sexta-feira, 20 de abril de 2012

Viver o momento

E o post de hoje tem trilha sonora. Não deixe de conferir!

ATB (wapos.ru) - Fahrenheit 451

Powered by mp3skull.com


 
FONTE/SOURCE: WEHEARTIT.COM


Essa semana me dei de cara com um devocional bíblico que trazia essa questão. Hoje eu vi essa citação na internet e sabia que eu precisava falar sobre isso: viver o momento. Quando falo de viver o momento, não falo daquela coisa louca, sem responsabilidade, inconsequente, mas falo de ficar focado[a] naquilo que se executa, que se desfruta, que se realiza.

Você já se pegou tendo certos pensamentos do tipo:

- Quando eu conseguir isso, a vida vai melhorar[mais dinheiro, mais tempo livre, mais amigos, mais lazer, mais reciclagem profissional/acadêmica].

- Se eu pudesse fazer isso agora, a vida seria diferente.

- Se fulaninho e silcraninho não foi assim e assado, eu não seria grelhada ou tostada.

- Se a minha vida não fosse tão difícil, eu já teria alcançado isso ou aquilo. 

Não sei quanto à você, mas eu já lidei com esse tipo de pensamento de tal modo à me alienar e ir para o meu happy place. O problema é que esses tipos de pensamentos não me ajudam a viver no momento, a apreciá-lo e a vê-lo como uma ponte para algo maior[ um aprendizado, uma experiência, etc]. 

Pessoas que se preocupam ou que são ansiosas são feras em perder momentos que poderiam ser tão bons e gratificantes se elas apenas aprendessem a relaxar. Quantas vezes você já perdeu noites de sono por coisas que estavam totalmente fora do seu controle[ a reação de uma pessoa, uma situação, etc] ? 

Quantas vezes você desperdiçou momentos com amigos e familiares porque você simplesmente não se desprendeu do seu ideal de como as coisas deveriam para acontecer? 
Quantas vezes você desperdiçou momentos preciosíssimos porque decidiu se apegar à uma situação que a chateou/lhe feriu? 

O idealismo faz com que odiemos a nossa realidade. Ela nos cega para as possibilidades diante de nós. Acabamos funcionando em um modo operacional desesperado que nos leva à desmotivação e depressão. E sabe por quê? Por que o ideal nos paralisa, fazendo-nos acreditar na mentira que a vida não presta ou não é boa suficiente ao menos que as coisas saiam de acordo com o script. Essa é uma das razões pelas quais nunca gostei de livros de romance. Costumo a dizer que romances são pornografia feminina. O homem é perfeito, disponível, 0% de gordura no corpo e à serviço da moçinha.Ele não fede, não arrota, não peida e não tem um momento de egoísmo.

Por isso, essa frase me chamou atenção. Qual o antídoto para que a gente não desperdice os dias que nos são dados? 

Fazer o que pode.
Com o que tem.
   Onde estivermos . 


Faça o que você pode e não o que você queria que já tivesse atingido. 

Com o que você tem e não o que você acha que precisaria ter para executar ou atingir um objetivo.

Onde você estiver e não aonde você acha que seria favorável/conveniente.  

Vou dar-lhes um pequeno exemplo que aconteceu comigo recentemente. Eu e o grings queríamos muito sair pra jantar, ver aquele filme no cinema e depois disso fazer uma atividade bacana, porém a nossa realidade financeira não nos permitia " esse luxo". 

Ao invés de maldizer da vida e ficar com cara de tacho, resolvemos comprar 2 pizzas, alugar 2 lançamentos na redbox e jogar cartas em casa ao som de uma ótima trilha sonora. Te digo sem mentira nenhuma: Não fui menos feliz porque não fiz o que podia.Apenas aprendi a reinventar a diversão. Algo tão simples nos deu tanto prazer.

Outro aprendizado que tive foi com as amizades. Quando deixei de ser bitolada se uma nova amizade viria pra ficar, me permitir viver mais, apreciar a compania da outra pessoa ao invés de focar nas más experiências que tive com outras pessoas.Aprendi que não cabe a mim fazer com que as pessoas fiquem, com que elas me amem. Amor é decisão e não sedução.

Enquanto o amor não veio, aprendi a me conhecer, a me amar, a saber do que era capaz, a conhecer o meu potencial.Saber do que gostava e não gostava. O que aturava e não tolerava. Aprendi a me amar.Sabia que antes de conhecer alguém pra casar e ser dois, eu precisava ser uma comigo mesma e não metade de mim.

Quando atravessei o Ajuste de Status[AOS] e não podia trabalhar, estudar e dirigir, aprendi a ter gosto pela minha casa, a escrever mais no blog, a aprender a cozinhar, a ler e ver aquilo como um tempo de desfrute e novas experiências.Aquilo que parecia uma prisão se tornou um castelo com meu toque pessoal, um local que passei a habitar e delegar ao invés de simplesmente existir.


Tudo é uma questão de perspectiva.Quando a gente não ama a nossa vida, a nossa vida não nos ama. A nossa vida[naquilo que depende apenas da gente] é um reflexo das escolhas que fizemos.  

A vida não é feita pra ser desgostosa, odiada ou detestada e sim vivida. 

A Bíblia nos diz que "tudo tem a sua ocasião própria, e há tempo para todo propósito debaixo do céu."[Eclesiastes 3:1]

Pergunte-se:

Em que áreas da minha vida as ocasiões se mostram oportunas?Como posso tirar proveito disso?

Há tempo para todo propósito. Mas pra você, hoje é tempo de quê? 


Uma vida mais frutífera e satisfatória no futuro começa hoje. Por isso, viva!

12 comentários:

  1. Oi Gi...
    eu estou sempre por aqui...
    e confesso que hoje, esse seu post me ajudou muito.
    eu estava com trocentas interrogações na cabeça, pensando tanto ao invés de agir...
    não aproveitando o que eu tenho hoje.
    enfim, foi um tapaço na cabeça, do tipo acorrrrrda mulher!!! vai ser feliz!!!
    curta o seu momento da melhor maneira!!!
    só queria dizer meu muito obrigada!
    vc me ajudou muito hj.
    bjs e fica com Deus

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito da tua publicação. É um pensamento que eu estou a cultivar, é uma forma de vida que eu estou a descobrir neste momento e que nos permite ser mais felizes e mais realizados com a vida. Não é fácil mas vale mesmo a pena, para nós e para quem nos rodeia. Beijinhos.

    ResponderExcluir
  3. Gi, amei o post. Eu tambem aprendi tudo isso, meu marido e eu fazemos das pequenas coisas da vida, virarem algo de muito prazer e de boas recordaçoes. Lamentar por aquilo que nao tem ou que nao pode no momento, so prejudica o nosso estado de espirito. Por isso, dou muito mais valor a um passeio em Vespa que a uma noite em um discoteca badalada.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Gisley, simplesmente AMEI esse post!!! Ontem mesmo estava tendo uma conversa sobre isso com uma amiga.
    E tem mais, reclamar n vai mudar nada, então, vamos usar o q a gente tem, né?

    Parabéns pelo post, viu?

    Rebeca

    ResponderExcluir
  5. Amei sua reflexao, a gente fica tanto no automatico em conquistar algo a mais que esquece de viver o que tem ou que ja foi conquistado.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  6. Gisley, excelente reflexão!! As vezes sinto que ainda entro no limbo de "como seria se", mas amadureci mto nos meu anos morando sozinha em um país estrangeiro, e acredito que aprendi a valorizar mais o agora do que o possível amanhã!!! Bjuss

    ResponderExcluir
  7. Gisley, parabéns pelo post!

    Muito muito enriquecedor na minha vida :)

    Um beijo pra você!

    ResponderExcluir
  8. Oi Gigi! Belo post querida!
    É tão insano projetar a felicidade no momento em que tudo estiver encaixado na vida! O exemplo da Night de vocês em casa é emblemático: fazer o que se pode com o que se tem.
    Quando estive em Vegas eu era a única da família desacompanhada. E cheguei a ouvir de uma cunhada que eu sou ótima pra viajar porque não fico chateada por estar desacompanhada. Eu pensei: - mas gente, eu vou lá ficar triste porque não tenho um homem ao lado agora?
    As pessoas complicam tanto... Muitos existem. Poucos vivem.

    ResponderExcluir
  9. Adorei Gi!! E como eu te disse....estou tirando um tempo para mim, para me conhecer, me entender, curtir minha cia e não fugir de mim mesma. Aprender a me amar!!! Por que tudo tem seu tempo.... bjs

    ResponderExcluir
  10. Bem verdade, procurar viver dessa forma exige muita, mas muita sabedoria e essa só vem do alto. Só com muita fé em Deus podemos viver dessa forma e perceber como isso faz bem para nossa alma, mas deve ser um exercício diário, porque a pressão do mundo lá fora não é mole não...então as vezes fica até fácil esquecer isso e voltar para lamúria.

    A bíblia nos fala sobre isso...Em Mateus 6:34 diz: Não vos preocupeis, portanto, com o dia de amanhã, pois o dia de amanhã preocupará consigo mesmo. A cada dia basta o seu mal.”

    ResponderExcluir
  11. Gostei, Falou a verdade!!! bjss

    ResponderExcluir
  12. Gisley não é rasgação de seda não mas esse post foi um tapa na minha cara! Ultimamente ando tão focada nas coisas que quero fazer e não consigo que acabo não tendo olhos e nem ouvidos pra nada, o foco não sai da minha cabeça.Como vc mesma disse acho que o segredo é acreditar fazer a nossa parte(na medida do possível) e deixar acontecer, esperar em Deus.Arrazou menina,bjkss

    ResponderExcluir

Exporte pensamentos e idéias vc tb!
Aqui, elas chegam rápido e vc não paga nada :)!
Divirta-se e volte sempre :)!

Por favor, deixe e-mail e nome de contato caso não tenha blog ou conta do google.

AVISO: Caso não goste ou não se indentifique com o material aqui exposto, vc tem todo o direito de ir ao topo da página do lado direito e apertar o X.

Não espere que nenhum(a) blogueiro(a) mude o formato ou conteúdo do blog para adequar à sua comodidade/pensamento.


A autora se faz no direito de reprovar todo e qualquer conteúdo que não traga nada à acrescentar ao blog.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...