segunda-feira, 16 de abril de 2012

Tecno...latria

FONTE/SOURCE: GOOGLE


O tema desse post pode provocar algumas indagações, visto que para muitos não dá pra juntar tecnologia+ idolatria [tecnolatria]. Tecnoloatria é o que chamo do culto às tecnologias.

Esse post não tem o intuito de meter o pau nas redes sociais, na tecnologias, mas sim de conversar com vocês sobre como o on-line e a velocidade de informação tem afetado como as pessoas se comunicam,interagem e se comportam no mundo real.

Essa semana, na casa de amigos americanos, estávamos conversando sobre o fato das pessoas[aqui] não saberem ou terem dificuldade de se comunicar, de usar o bom senso, terem ética ou simplesmente serem amigas. Quero deixar bem claro que eles trouxeram isso à tona. Então não pense que esse post é eu descendo o machado nos E.U.A não, viu? 

Fiz uma pesquisa há pouco tempo e o site Mail Online me informa que os americanos gastam em média 53 milhões de minutos no Facebook por mês. Se dividimos esse número por 60min[o que equivale à 1 hr], teremos 883 mil horas, 333 minutos  e 33 segundos por mês. Se dividimos por semana, teremos 220 mil hrs 833 min e 33 segundos.

Um fenônemo está ocorrendo por aqui e quero dividir com vocês para que tb saiba se o mesmo acontece por aí  [seja no Brasil ou em outro país].Pessoas têm comentado como o uso dessas tecnologias tem mexido com o social gatherings. As pessoas vão à jantares, à casa de amigos, à igreja ou até mesmo ao trabalho e não conseguem deixar o telefone de lado[que por sinal tem um plano de internet incluso]. Onde meu esposo trabalha, a empresa recentemente implentou um sistema onde todos os funcionários teriam que deixar seus telefones no carro para que isso não viesse afetar a produtividade. 

Outros já me falaram que ficam super chateados quando  convidam pessoas para um jantar ou um almoço e a visita está mexendo no facebook direto, atualizando perfil ou comentando no perfil dos outros ou simplesmente mandando torpedo ou falando ao telefone quando é algo que a pessoa pode esperar. 

Será que o virtual é o novo real e o real está se tornando tão virtual que as pessoas não sabem mais como agir em comunidade? Recentemente uma amiga me disse que ela falou algo para uma pessoa no FB e essa não gostou.Ao invés de ligar pra ela e resolver a situação, a pessoa ligou para a mãe e os irmãos da minha amiga para falar do acontecido. Fiquei passada! 

Eu sei que muitos brasileiros acharam um exagero o vídeo do Ross Gardiner no youtube, porém esqueceram de levar em conta os aspectos sociais e culturais envolvidos. Para a cultura de Ross, o vídeo dele é preciso e mexe na ferida de muita gente. Em uma das reuniões de família nas datas comemorativas eu escutei a seguinte frase: eu e fulaninha mantemos contato pelo fb. Minha sogra perguntou à pessoa: Ué mas já que ela mora em Jax, pq vcs não saem pra tomar um café ou se vê? A pessoa disse que não pq a amiga mora muito longe.[Detalhe, essa pessoa vive aqui na cidade!]. Foi isso que o Ross quis passar no vídeo: o comodismo relacional. Eu fico com raiva de ti se vc negar meu pedido na rede social mesmo que eu não te ligue e não tenha interesse na tua vida. De novo, não estou falando das ferramentas e sim do comportamento das pessoas pq existem pessoas que sabem usar. 

Gostei muito da reflexão proposta no blog Letras Saltitando. Aqui é uma convicção pessoal da blogueira, mas me chamou muito atenção e resolvi compartilhar com vcs: 

"Eu estava evitando o facebook, mas impossível, ainda mais agora com aquela penca de atualizações diárias dos teus amigos. O facebook virou uma fofoqueira de plantão. Aguça aquele instinto que todo mundo tem de querer saber da vida alheia, comentar, ver fotos. Horrivel. Pavoroso. 

Os verdadeiros amigos te mandam e-mail, te telefonam, mandam mensagens. Estão presentes realmente. O amigo de verdade, nao é aquele que vai te mandar uma foto de uma viagem fantástica só pra tu saber que ele foi, isso é facebook. 

Amigo de verdade vai te ligar e te convidar pra ir em algum barzinho falar sobre a viagem, vai te mandar e-mail, vai te procurar. Nao vai ficar te "cutucando" pelo facebook. Eu acabava perdendo horas do meu dia vendo atualizações alheias pelo meu celular, e ainda chegava em casa e respondia mensagens, ou falava com alguem pelo face. Isso não é vida, é perda de tempo.Tempo perdido na frente de uma tela iluminada. "


Já recebi muitos convites para certas redes sociais e sempre respondo os convites dizendo: olha, realmente não tenho interesse, mas caso queira manter contato e me mandar e-mail terei o maior prazer em responder.Geralmente depois desses e-mails não ouço mais da pessoa. 

Segundo o Fox59, numa entrevista feita com adolescentes de 13 à 17 anos, 71% admitiu ter mais amigos na lista do facebook do que aqueles que eles realmente tem interesse em manter contato. Já quando se tratou de universitários, estudo mostrou que uma amostra maior: 76%.
Agora me pergunto, se não há interesse, pra quê tanta gente na lista? Pra quê ser atolado de informação de pessoas com as quais nem fedem e nem cheiram pra você?


E eu me peguei pensando: será que estamos plastificando as relações?  
Confesso que ainda estou meio perdida  em relação à isso.Às vezes eu acho que estou ficando velha mesmo e só preciso admitir, haha!

De um lado, uns falam que as pessoas perdem muito tempo com as redes sociais, do outro lado é dito que as pessoas estão cansando das redes sociais devido à uma enorme fadiga causa pelo o excesso de informação.
 
Fala aí, galera!



Em tempo : Não deixe de conferir o texto Keep it Simple pela Maíra do blog Sonhos Escandinavos. 


22 comentários:

  1. Hmm desde que eu dai do Brasil particularmente acho super útil o Facebook. Pra mim é uma forma de me sentir perto das pessoas de lá. Mas claro que os amigos de verdade mesmo mandam email, telefonam. Eu acho útil mas talvez eu seja fútil... Será?

    Beijao

    ResponderExcluir
  2. Oie Liza, a questão que eu quis trazer foi o fato de como o comportamento das pessoas está sendo afetado por aqui.Não sei se isso acontece na Inglaterra, mas aqui chegou ao ponto até do meu pastor ter que pedir para que as pessoas desligassem seus telefones durante o culto, pois tinham fiéis que estavam mandando torpedo e até mesmo logando no facebook durante o church service.

    Como disse no post:

    De novo, não estou falando das ferramentas e sim do comportamento das pessoas pq existem pessoas que sabem usar.

    Talvez por aí não tenha chegado ao exagero por aqui.Outra coisa que acontece muito por aqui é que eles fazem isso com pessoas que eles podem ver em 5 minutos.

    No caso dos americanos,eles não usam para manter contato com quem apenas está distante, se trata mais do comodismo mesmo.Pessoas que eles vêem mas que não tem interesse em manter contato,mas se a pessoa deleta eles do facebook é um Deus nos acuda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa mas ai já é falta de respeito, né?
      Assim eu particularmente dependendo de com que eu saio (amigos chegados) eu dou uma olhadinha de vez em quando e eles também. Agora com pessoas que não tenho intimidade eu não faço não e escrevendo essa resposta vejo que com amigos ou não pega mal.
      Vou me policiar com isso ai...
      Aqui ainda não está como ai não e espero que não fique. Rs

      Beijao!!

      Excluir
    2. Ah lembrei de uma coisa que eu acho muito feio. Agora quando uma pessoa faz aniversario ela(e) te convida pra festa pelo facebook através de um evento. Não rola mais aquele telefonema pra te convidar, sei lá isso eu acho bemmmm estranho. Xx

      Excluir
  3. Oi Gisley.
    Ri aqui da tecno..latria...
    Hiii nao é por ai, o mundo todo ta ficando assim, infelizmente.
    Eu entendi perfeitamente seu ponto de vista, é estranho mesmo, e muiiiiiiito cansativo tb.
    O virtual pode até querer o lugar do real, mas nao vai ser a mesma coisa nunca. Se bem que nem sei se essa é a intencao do virtual ser melhor ou pior que o real, mas que ele está causando alguns males ha isso tá? Claro tem os beneficios tb claro! Cabe a cada um priorizar qual desses mundo é o mais importante. bjs

    ResponderExcluir
  4. Oi Gi,
    O tema é controverso. Vou tomar o facebook por exemplo. Essa rede social facilita o meu contato com pessoas se afastaran do meu circulo íntimo por cinrcunstâncias diversas. Vira e mexe rola um oi, uma mensagem de como anda sua vida e etc. É uma boa ferramenta para não perder de vista as pessoas que passaram mas não ficaram. Já com os amigos, mantenho contato direto, telefonemas, encontros frequentes...
    No final das contas, o bom senso deve prevalecer. Exemplo: se uma amiga faz aniversário, eu jamais vou me ater a um recadinho no facebook para parabeniza-la. Vou ligar, marcar encontro, dar um abraço apertado. Mas se eu não tenho muito contato com a pessoa, um recado no face dá conta do recado...
    Bjs
    Márcia

    ResponderExcluir
  5. POis eu amo o FB! E sinceramente, acho muito ingênuo uma pessoa se conectar a uma rede social para ter contato só com amigos verdadeiros. De verdade, quantos amigos verdadeiros uma pessoa tem? Li uma pesquisa recente dizendo que as pessoas tem em torno de 3 a 5 amigos-amigos o resto é de conhecidos. E ter conhecidos ou colegas, pessoas menos importantes que amigos também é bom, rende boas discussões, momentos e talvez aprendizado. Acho a rede muito legal para trocar idéia com colegas da infância, acompanhar as fotos dos priminhos que estão nascendo (os pais desenvolvem um grupo privado), das colegas etc. Esses dias travei uma (boa) discussão com colegas da faculdade, foi muito legal e talvez saia um artigo dessa discussão. Com meus amigos, eu uso o skype, mando carta, mando presente de aniversário. A relação é bem diferente!

    Assim, eu não tenho smartphone, não fico conectada o tempo todo e escolhi só o FB como rede social, justamente para não tomar muito do meu tempo e principalmente por conta da limitação da minha paciência. Mas eu ficaria irritada se tivesse conversando com alguém e esse alguém estivesse na internet fazendo outra coisa. Acho essa idéia mal educada e estranha. Outra coisa que acho esquisito é aquele negócio que o pessoal coloca no FB dizendo que está em tal lugar com X pessoas. Who cares? Eu não quero descrever exatamente o que estou fazendo, onde estou, a hora, isso parace Big Brother. Esse tipo de informação, troco com as pessoas que se importam e também só quando o negócio tem relevância, vou ficar dizendo que estou na Panera Bread com Joaninha pra quê?

    ResponderExcluir
  6. Gisley, como vc comentou, o problema não é a ferramenta em si, mas quem a usa. Essas pessoas que tem esta atitude já eram mal educadas, e a falta de educação acabou exarcebada com a possibilidade do acesso constante a ferramenta. Eu gosto do fb, acho que funciona até como um network. Se a pessoa mora na mesma cidade e não se encontra, só se corresponde por fb, é pq não é amigo, e sim conhecido. Acredito que as redes sociais acabam facilitando nisso, no contato com pessoas que passaram e que mesmo que hoje não sejam grandes amigos são conhecidos que nos importamos. Concordo com o que a Lorna disse, coisas muito positivas podem sair de uma rede social. Infelizmente, o que acontece é que falta boa postura para estas pessoas, e por isso acabam com mais de 1000 amigos no fb e nenhum amigo na vida real. Tenho um smartphone, que e uma mão na roda para que meus pais possas me achar sem custo através do skype. Meu telefone fica constantemente guardadinho, não fico olhando para ele a cada segundo, e acho que quem faz isso é gente mal educada, que seria com ou sem um smartphone que ela acessa a cada minuto. Excelente post!! Bjusss

    ResponderExcluir
  7. Há!

    Caiu como uma luva pra mim! Tinha feito um post sobre o meu plano de sair do FB, mas acabou ficando só no draft.

    Seguinte: FB, assim como outras redes sociais, até mesmo o LinkedIn, são altamente viciantes pelo simples fato de estarem alí, disponíveis a qualquer momento. É possível atualizar de casa, do carro, do trabalho, do celular, do tablet, do laptop, do etc e tal...e antes que você perceba, você está fazendo disso seu "ultimate goal in life". Conheço muita, muita gente que já tira a foto, prepara o sorriso e a pose já pensando em como a foto vai cair bem no FB.

    Hoje, HOJE, é um dia muito importante pra mim! Pela primeira deixei meu iPad em casa! Yeesss!!! Reparei como o meu interesse pelos meus livros havia caído, até mesmo pelas atividades simples diárias. Hoje já li 25 páginas do meu livro!

    Não me acho viciada em FB não, mas o excesso de informação anda cansando as minhas vistas e a minha mente. I want to keep it simple. Voltar a ficar com a mente "limpa" pra poder dar atenção aos meus livros, às minhas plantas, à minha Brisoca, e poder relaxar mais! Ah, e também pra dedicar mais tempo lendo os blogs que acho interessantes. Quero voltar a ler sem pressa!

    Talvez seja pela quantidade de e-mails que recebo todos os dias no trabalho (mais de 100), pela quantidade de senhas e login details que tenho que administrar aqui (só os meus somam 12 senhas diferentes - só pra ligar meu laptop, preciso digitar 3 senhas).

    Enfim, eu poderia continuar escrevendo, mas pra resumir: sinto que alguma coisa está fora da ordem, fora da nova ordem mundial (como cantou Caetano Veloso).

    Talvez, assim como você, eu esteja ficando velha! haha

    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Eu já acho que a internet e as novas tecnologias estão aí disponíveis de (quase) todo mundo e deveria ser utilizada de forma produtiva, mas infelizmente não é o que acontece.

    O Facebook anda me irritando pois quase ninguém posta ou fala de si (e eu esperava entrar mais no dia a dia das pessoas que são minhas amigas lá), mas se escondem atrás de mensagens já prontas, fotos e tudo prontinho, sem nem mesmo colocar o seu ponto de vista...

    Eu achava Orkut e facebook bompara não perder contato, não perder de vista pessoas queridas que com o tempo e falta dele nos mantinham distantes. Aquela historia dos amigos que nao vemos por anos, mas quando nos encontramos é como se nunca tivessemos nos separado.

    Mas concordo que atualmente muitas pessoas ao invés de VIVEREm estão mais preocupadas em mostrarem que viveram... Ao invés de aproveitar uma boa companhia em um jantar, ficam atualizando o perfil, comentando, etc, ao invés de aproveitar aquele momento!

    ResponderExcluir
  9. Gi, eu concordo 100 por cento com o que Lorna e Aline Souza falaram. Eh o mesmo que penso. Eu tenho Facebook e adoro porque posso manter contato com pessoas que estao longe, amigos ou conhecidos e pessoas que estao perto, amigos ou conhecidos. Como eu jah comentei antes amizade tem varios graus, nao eh porque eu nao saio frequentemente com uma pessoa mas gosto de manter contato com ela de vez enquando eu eu esteja sendo uma amiga falsa. Ha varios tipos de amizade, e varios graus. Nada na vida eh preto e branco. Concordo que o problema esta nas atitudes das pessoas que nao tem common sense. Mas isso nao eh culpa do facebook ou da tecnologia, isso eh de carater, de personalidade, jah eh dela. Tem gente que consegue ser incoveniente ateh mesmo sem tecnologia nenhuma. Quer ver eu ficar p? Eh ter um encontro com alguem e esse alguam ficar olhando pros lados quando estamos conversando... ou seja, nao eh o facebook ou a tecnologia, eh a falta de common sense das pessoas. Eh a mesma coisa que dizer que depois que a culpa de alguem ser gordo eh a existencia de doces e hamburguer. Nao to dizendo que voce ta culpando o facebook, mas me referindo ao post e ao fato de muita gente achar isso, o que te levou a escrever o post. :)

    ResponderExcluir
  10. Ah, esqueci de comentar haha. Com a vida as vezes corrida, e com schedules diferentes a gente as vezes nao consegue ligar e falar com um amigo. Eu gosto de ligar pros meus amigos, bater papo, quem mora perto gosto de marcar pra tomar um cafe (se bem que nao tenho mais ninguem morando perto onde moro), e quem mora longe, eu gosto de mandar emails individuais tb, procuro sempre que tenho tempo fazer isso. Mas imagina se voce tiver 20 amigos e voce nao tem tempo de escrever individulamente pra cada um, pra contar o que anda acontecendo com voce, mandar fotos e tal, um por um? Ou seja, no facebook eu consigo fazer isso. Consigo manter contato com meus amigos, deixar um recado, ou ver o que anda passando com eles, sem que eles tenham que ter o mesmo tempo livre que eu pra poder conversarmos. As vezes da certo de eu ligar e pegar meus amigos livres, outras vezes nao. O facebook pra mim facilita. E alem disso eh uma maneira de eu fazer novos amigos. Amigos de amigos que eu tenho, quando conversamos pelo facebook e descobrimos que temos interesses parecidos a gente se adiciona tb e assim vai. Eu sou suspeita pra falar neh porque meu marido e meus amigos (reais) conheci atraves da internet, redes sociais, blogs, e eu realmente levo a vida real. Acho que cabe a cada um de nos poder saber tirar o positivo e ignorar o negativo das coisas. Eu odeio quando povo no Facebook fica colocando propaganda de coisa, "se gosta disso, compartilhe", fotos de aborto, de coisa chocantes, propaganda de doenca sei lah... eu acho muita poluicao, mas eu simplesmente ignoro, faco e vejo apenas aquilo que me interessa.

    ResponderExcluir
  11. Eu acho que o mundo ta ficando muito complicado, e preciso atualizar o facebook para o povo saber da tua vida, mas poucos falam com voce, como enviar um e-mail ou ligar. O comportamento mudou, o virtual parece que ficou mais importante que o real, ta tudo tao estranho ultimamente. Acho que temos excesso de informacoes inutis, porque as uteis que valem a pena nao sao tanto assim e tambem nao estao no FB. Mas como voce eu talvez sinta que to velha e preciso admitir isso...rs
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  12. Pois é, eu nao estou no Facebook.

    Entrei por um dia e me desconectei, pois é só mais um local para jogar conversa fora, uma inutilidade sem fim.

    Eu gosto de escrever e entao fiquei somente com o blog.

    Muita gente me diz: Gê, mas ai vc divulga o teu blog. Minha resposta foi: Nao preciso, eu escrevo porque gosto e escrevo prá mim, os que por lá passam e me acham e dao suas opinioes, já sao amigos que sentam em minha sala de estar, bebem uma xícara de café comigo e comem bolo de milho, assim como eu.

    As pessoas, estao ficando tensas, doentes, nunca param, nunca relacham, nao estao vivendo mesmo, acharam somente um outro caminho de ilusao.

    Bjao

    ResponderExcluir
  13. Boa essa Gi! Eu acho importante ter esse contato, afinal, sei com mais frequencia de novidades de amigos importantes e que moram longe. Fica mais fácil ver as fotos, ver as novidades. Mas há sim um exagero e muita gente náo sabe como usar. Já tem até sindrome para isso (náo lembro o nome agora). Eu sou um pouco viciadinha, mas náo beiro este extremo que vc mencinou. E estou num proposito mais forte agora... com relação a isso, que te conto outra hora. beijos

    ResponderExcluir
  14. Olá, querida Gisley
    Cancelei o meu por isso... to fora de fofoca... e os fofoqueiros de plantão preferem isso... que pena!!!
    A relação humana está descartável como nunca... lástima!!!
    Gostei muito do seu post e já lhe respondi o que me perguntou sobre o programa que usei nas fotos no próprio post, viu???
    Bjm de paz

    ResponderExcluir
  15. Basta alguém escrever alguma coisa sobre as consequências do uso abusivo do facebook que um monte de gente levanta a mão pra defender o mesmo. Acho que no seu post ficou muito claro que você não está defendendo ou criticando a ferramenta e as pessoas que a usam para "o bem", e sim a compulsividade que virou ficar conectado.
    Concordo com você que a facilidade do facebook está plastificando sim os relacionamentos das pessoas. Veja bem... o facebook nada mais é do que uma vitrine, onde as pessoas se expõe, assim como suass idéias, palavras e fotos e quem quiser que vá lá e "me veja". Já perdi as contas de quantas vezes alguém comenta sobre um casamento, um aniversário e diz pra mim: Ah, que pena que você não tem facebook porque eu coloquei as fotos lá pros meus amigos verem... estas mesmas pessoas acho que nunca perceberam que neste caso específico não é necessário ser "facebook friend" pra ver fotos, basta a pessoa dar um CTRL+C, CTRl+V no link do álbum e mandar por email pros amigos... mas... ahhh mandar email dá trabalho demais, e a intenção como eu disse é colocar as coisas na vitrine para os outros verem...
    A questão de reconectar pessoas, bom... falo da minha experiência pois eu tinha conta no facebook mas cancelei há algum tempo... sim, pessoas do seu passado voltam e aí você entende porque elas ficaram no passado... sim, você dividiu bons momentos com estas pessoas e tem um carinho enorme, mas depois do "reencontro virtual" quantas destas pessoas retornam realmente para o seu círculo de amizades? Ou são apenas mais um rosto, mais uma vitrine que quando nós temos tempo vamos dar uma olhadinha para o que está acontecendo....
    Por onde vou, igreja, restaurante, sala de aula tem sempre alguém com os olhinhos grudados na tela de um smartphone ou um Ipad verificando o facebook. A coisa mais bizarra que presenciei foi bem em frente a uma das maiores maravilhas do mundo: Grand Canyon. Estava eu e a minha sogra de boca aberta admirando aquela coisa maravilhosa quando escutamos alguém dizer: "Já tiramos fotos suficientes para colocar no facebook". Olhamos uma pra outra sem palavras. Como assim você está diante desta maravilha e a sua cabeça está conectada no que você vai fazer ou mostrar no facebook?
    Entendeu como alguns valores estão invertidos?

    ResponderExcluir
  16. Gys,

    Gostei muito do seu post e também concordo com várias das opiniões nos comentários.
    Com relação as redes sociais, parece que há sempre esta relação de conflito, amor e ódio. No final do ano passado, sai do facebook, juntamente com meu marido, prá dar um tempo, pois os dois estávamos viciadinhos. Comuniquei a amigos, que manteria contato por e-mails. E dos que me mandaram e-mails? muito poucos. Mas, continuei recebendo convites e pedidos prá voltar. Parece que a pessoa pode mandar uma mensagem pelo facebook, mas não um e-mail prá saber como você vai. Prá te ser sincera, não senti assim falta do facebook, no início foi um desafio, mas depois acostuma. Após 6 meses, voltei. Mas, agora, num perfil diferente. Voltei porque realmente facilita o contato com os conhecidos , amigos de perto e familiares. Mas, decidi não postar atualizações da minha vida no facebook e fotos, que aí sim, reservo prá os mais próximos. Não entro mais em joguinhos e discussões de assuntos polêmicos. Porque tenho procurado me disciplinar em não gastar horas em mídia social, quando tenho outras atividades a fazer também. Além de eu continuar sendo uma pessoa reservada, logo não quero o facebook como um big brother da minha vida. Tenho smartphone, mas desinstalei o facebook e twitter, que só acesso pelo computador. Enfim, escolhas pessoais. Mas, concordo com as opiniões. O problema não é a ferramenta da rede social, mas nossa postura perante esta.
    Abraço :)

    ResponderExcluir
  17. Super interessante este post. Eu acho que blogs e redes sociais se bem usados ajudam e informam muito!!! Mas é aquela coisa: aprecie com moderação...rs... senão vicia e ai sim pode se tornar um problema. O que não dá é deixar que a tecnologia substitua o contato humano, as reações sociais como um todo. O FB tem o lado positivo que ajuda a nos "atualizar" sobre os amigos e parentes que estão longe, porque hoje em dia poucos tem tempo de "se telefonar" e se falar, infelizmente, e neste sentido as redes sociais ajudam sim. Mas concordo com o que foi escrito em um dos coments acima: jamais vou deixar uma msg de aniversário no FB da minha melhor amiga, vou ligar e se possível dar um abração nela :-). Bjs

    ResponderExcluir
  18. Achei interessante o que a Paulista e a Beth colocaram sobre "ser dificil mandar e-mail". Eu entendo que o facebook meio que virou "comodidade" neste sentido, como eu expliquei no meu comentario, eu tenho muitos amigos e conhecidos e pra eu mandar um email pra cada um toda vez, fica complicado. Eu ainda mando emails para aqueles que nao tem facebook. E mando emails pros que estao no facebook pelo proprio facebook, emails individuais mesmo. O facebook virou uma ferramenta "pratica" no sentido de tudo e todos estarem ali num lugar soh. As vezes eu quero mandar um oi ou um recado pra um amigo mas sei que se eu ligar a gente vai se pendurar por 2 horas no telefone. E essas duas horas podem me atrapalhar nos estudos (acreditem), e tem a questao de diferencas de horarios, tenho amigos que estao em tudo que eh lugar do pais e do mundo. Tem uns que eu nunca vou conseguir falar porque quando aqui eh dia lah eh madrugada. Entao sim, eu uso o facebook pra manter contato, mando email pelo facebook pela praticidade de estar tudo "ali" no mesmo lugar, me economiza tempo. Eu nao concordo com o que a Paulista escreveu (Paulista, nao eh pessoal, adoro seus comentarios no meu blog tb, estou comentando porque achei que houve um desntendimento na interpretacao, se por favor, fique a vontade pra me corrigir se eu tiver ultrapassado algo viu :) mas com relacao ao que a Paulista falou:
    "Basta alguém escrever alguma coisa sobre as consequências do uso abusivo do facebook que um monte de gente levanta a mão pra defender o mesmo" eu acho que nao eh isso que as pessoas estao fazendo aqui. Pelo que li nos comentarios, todos estao dando a opiniao deles. Ninguem em momento algum atacou a Gi. A propria Gi pediu a opiniao das pessoas, perguntou o que achamos sobre o uso do facebook e da tecnologia. Ela nao esta impondo o pensamento dela, esta expondo, assim como nos estamos expondo o que pensamos, foi ela quem pediu.
    E sim, concordo que muita gente usa o facebook como vitrine, pra se expor, se mostrar, e muitos pra fingir que estao vivendo uma vida que na verdade nem estao vivendo. Mas como eu expliquei, nao eh culpa do facebook em si, e sim de quem usa da maneira distorcida. Eu procuro tirar proveito do facebook, e nao, nao acho que plastifica minhas amizades, eu levo minha amizades muito a serio, a maioria dos meus amigos reais conheci atraves da internet, e nosso relacionamento ficou bem mais forte atravez da internet ateh que quando nos encontramos pessoalmente parece que nos conhecemos ha anos. Assim como aconteceu quando conheci meu marido. Cabe a nos saber como usar as "ferramentas" e se tem gente que nao save, nao acho que a culpa seja do meio em si. Como eu tentei explicar, a culpa de alguem ser gordo nao eh de existir pizza e doces, e sim do proprio gordo que nao consegue se controlar, que nao se exercita... e assim vai. Minha opiniao. Nao estou indo contra a opiniao da Gi, apenas tentando mostrar o outro lado. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gi, eh atraves ou atravez? Acho que escrevi errado haha.

      Excluir
  19. Guria, hoje que abri o e-mail! lógico que tu poderia usar trecho do meu post!!

    E concordo com tudo o que disse. Tu só bateu na tecla do que realmente eu penso.

    esses dias fui numa janta, e a minha amiga não parava de atualizar o perfil dizendo que estava comendo isso, comendo aquilo e incluindo os amigos nessa porcaria, e me diz, PRA QUE???

    as pessoas perdem tempo valioso que poderiam estar desfrutando com sua familia, mas pelo que vejo, chegam em casa e vão direto pro computador ver a vida alheia (porque nao adianta, o ser humano é curioso, então é melhor cortar o mal pela raiz) e atualizar status! ah, fala sério né, tenho mais o que fazer!

    amei o post.

    te mandei e-mail!

    bjos

    ResponderExcluir

Exporte pensamentos e idéias vc tb!
Aqui, elas chegam rápido e vc não paga nada :)!
Divirta-se e volte sempre :)!

Por favor, deixe e-mail e nome de contato caso não tenha blog ou conta do google.

AVISO: Caso não goste ou não se indentifique com o material aqui exposto, vc tem todo o direito de ir ao topo da página do lado direito e apertar o X.

Não espere que nenhum(a) blogueiro(a) mude o formato ou conteúdo do blog para adequar à sua comodidade/pensamento.


A autora se faz no direito de reprovar todo e qualquer conteúdo que não traga nada à acrescentar ao blog.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...