terça-feira, 13 de abril de 2010

Nome de solteira ou de casada?

Mais um celeuminha cultural pairando aqui no nosso espaço.Na última aula de inglês[ é , é sempre lá!] que tive, a profa. trouxe um texto sobre qual era a posição da nova mulher americana em relação a adotar ou não o último nome do marido.

Gente,essa aula deu pano pra manga,viu? Teve gente que disse que só porque conservariam o nome de solteira, isso não significava que elas eram menos comprometidas.Já tiveram outras discordavam.Elas achavam que ter o último nome do marido significa que você não tinha vergonha dele.Se casou com ele, porque não pode ter o último nome? Só sei que foi uma salada só. Algumas mulheres eram divorciadas e casaram de novo, decidindo manter o nome de solteira dessa vez porque, segundo elas, foi um bafáfá pra ter o nome de solteira de novo e regularizar toda a documentação.

Tenho uma classmate da Coréia.Ela foi o meu "noves fora" sobre o outro Coréia. Aquele chato,se lembra? . Poisé, ela me pareceu super docinho, mas ele continua sendo aquele rabujento sem noção.A aula inteira ele não se pronunciou sobre o que achava do artigo.Depois que todo mundo falou, ele manifestou à sua indignação à professora.Ela ficou sem entender pq ele estava sentindo-se tão ofendido, se na própria Coréia do Sul, por lei, a mulher mantém o nome de solteira, mesmo depois de casada.Realmente, o Sr. Sumô está conquistando a antipatia geral dos exportados amigos de classe.

Eu particulamente acho que se não tem certeza que o relacionamento vai ficar a mesma depois de casar, então não case.A panamena foi defensora de manter o nome pq tinha medo do amor acabar. E aí, José? E aí que se for pensar em casar pra se separar, que é melhor que não case. E outra, eu tb penso que se uma mulher que quer manter o nome de solteira também não deveria ser sustentada pelo marido.Como ela quer que ele divida a renda com ela se não recusa-se a dividir o mesmo sobrenome? Não sei, só sei que deu pizza esse negócio! Um escândalo ponto com!

Grande abraço à todos!

20 comentários:

  1. Oi querida

    Para iluminar seu cantinho trouxe um lindo verso;

    "Um Deus infinito pode se dar inteiro a cada um de seus filhos.
    Ele não se distribui de modo que cada um tenha uma parte,
    mas a cada um ele se dá inteiro, tão integralmente
    como se não houvesse outros."
    -A.W.Tozer

    ResponderExcluir
  2. Oi Gi! Bom Dia! Para mudar as cores, basta você acessar o Layout do seu blogger, você tem as abas em cima, Postagens- Configurações - Layout - Gerar receita. Clique em Layout e depois FOntes e Cores, você poderá ir modificando as cores e vendo o resultado no seu blogger logo abaixo as barras de cores, basta escolher e não esquecer de "Salvar alterações" (Alguns modelos de template não vão te dar a opção de troca de cores, se for o caso do seu, a solução será deixar como está, tudo azul... ou alterar o seu modelo de template. Beijos e ótima semana!!!

    ResponderExcluir
  3. Gi,

    Eu me casei recentemente (julho/09) e adotei o sobrenome do meu marido. Mas meu motivo maior, além de achar o sobrenome dele muito bonitinho (Brito), o meu nome era muito pequeno e nunca gostei disso (Lu...Souza).
    Mas acho plenamente justificável quem decide manter o sobrenome de solteira. Tem que partir de cada um. E olha, dá uma trabalheira danada mudar toda a documentação sabe. Eu alterei os principais: RG/ titulo e CPF, pois a ordem é essa. Os demais (conta em banco, cartão), vao demorar um pouco mais.
    Só nao aceito a justifica do "vai que acabe" e se eu me separar, tal..PQP, se já ta pensando assim, então nao casa porque nao vale a pena.
    Por mais que pareça doce ilusão, a gente sempre casa pensando que será pra sempre, afinal, casar é uma decisão muito séria, não é assim eu caso hoje, qq coisa separo amanhã.
    Mas aquelas que decidem nao ter o sobrenome por outro motivo que nao os acima citados, nao vejo problema também não. Ela nao se torna menos esposa por nao carregar o sobrenome. E outra: porque eles nao alteram o sobrenome para o dela? Sabe que é permitido também né???
    E sobre sustentar: acho que ninguém tem obrigação de sustentar ninguém, o correto é os dois trabalhar e dividir tudo! Pra mim funciona assim (claro que cada caso é um caso).

    Puxa, vou parando por me alonguei demais, ahaha.
    Como você disse, o assunto rende mesmo.
    Beijooooos

    ResponderExcluir
  4. Essa coisa do nome as vezes pode ter um peso cultural.
    Eu tenho uma amiga que mora na Bélgica, casou mas não trocou o nome pq a cultura é essa. Tenho certeza que ela não casou já pensando em se separar, foi apenas uma aceitacão a lei do país.
    Antigamente era obrigatório as mulheres receberem o nome dos esposos, hj em dia é mais democrático. Eu quis mudar meu último nome pq acho lindo o sobrenome do meu marido, pq acho legal carregar o nome dele e me sinto orgulhosa que meus filhos tb tenham.
    A minha cunhada por ex. casou e ao invés de aceitar o nome do marido, ele aceitou o nome "Appelros" por achar tb diferente, exclusivo.
    Acho que essa questão do nome é mesmo pessoal ou cultural.Agora essa coisa de não querer o nome do marido pq já está pensando negativamente no futuro tem se tornado cada vez mais normal, infelizmente...

    ResponderExcluir
  5. Menina, coincidentemente eu ia postar sobre isso hoje, ia porque nem vou ter tempo e agora vou dar um tempo pro seu post amadurecer. Tem um lance de que as feministas pensam que as mulheres devem manter o nome de solteiras, seria como se submeter adotando o nome do marido. Outra, também concordo que se pensa que o relacionamento não vai dar certo é melhor nem casar.
    Eu não tenho o nome do meu marido, por uma questäo burocrática do Brasil, mas vou tentar adotar em breve, já que uso de toda forma. Depois conto mais no post.
    O coreano é chato mesmo, né?!!!
    Beijo

    ResponderExcluir
  6. Acho que o nome não muda nada nem a pessoas nem a situação. São modas por aqui até já o marido pode colocar o nome do mulher. este mundo tá perdido!!

    ResponderExcluir
  7. Menina isso é muito complicado.
    O problema em trocar de nome são os documentos . mas não é só isso.
    Eu tenho um filho do meu primeiro casamento,(o meu primeiro marido morreu), e eu considerei em não acrescentar o nome do rosinha quando a gente casar porque desse jeito o meu filho não seria o único da nossa casa com o sobrenome diferente, entende?
    Não quero que ele não se sinta parte da família.
    Estamos analisando a possibilidade de trocar o dele também, mas se eu não conseguir...

    ResponderExcluir
  8. Ah ia esquecendo, adorei o visual!
    As flores ficaram ótimas!!!
    xau.

    ResponderExcluir
  9. Manda o chato catar coquinho... rsrsrsrsrsrs

    Não sei, acho que depende muito da cultura onde se vive mesmo... Eu desejo possuir o sobrenome do meu futuro esposo, parece q td fica mais completo né, como se td mundo soubesse de vez que um faz parte do outro...

    Respondi sua pergunta lá no blog, passa lá pra ver depois.

    xero!

    ResponderExcluir
  10. As pessoas fazem tudo ser tao complicado, ate ri das ideias sem sentido de certas mulheres da sua sala. Nome eh nome e nao significa mais nada alem disso.

    Eu adotei o nome do meu marido somente pq era importante pra ele. Pra mim, nao fazia a minima diferenca, mas foi um trabalhao mudar tudo de todos os documentos e se soubesse que seria assim, talvez nao o tivesse feito.

    So pra voce ver, so fui registrar nosso casamento com o consulado brasileiro e mudar o meu nome no meu passaporte brasileiro depois de uns 4 ou 5 anos de casado. E foi um pe no saco, pior que ajeitar todos os meus documentos e passaporte americanos.

    Na minha opiniao, voce divide sua vida com a pessoa independente do sobrenome ser o mesmo ou nao. Cada ideia! bjos

    ResponderExcluir
  11. Porque tem gente que casa dizendo "se não der certo eu separo" assim já não dá mesmo, outra coisa é que hoje em dia encontra-se pouca gente disposta a se sacrificar por algo ou alguém, isso em se tratando de casamento é inveitável.

    ResponderExcluir
  12. bom eu penso assim, só passamos para nosso nome coisas que compramos, casa, carro, terreno, gado, como eu decididamente não me enquadro em nenhuma dessas categorias acima ou assemelhadas fico com meu nome mesmo, não é isso que vai provar que sou uma pessoa comprometida com meu marido e casamento, penso tb que uma coisa nada tem nada a ver com a outra de ter o sobrenome do marido e dividir contas, ser sustentada, até pq uma mulher "sustentada" pelo marido faz muita coisa em casa por ele, pela casa, pelos filhos, o que se está compartilhando são vidas e vidas não se resumem em simples dividir de contas, acho isso um pensamento um tanto quanto machista, bom mas isso é a minha opinião.
    bjks!

    ResponderExcluir
  13. Esse assunto eh comum entre as "exportadas" (como voce fala, amo haha). Eu quando casei fiquei na duvida se colocaria ou nao o nome do marido, mas nao por medo de me separar um dia, mas porque eu nao queria me "desfazer" do nome do meu pai (sobrenome da minha familia no Brasil). Mas pensei, poxa, to casando, estarei dividindo uma vida com meu marido, por que nao colocar o nome dele no meu mostrando que agora somos uma familia? Entao acabei deixando o nome do meu pai como nome do meio e adicionei o do marido. Nao me arrependo. E se eu me separar (bate na madeira) eu continuarei com meu nome de casada do jeito que esta p nao ter trabalho de ter que trocar documentos para o nome de solteira de novo. E se eu casar novamente soh troco o nome do ex marido pelo nome do futuro! ahahhaha

    O povo adora achar cabelo em ovo neh...

    Adoro seus post Gisley!!!! Soh nao comentei no anterior pois nao tive tempo e to sem tempo agora tb, tenho que estudar. Beijosss

    ResponderExcluir
  14. Adorei o novo layout!! Ficou massa!!
    Bem,acho essa história de mudar ou não o sobrenome tão pequena. Eu só mudei o meu porque fui obrigada. Como eu ia mudar de país e sabia que aqui é mais fácil quando se tem o mesmo sobrenome, mudei. Mas, não queria colocar outro nome na frente do da minha família. Acho que isso não mede amor. Vc já existia e já tinha uma história, uma família antes de casar. Eu não teria mudado se não tivesse vindo pra cá.
    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Ai é complicado, Gisley...Mas para mim a questão não deveria ser tão polêmica. Eu acho bonito ter o nome do marido, mas se não tiver, no final, é só um nome. O que importa é o dia a dia, o respeito, etc.Se a moça quiser manter o nome de solteira mantém. Se quiser adicionar mais um nome, adiciona.

    Agora o que eu não abriria mão é colocar o meu sobrenome nos meus filhos. Pq aí sim eu acho que é uma questão de passar uma herança importante...

    Bjks

    ResponderExcluir
  16. Oi Giiiiiiiiiiiiii, boa noite!Pelo jeito esse curso ainda vai dar o que falar hein!rs

    É impossível esquecer o chato da Coreia rs....até que o debate foi em cima de um tema bem interessante....beijuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu em seu coração.

    ResponderExcluir
  17. Oiee....nossa nunca parei pra pensar nisso.Mas achei a ponto de vista de cada um interessante...Fica na Paz.bjs

    ResponderExcluir
  18. Primeiro, não case, apenas namore, casamento é quase sempre uma furada, com algumas exceções, e esperando que seja uma exceção, tem muita gente se dando mal... rs... Por isso sou a favor de ficar com o nome de solteira, é bem mais prático... rs


    Beijocas

    ResponderExcluir
  19. Gente, muitas colisões aqui!
    Um dia meu blog ainda vira coluna de jornal
    kkkkkkkkkkkkkk!!!!

    Obg pela participação de todas:)!

    ResponderExcluir
  20. Gisley,sou suspeita pra falar!!!
    Acho uma bobagem isso de apenas a mulher ter que colocar o nome,e o homem?
    Aqui no Brasil podemos agora fazer isso:ou ela põe,ou ele põe ou os dois põem ou não!
    Eu casei no civil e religioso há quatro meses e resolvi deixar meu nome como está.
    Dá uma dor de cabeça tremenda trocar tudo!Desde o banco até título de leitor.
    Detalhe:meu marido queria usar meu sobrenome.Qd disse o que teria que mudar em seus documentos ele tb desistiu!
    Rsrsrs...
    Beijo!

    ResponderExcluir

Exporte pensamentos e idéias vc tb!
Aqui, elas chegam rápido e vc não paga nada :)!
Divirta-se e volte sempre :)!

Por favor, deixe e-mail e nome de contato caso não tenha blog ou conta do google.

AVISO: Caso não goste ou não se indentifique com o material aqui exposto, vc tem todo o direito de ir ao topo da página do lado direito e apertar o X.

Não espere que nenhum(a) blogueiro(a) mude o formato ou conteúdo do blog para adequar à sua comodidade/pensamento.


A autora se faz no direito de reprovar todo e qualquer conteúdo que não traga nada à acrescentar ao blog.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...