quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Em pauta : a influência externa nos relacionamentos.



Hoje falaremos como as amizades podem influenciar a vida das pessoas, principalmente as suas famílias. 

Tem gente que entra na nossa vida e deixa a nossa família melhor. Outros entram e acabam trazendo males como discussão, distância e tensão. Se isso não fosse verdade, pais de adolescentes não saberiam o que era ter esse tipo de dor de cabeça.  No vídeo cito um caso de vida real e como isso estava começando a afetar o nosso âmbito familiar. Quero colocar uma citação do livro de Amós que esqueci no vídeo: 


Porventura andarão dois juntos, se não estiverem de acordo?(Amós 3:3)


Por favor compartilhe com a gente no final desse post como as amizades influenciaram para melhor e pior na sua vida e como a sua família foi afetada por isso




AVISO AOS NOVOS NAVEGANTES: Esse vídeo não tem nenhum intuito de ser "receita de bolo" ou  um instituicional a ser veiculado pela ABEP.

Para entender a história do Astrogildo[nome fictício], vc precisa conferir a primeira parte da história aqui.






Quem quiser uma leitura adicional de como identificar quais amizades/relacionamentos são bons ou ruins para vc e sua família, eu recomendo NECESSARY ENDINGS do autor HENRY CLOUD.




FONTE/SOURCE: GOOGLE

17 comentários:

  1. Vc é benção. Tenha certeza de que vc é uma videira frutifera. God bless you!

    ResponderExcluir
  2. esse video nao tem nenhum intuito de ser receita de bolo chorei.kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk vou ver com calma mas ja gostei do comeco...bjsssssssssssssss

    ResponderExcluir
  3. Eu acho que eu sou mais parecida com seu marido. Dou muitas chances para as pessoas, dificilmente fico chateada. Marido é o contrário. Se bobear, já era! Pode ser uma amiga que me tratou mal, ele não conta, simplesmente para de falar/sair com a pessoa. No Brail a gente tinha um grupinho muito legal de amigos, muito legal mesmo. Morro de saudades! Um monte de gente completamente diferente, com experiências diferentes, mas que dava super certo juntos. Aquele pessoal acrescentava e muito! Eu também tinha meu grupinho de amigas e meu marido o grupinho dele (que aí eu ia ao salão, fazer compras e fofocar e ele jogava video game e fazia coisas de homem com os meninos). Só lembro de um colega de Leo que era insuportável, eu odiava, detestava mesmo. Leo percebeu esse meu mal estar e quando essa criatura estava num lugar, a gente não ficava, ia encontrar outras pessoas. POrque esse "amigo" me fazia mal mesmo (ele não falava nada para mim, mas falava um monte de besteira que me deixava irritada e eu até já bati boca com a criatura).

    Aqui nos EUA, a gente não tem muitos amigos, somos só nós 2 mesmo. Assim, as relações aqui não se comparam com as do Brasil. Quando as agendas se encaixam, a gente se encontra com um casal de indiano. Gente, ele são muito legais. Eu me amarro.

    Marido costuma dizer que amigo a gente escolhe e se um amigo não está te fazendo bem, a gente deixa pelo caminho, porque a vida é curta demais para a gente ficar carregando peso.

    ResponderExcluir
  4. Oi querida!
    Não tava conseguindo entrar no seu blog antes, que bom q agora está normal! :)
    Olha, se tem uma coisa que eu odeio é gente que se mete e gente que dá espaço pra isso... Estou prestes a entrar em uma família egípcia e sei que eles são bastante apegados aos filhos, mas espero do fundo do coração que haja limites (senão eu terei que criá-los) e respeito... InshAllah vai dar tudo certo! =)
    Beijos e boa quinta!
    diariodadanis.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Gyslei, gostei muito do seu vídeo. Acho que é isso mesmo, exitem influências positivas e negativas na nossa vida familiar. EU acho amizade super importante, mas acho que têm bastante gente que confunde o que realmente é amizade. E como áquele meu "amigo" do namorido, parece que a ficha está caindo do q amizade realmente significa nas nossas vidas. Para mim ser amigo é acrescentar, respeitar e entender a outra pessoa!! Bjusss

    ResponderExcluir
  6. Oi Gi, sabe que a coisa que + sinto falta aqui sao dos nossos amigos do Brasil, nos post desses dias que passamos lá vc pode vê que foi tds os dias com eles, sao pessoas que só me acrescetam, meu marido nao é dado a amizades nao, ele tem um melhor amigo que é marido da minha melhor amiga e nossa seleta turma que devem ser uns 7 casais, tds da nossa igreja. Aqui em Cali somos só nós dois por opcao nossa as coisas aqui sao muito mundanas entao optamos por estar só que mal acompanhados... bjs linda

    ResponderExcluir
  7. Gostei do video Gisley. Passei por uma situaçao muito parecida aqui na Italia. Olha sou muito parecida com teu marido, dou milhao de chances a uma pessoa, tento nao magoar, faço de tudo pra evitar clima de tensao, mas meu marido basta errar com ele uma vez so e ele pega birra e posso dizer que na maior parte dos casos, ele tem razao.
    Ha un dois anos atras o amigo dele veio nos visitar com a nova namorada, ambos divorciados e com filhos. Ela è linda, do tipo que sai na rua seja homem ou mulher para pra olhar sim. Quando eles chegaram fiz de tudo para que se sentissem como na propria casa. Eis o meu erro, pois quando ia procurar minhas coisas, eles ja tinham levado para o quarto: ventilador, meu creme para depois do sol, a maquininha contra pernilongo, enfim, achei meio abuso mas nao disse nada, era o melhor amigo do meu marido. Ela estava gravida, um barrigao lindo e quando fomos jantar fora, ela colocou uma roupa muuuuuito provocante. O marido a reprova dizendo estar transparente no bumbum, entao ela se vira para o meu marido e diz: " O que voce acha? " . Meu marido ficou sem jeito. E quando o marido ia no banheiro ela metia o pau nele e dizia o quanto eu era sortuda ter casado com o Domenico. Dai ja fiquei com o pe atras nè?
    O ponto final mesmo foi quando retribuimos a visita, mas sem dormir na casa deles pois minha tia morava na mesma cidade. Ela ( a tal namorada gravida) nos convidou pra almoçar, marcou um horario e quando chegamos..., foi a gota d'agua. Ela estava com uma camisola branca, super transparente e sem sutien. Meu marido me olhou como pedindo calma e o pior foi quando o marido dela chegou, pediu que ela se trocasse e nos tratou tao friamente e ficava dizendo que estava cansado, que dia de domingo era pra descansar e isso porque ele tinha convidado.No meio do almoço, ela nao parava de repetir o quanto eu era sortuda, que o Domenico sempre brincava, que a gente era um casal tao feliz que o dela nao era assim e bla bla bla. E sempre que podia, fazia de tudo pra abraçar o meu marido. Eu ja estava vermelha de raiva e o Domenico percebeu.
    Terminamos o almoço e eles nos acompanhou na estaçao. Quando chegamos em Ancona, ligamos pra dizer que haviamos chegado e depois disso ele nunca mais nos atendeu. Esse ano encontramos a familia dele em Napoli, os irmaos dizeram que ela estragou ele, pois ele nao fala mais com a familia e nunca mais veio ver a filha que na epoca estava com 4 anos.
    Entao a essas pessoas eu peço: " Mas livrai-nos do mal, amem"
    E tem aquelas pessoas que entram em nossas vidas e sao com anjos, e graças a Deus encontramos muitos desses anjos.

    Teu marido fez bem e se afastar Gisley, pessoas assim nao nos fazem crescer.

    Beijos querida

    ResponderExcluir
  8. Querida
    Relacionamentos sempre trazem altos e baixos... mas o fundamental é arriscar e crescer sempre!!!
    Bjm de paz

    ResponderExcluir
  9. Gi, seu vídeo não é receita de bolo, mas coloca muito fermento no assunto :)
    As amizades dos cônjujes influenciam sim o relacionamento do casal. A intensidade da influência vai naturalmente depender dos filtros que o casal vai impor às companhias, aos comentários, aos assuntos.
    Acho muito oportuno seu esposo pedir ao seu amigo que lhes poupassem de certas piadas, de certos comentários. Uma amizade verdadeira suporta estes pedidos. Mas o Astrogildo veio com um papo tão lesado de que a esposa o aceita como ele é, e vocês também (teoricamente) teriam que aceitar... Ele deve ser muito arredio com críticas. Que venha o kayak para o meio da sala. O Astrogildo tá fora.
    Amizades que agregam são aquelas que fazem não só o amigo (a) envolvido feliz, mas a companheira (o) também!
    Amizades que não agregam: os solteiros que ficam chamando nossos homens pra balada. Bola preta pra eles.
    Bjim, ótimo assunto!
    Márcia

    ResponderExcluir
  10. Com certeza as amizades influenciam para o bem e para o mal, na minha família tenho primos que dão mais valor para os amigos do que para as esposas, passam mais tempo com eles, fazem mais coisas por eles do que pela família. De boa influência agora não consigo pensar em nada muito relevante, mas com certeza faz diferença.
    Beijinhos!! Fique com Deus!!!
    http://naosecompara.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. Oi Gi, eu sabia que ia dar nisso que vcs nao iam agüentar por muito tempo uma amizade assim. O caso é: ele nao queria mudar, como sempre se achando o tal. Pessoas mudam todos os dias. Pessoas têm que rever seus valores todos os dias.
    Crescer dói e muita gente nao tá afim disso.

    Dê tempo ao tempo. Ore por ele. Deus vai te falar muito mais.

    Um bjao

    ResponderExcluir
  12. Oi! Faz um tempinho que não passo por aqui! Vim dizer um oi e aproveito para deixar minha opniao sobre o assunto: Bem, concordo plenamente que os amigos podem contribuir negativamente ou positivamente para vida da família. Meu marido possui um amigo de infância que apesar de uns comentários fora de hora eu gostava e me dava bem. Ele se separou e arrumou uma namorada pooooooodre!Bastou sair com ela 2 vezes pra acabar com a harmonia que existia entre a gente. Muito competitiva e sarcástica e, apesar dos seus 48 anos, é muito infantil. Acabou que eu disse a meu marido que não era problema para mim que ele saíssem juntos mas preferiria que não me incluísse nos programas pois nosso trabalho já é estressante e passar meus poucos momentos de lazer sendo torturada por uma mulher com síndrome de Peter Pan não seria muito saudável.Ele entendeu e explicou ao amigo que também me entendeu(ele conhece a namorada que tem!) e decidiram que dali em diante sairiam somente os dois. Ótimo!Assim meu marido não teve que perder o amigo de mais de 30 anos...

    ResponderExcluir
  13. Oi Gisley.
    Infelizmente existem pessoas que só "envenenam" as nossas vidas. E no caso do seu marido, não adianta outra pessoa dizer que aquela amizade não é saudável, ele precisava enxergar com os próprios olhos.
    O meu marido tem um amigo de muitos anos e por causa disto eu comecei a sair com a esposa dele. Eles são um casal "diferente", e só passar 10 minutos com eles que você percebe a tensão no ar. Um falando mal do outro e criticando o outro. Nós sempre voltávamos para casa super estressados, pois eles eram exemplos clássicos de como não tratar o seu companheiro.
    Enfim... como disse por consideração ao meu marido saí acho que umas 2 vezes com a esposa do amigo dele. Ela era muito abusiva. Ficava falando que eu tinha que emagrecer, que se eu me tornasse vegetariana iria emagrecer mais rápido (ela é vegetariana), colocava defeito nas minhas roupas, falava que eu me preocupava demais com os outros. Eu sempre fui engolindo sabe, afinal, eu queria ter amigos e era alguém pra hang out. Mas um dia, ela me ofendeu profundamente. Disse que não entendia porque chamava ela pra ir ao shopping, se eu não comprava nada (ela é shopaholic) e que eu fazia ela perder o tempo dela. E ainda por cima disse que se eu quisesse manter contato com ela pra mandar mensagem no facebook, nem mandar email e nem ligar.
    Pra mim aquilo foi o fim da picada. Chorei horrores, e o meu marido ficou com vontade de dar uma porrada na cara dela. Ele falou que não admite absolutamente ninguém falando mal de mim ou me tratando mal. Resumo da história... nunca mais procurei, liguei ou saí com esta mulher e acabou afetando um pouco a amizade do meu marido e o amigo dele, pois não saimos juntos nunca mais. O meu marido liga pro cara e vice-versa, mas nunca mais nos vimos, já tem uns bons 6 meses.
    Eu não falei nada pra ele, ele mesmo quem tomou este posicionamento e fiquei feliz pelo apoio dele. Eu faria a mesma coisa se estivesse no lugar dele.

    ResponderExcluir
  14. Por aqui, nem eu e nem o maridão temos "saúde" para aguentar esses "Astrogildos" da vida.
    Amizade, tem que acrescentar, e nunca nos puxar pra baixo, ou nos puxar o tapete.
    Com a idade, a gente vai aprendendo a separar o joio do trigo, e acaba só ficando mesmo com amigos fieis, e que não nos colocam em "saias justas". As pessoas não mudam mesmo, e em certos casos, o melhor é a gente se afastar.
    Afinal, a vida é uma só!

    Menina, quando tiver um tempinho, de uma passadinha no mosaicos, pra conhecer o mais novo membro da minha família, okey? ;-)

    Beijinhos, e tenha uma belíssimo e abençoado final de semana.

    Cid@

    ResponderExcluir
  15. Amiga quase não penso muito em nada, sabe?
    E super dou chances e mais chances, mas daí quando eu canso, eu canso.....


    Na verdade livros de auto-ajuda são os meus menos favoritos....sempre achei que cada caso é um caso....

    beijoca

    ResponderExcluir
  16. Ei Gi.. Vc sabe da minha historia com relacao a esse assunto. Qualquer dia te conto uma bem parecida com a sua historia e o final foi o mesmo: meu marido acabou se afastando!!!!

    Nao tem jeito, se nao respeita meu marido, nao serve pra ser meu amigo. E a reciproca tem de ser verdadeira!!! :)

    Bj

    ResponderExcluir
  17. GIIIII!!! Desculpa o sumiço daqui! Você sabe que amo esses assuntos complexos e debater né! O problema é que como geralmente eu tenho que "dedicar tempo" a ver videos ou ler um post mais longo, eu acabo deixando pra voltar quando tenho tempo, e como quase nao tenho tempo acabo demorando... hoje nao tive aula vim logo tentar me atualizar! Eu amei este post, me identifiquei demais com isso. Mas a minha história é longa, acho que até já contei por cima antes... de um amigo que Bryan dizia ser o "melhor amigo dele" só porque eles se conheciam desde o high school. Essa tal amigo procurou uma ex namorada do Bryan e começou a namorar com ela. Mentiu dizendo que foi ela quem o tinha procurado... mas foi ele quem a procurou (ouvimos dela). Como eu nao queria ter contato com a ex do Bryan porq ela encheu o saco dele, ofendeu, e infernizou a vida dele quando eu e ele começamos a namorar, já ali vi que nao era gente santa. Depois que ela começou a namorar com o melhor amigo dele, tanto ela quanto o melhor amigo do Bryan queriam porque queriam que todos nós saissemos em double date, os 4 como se fossemos amiguinhos. Bryan como lambia o chão do melhor amigo, não viu problema nenhum nisso e tentou me convencer a ir. Eu demorei a aceitar mas acabei aceitando pra dar uma chance, afinal, nao podia julga-la sem ao menos conhece-la pessoamente, entao avisei Bryan que iria, mas que se nao me sentisse confortavel por qualquer razao que nao era pra ele esperar que fossemos fazer esse tipo de encontro novamente. Dito e feito. Ateh que eu e ela conversamos, nos respeitamos e tal. Mas foi uma situacao muito estranha, super desconfortavel. Depois disso falei pro Bryan que ele poderia sair com o melhor amigo dele soh os dois, na boa, que eu nao precisava ir junto nem ela. Bryan ateh que gostou da ideia, haha, mas o melhor amigo nao. Ou melhor, ela quem nao gostou e começou a forçar a barra querendo que todos saissemos juntos, e bla bla bla. No fim cansei porque Bryan nao sai de cima da moita, não queria magoar o amigo, e pronto, virou um stress danado, uma bagunça só. No fim, tive q recorrer a minha sogra que deu um sermao no Bryan dizendo que uma das maiores causas de divórcio sao as influencias negativas de melhores amigos. Que ele tinha que colocar a esposa dele (eu) como prioridade e nao o amigo dele pois nao era o amigo dele que estava ajudando ele em casa, que o apoiava nos momentos mais dificeis, que cozinhava pra ele, que estava com ele tanto nos momentos bons como os ruins como eu estava... e que se ele nao tomasse cuidado ia ficar sem a esposa, a ex e o melhor amigo. Bryan finalmente agiu como homem e enfrentou o amigo: "mas que tanto que sua namorada quer que a gente se encontre todos juntos? Ela nao me esqueceu ainda nao é?" Só sei que brigaram e ficaram um tempao sem se falar. Agora, uns 2 anos depois que começaram a se falar de novo pelo tel (ele ta na California com ela, casaram, e tem um bebe). Eu nunca proibi Bryan de ter amizade com ele, até porque eu gostava do rapaz ele era gente boa, quando eu saia com ele e Bryan (antes dele namorar a tal) eu me divertia com eles, nos davamos bem. Mas o fato deles querem me forçar a sair com eles, e nao respeitar minha decisao fez com que tudo mudasse. Hoje eu to feliz que eles voltaram a se falar. Acho que neste ponto nao foi falta de carater, como disse, o rapaz é gente fina, mas a situação na época.

    Te entendo perfeitamente, e concordo com sua atitude.

    ResponderExcluir

Exporte pensamentos e idéias vc tb!
Aqui, elas chegam rápido e vc não paga nada :)!
Divirta-se e volte sempre :)!

Por favor, deixe e-mail e nome de contato caso não tenha blog ou conta do google.

AVISO: Caso não goste ou não se indentifique com o material aqui exposto, vc tem todo o direito de ir ao topo da página do lado direito e apertar o X.

Não espere que nenhum(a) blogueiro(a) mude o formato ou conteúdo do blog para adequar à sua comodidade/pensamento.


A autora se faz no direito de reprovar todo e qualquer conteúdo que não traga nada à acrescentar ao blog.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...