sexta-feira, 29 de julho de 2011

Perspectiva é tudo!


FONTE: GOOGLE

A FÁBULA DA ÁGUIA E DA GALINHA


Esta é uma história que vem de um pequeno país da África Ocidental, Gana, narrada por um educador popular, James Aggrey, nos inícios deste século, quando se davam os embates pela descolonização. Oxalá nos faça pensar sempre a respeito.

"Era uma vez um camponês que foi à floresta vizinha apanhar um pássaro, a fim de mantê-lo cativo em casa. Conseguiu pegar um filhote de águia.

Colocou-o no galinheiro junto às galinhas. Cresceu como uma galinha.

Depois de cinco anos, esse homem recebeu em sua casa a visita de um naturalista.

Enquanto passeavam pelo jardim, disse o naturalista:

- Esse pássaro aí não é uma galinha. É uma águia.

- De fato, disse o homem.- É uma águia. Mas eu a criei como galinha. Ela não é mais águia. É uma galinha como as outras.

- Não, retrucou o naturalista.- Ela é e será sempre uma águia. Este coração a fará um dia voar às alturas.

- Não, insistiu o camponês. Ela virou galinha e jamais voará como águia.

Então decidiram fazer uma prova. O naturalista tomou a águia, ergueu-a bem alto e, desafiando-a, disse:

- Já que você de fato é uma águia, já que você pertence ao céu e não à terra, então abra suas asas e voe!

A águia ficou sentada sobre o braço estendido do naturalista. Olhava distraidamente ao redor. Viu as galinhas lá embaixo, ciscando grãos. E pulou para junto delas.

O camponês comentou:

- Eu lhe disse, ela virou uma simples galinha!

- Não, tornou a insistir o naturalista. - Ela é uma águia. E uma águia sempre será uma águia. Vamos experimentar novamente amanhã.

No dia seguinte, o naturalista subiu com a águia no teto da casa.

Sussurrou-lhe:

- Águia, já que você é uma águia, abra suas asas e voe!

Mas, quando a águia viu lá embaixo as galinhas ciscando o chão, pulou e foi parar junto delas.

O camponês sorriu e voltou a carga:

- Eu havia lhe dito, ela virou galinha!

- Não, respondeu firmemente o naturalista. - Ela é águia e possui sempre um coração de águia. Vamos experimentar ainda uma última vez. Amanhã a farei voar.

No dia seguinte, o naturalista e o camponês levantaram bem cedo. Pegaram a águia, levaram-na para o alto de uma montanha. O sol estava nascendo e dourava os picos das montanhas.

O naturalista ergueu a águia para o alto e ordenou-lhe:

- Águia, já que você é uma águia, já que você pertence ao céu e não à terra, abra suas asas e voe!

A águia olhou ao redor. Tremia, como se experimentasse nova vida. Mas não voou. Então, o naturalista segurou-a firmemente, bem na direção do sol, de sorte que seus olhos pudessem se encher de claridade e ganhar as dimensões do vasto horizonte.

Foi quando ela abriu suas potentes asas.

Ergueu-se, soberana, sobre si mesma. E começou a voar, a voar para o alto e voar cada vez mais para o alto.

Voou. E nunca mais retornou."
FONTE:GOOGLE
Existem pessoas que nos fazem pensar como galinhas. E ainda até pensamos que somos efetivamente galinhas.
Porém é preciso ser águia. Abrir as asas e voar. Voar como as águias.

E jamais se contentar com os grãos que jogam aos pés para ciscar.”


Extraído de artigo publicado pela Folha de São Paulo, por Leonardo Boff, teólogo, escritor e professor de ética da UERJ.  


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

18 comentários:

  1. Ai, amei!
    Somos águia, amiga!!!! ;)

    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Minha mãe ama essa fábula e o Leonardo Boff também. Conheço essa história há séculos, mas as evezs esqueço que sou águia e vivo como galinha. Valeu por lembrar que sou águia sempre :)

    ResponderExcluir
  3. Gisley, vc sempre escreve umas coisas lindas aqui!!! achei lindíssima essa fábula!!
    Todos nós somos capazes de voar como águia, qualquer pessoa é capaz.. pq a capacidade é Deus quem dá.. não podemos acreditar quando nos dizem que não somos capazes, quando nos subestimam... temos que pedir a Deus para nos capacitar e voar alto, superando os obstáculos.

    ResponderExcluir
  4. Gi....maravilhoso!!!! Quantas vezes encontramos pessoas que nos querem fazer acreditar que somos galinhas??? aí é só nunca esquecer que somos águias...adorei! beijos!

    ResponderExcluir
  5. Lindo Gi. Amei!!!! Pura verdade!

    ResponderExcluir
  6. Adorei essa história, não nos contentar com migalhas, mas sim abrir nossas asas e voar, porque capacidade nós temos.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  7. Gi eu nao conhecia essa fabula muchas gracias por compartilhar é lindaaaa !!! Que sejamos aguia !!! Que nosso coracao nao mude, nao duvide e nao tema !!! bjos e feliz final de semana...

    ResponderExcluir
  8. Adorei o texto, obrigada por dividí-lo conosco. Falou muito comigo.
    Obrigada pelo carinho no meu blog.

    Beijosss

    ResponderExcluir
  9. Oi Gisley!

    tá cheio de "naturalista" por aí tentando nos fazer sentir uma galinha choca rs
    A metáfora é poderosa, simples e curta, cultivar sempre a amizade (e digo entre família também) só de quem nos bota pro alto, e que nos faz acreditar temos capacidade e nao somos feitos apenas de defeitos. Faz tempo deixei de viver de migalhas.

    Quanto a barrinha com música, fiz uma vez no meu outro blog (pois é, tenho outro sei lá por quê rs) um post sobre como colocar, se tiver alguma dúvida pode perguntar. É aqui.

    Um ótimo fim de semana pra vocês!

    ResponderExcluir
  10. Oi Gi!

    Concordo muito com esse texto!! E mais ainda com o seu título!

    A conformidade e o medo são as coisas que mais acabam com as nossas chances de ir em busca do que queremos!!

    bjs

    ResponderExcluir
  11. Gisley,
    Muito bom o texto! Gostei muito!!

    Beijo

    ResponderExcluir
  12. Oi vim bem rapido..agradecer sua visitinha no meu cafofo virtual...eu nao conhecia seu blog ainda, olha querida eu nao li ainda suas postagens por que estou meio dodoi uma dor de cabeca do Baralho!!! que nada elimina essa danada, mas vou voltar aqui prometo e ler com calma viu? só passei pra agradecer mesmo,vi sua foto que cabeleira linnnnda heim? eu amoooooo cabelao, pena que nao tenho um rsss vai ver é por isso mesmo....eu to com uma virose by Noruega já a 3 dias...to quem nem uma tapica quente....molhinha molinha....rss me medicando e esperando ficar melhor, eu volto prometo! um xeru no branco do olho.

    ResponderExcluir
  13. Oi Gi!!!
    Nossa...adorei essa metáfora,nos faz pensar o quanto a nossa mente é poderosa!!!
    Gostaria de ter sempre a coragem da águia me acompanhando!!!
    Beijocas!

    ResponderExcluir
  14. Giiii, sabe que Leonardo Boff é um dos meus escritores mais lidos! Há exatos 7 anos atrás eu li "A águia e a galinha" (o livro) e me encantei. Imediatamente procurei a continuação - "O despertar da águia" e amei mais ainda. Eu tenho uma tatuagem especialmente feita para esta metáfora. Uma águia com um rosa dos ventos, para que eu tenha sempre direção em meus voos e nunca deixe ninguém me fazer pensar de novo como "galinha", rs. Adorei o post! Se puder, leia os livros, eles têm umas mensagens muito importantes e reflexões interessantes em cima da metáfora.
    Um beijo!

    ResponderExcluir
  15. É Gisley, tem gente que até cortar nossas asas (penas) corta, pra ver se a gente vira galinha.. mas se esquece que elas vão crescer novamente e que o nosso voo vai ser tão alto que essas pessoas nunca nos verão novamente! Muito boa a fábula, não conhecia, mas Leonardo Boff, sim, se garante! Bjos

    ResponderExcluir
  16. Gi, sublime este texto.

    Recebi um email teu sobre uma comunidade no orkut, é teu mesmo? Nunca abro esse tipo de email por nao saber se foi mesmo a pessoa que me enviou fazendo uma denuncia. Me confirma.

    Bjao

    ResponderExcluir
  17. Adorei, vou fazer o possível pra não esquecê-la, pra quando me sentir galinha lembrar que sou águia. :)

    ResponderExcluir

Exporte pensamentos e idéias vc tb!
Aqui, elas chegam rápido e vc não paga nada :)!
Divirta-se e volte sempre :)!

Por favor, deixe e-mail e nome de contato caso não tenha blog ou conta do google.

AVISO: Caso não goste ou não se indentifique com o material aqui exposto, vc tem todo o direito de ir ao topo da página do lado direito e apertar o X.

Não espere que nenhum(a) blogueiro(a) mude o formato ou conteúdo do blog para adequar à sua comodidade/pensamento.


A autora se faz no direito de reprovar todo e qualquer conteúdo que não traga nada à acrescentar ao blog.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...