os filhos podem perder as estribeiras e desrespeitarem os pais mas os pais nao podem perder as estribeiras pra ensinar os filhos ??? Por isso que tem muito filho por aih ingrato, abandonando pais, nao ligando pra nada. Nao sabem dar valor... Eu apoio este pai 100%!

    ResponderExcluir

Exporte pensamentos e idéias vc tb!
Aqui, elas chegam rápido e vc não paga nada :)!
Divirta-se e volte sempre :)!

Por favor, deixe e-mail e nome de contato caso não tenha blog ou conta do google.

AVISO: Caso não goste ou não se indentifique com o material aqui exposto, vc tem todo o direito de ir ao topo da página do lado direito e apertar o X.

Não espere que nenhum(a) blogueiro(a) mude o formato ou conteúdo do blog para adequar à sua comodidade/pensamento.


A autora se faz no direito de reprovar todo e qualquer conteúdo que não traga nada à acrescentar ao blog.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...